Funeral Prev

Funeral Prev

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

TCE mostra que setor de licitações do Detran-PI é uma zorra


OTribunal de Contas do Piauí (TCE-PI) constatou, ao fazer uma diligência no Departamento de Trânsito do Estado, que o setor de licitações do DETRAN é algo que funciona sem nenhum profissionalismo. É uma verdadeira zorra. Sem nenhum controle. A coisa fica mais preocupante quando há suspeitas de que lá dentro existam licitações feitas para beneficiar não ao contribuinte, mas a nomes certos do setor empresarial.

É nesse contexto que o pregoeiro do DETRAN, Manoel Genival Flor da Silva, é uma das peças chaves para se desvendar o que estava por trás do Pregão Presencial Nº 02/2014, uma licitação da ordem de R$ 34 milhões, suspensa pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) após suspeitas de “indícios de direcionamento”, conforme sustenta relatório da Divisão de Acompanhamento Concomitante de Licitações e Contratos (DALC), órgão técnico do Tribunal.

O pregão presencial seria para “a contratação de empresa especializada em manutenção de equipamentos de informática (hardware) e outros”. Mas após denúncias, uma equipe da DALC, subordinada à Diretoria de Fiscalização Especializadas (DFESP) do TCE, foi in loco acompanhar os bastidores que antecediam a abertura dos envelopes, prevista para ocorrer no último dia 10 de setembro. O que constataram foram procedimentos suspeitos.

Não à toa relatório do grupo de técnicos do TCE que foi ao DETRAN é bastante claro. “Diante das diligências prévias realizadas por esta divisão e da análise inicial dos expedientes administrativos acompanhados, foi possível se arrolar uma série de irregularidades, em especial no tocante ao edital do certame, que traz várias cláusulas consideradas potencialmente restritivas à competitividade e/ou que denotariam indícios e direcionamento de licitação”.

PREGOEIRO FLOR ERA UM HOMEM QUE SUMIA
Em meio a esse emaranhado de suspeitas, chama atenção para o comportamento do pregoeiro Manoel Genival Flor da Silva, que vez ou outra sumia com as informações sobre um processo licitatório envolvendo R$ 34 milhões. Foi o que ocorreu quando a equipe da DALC constatou que o aviso da referida licitação não havia ainda sido cadastrado no sistema de licitações web da Corte, mesmo já tendo sido publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) uma semana antes.

“Em 05.09.2014, uma semana exata após a data da publicação do aviso no DOE-PI, a equipe desta DALC entrou em contato telefônico com o setor responsável solicitando informações adicionais sobre o certame. Na oportunidade, obteve-se a informação de que o pregoeiro oficial, Sr. Manoel Genival Flor da Silva, estaria de posse dos autos do processo (...)” e que não estaria no momento. Esse é um trecho do relatório apresentado pela equipe do TCE.

Após a ligação, no entanto, o Pregão Presencial Nº 002/2014 foi cadastrado no licitações web do TCE pela servidora do DETRAN de nome Aylla Monção Mascarenhas, responsável por prestar as informações. Já no primeiro dia útil posterior mais uma surpresa. “Em vistoria aos mencionados registros no licitações web, a equipe da DALC constatou que o arquivo eletrônico fora enviado em branco, sem nenhuma informação”, diz o relatório da DALC.

E aqui mais uma vez o nome de Genival Flor surge novamente, menos ele. “Após novo contato telefônico, obteve-se a mesma informação de outrora: quaisquer informações seriam prestadas pelo pregoeiro oficial, Sr. Manoel Genival Flor da Silva; o mesmo estaria de posse dos autos da licitação e não estaria presente no momento”.

Essa explicação repetida levou servidores do TCE a se deslocarem ao DETRAN no dia 8 de setembro para verificar a procedência das informações e a legalidade e lisura do certame. “Mais uma vez obteve-se a informação de que o pregoeiro oficial estaria de posse dos autos e não estaria presente na sede do órgão, motivo pelo qual não foi colhido comprovante de recebimento pessoal no ofício de apresentação”.

Narra ainda a equipe do TCE que “solicitou-se, então, cópia integral do instrumento convocatório. Diante da negativa em fornecê-lo, alegando-se impossibilidade material pela indisponibilidade dos autos, obteve-se versão eletrônica do mesmo em pen drive, ainda assim incompleto por estar desacompanhado de todos os anexos pertinentes”.
Diz ainda o relatório dos técnicos que “no mesmo dia da diligência e após o retorno dos servidores à sede da Corte de Contas, o monitoramento do sistema licitações web comprova que o edital havia finalmente sido enviado eletronicamente, porém sem os respectivos anexos”.

“SE ASSIM SE PROCEDEU DIANTE DE SERVIDORES DESTA CORTE DE CONTAS...”
As irregularidades previamente constatadas, que também fazem parte do relatório elaborado pelos técnicos do TCE, possuem um teor alarmante e chama atenção para os processos licitatórios que ocorrem no Departamento de Trânsito do Estado.
A suspeita primeira neste caso específico é de que a não disponibilização do edital em tempo ágil aos servidores do TCE “demonstra certo descontrole administrativo ou até possivelmente a criação de obstáculos às atividades inerentes ao controle externo”, previstos constitucionalmente, como dita o artigo 70 da Constituição Federal.

“Não obstante, se assim se procedeu diante de servidores desta Corte de Contas devidamente identificados e no exercício das suas atribuições funcionais [e constitucionais], é plausível se concluir que a mesma atitude esteja sendo adotada perante eventuais interessados em participar do certame”, concluíram.

SETOR DE LICITAÇÕES DO DETRAN É UMA BADERNA
A falta de controle em relação à entrada e saída de documentos do setor de licitações do DETRAN é algo que também chamou atenção dos técnicos do TCE. Não há nada que identifique quem sai e quem entra com a papelada, e nada foi feito para mudar isso na gestão do atual diretor-geral, Jeová do DETRAN, indicado político do presidente do PDT, Flávio Nogueira.

“Esclarece-se ser de extrema importância que os processos administrativos estejam devidamente instruídos e na sede do ente licitante, inclusive observando a ordem cronológica de ocorrência dos fatos, bem como de serem mantidos com assentada na sede do ente público interessado. Caso retirados da sede do ente, a medida mais prudente a ser adotada como política de controle e formalização, seria a criação de registros de retiradas ou ingressos de processos (livros de protocolo), expediente não adotado pelo setor de licitações do DETRAN”, constatam os técnicos.

A não disponibilização integral do edital com respectivos anexos, assim como os autos da licitação para fins de verificação, inspeção e auditoria, sustentam, “vão de encontro aos princípios da publicidade, transparência, isonomia e ampla competição”.

OBSCURIDADE - NEM NO SITE DO DETRAN O EDITAL ESTAVA
O que também ficou evidente nas dependências do DETRAN é uma total falta de transparência e desobediência à Lei Federal 12.527/2011, a Lei de Acesso à Informação. Esse Pregão Presencial Nº 02/2014, no valor de R$ 34 milhões, sequer aparecia na página do DETRAN.

“Registra-se, por oportuno, que na parte dedicada às licitações no sítio de internet oficial da autarquia, http://www.detran.pi.gov.br/licitacoes, as únicas informações disponibilizadas em forma de link remetem à Tomada de Preços 002/2004-CPL (referente ao exercício financeiro de 2004)”, relatam.

E arrematam: “não se encontrara disponibilizadas no referido site oficial nenhuma outra informação, quer sobre o Pregão Presencial SRP 002/2014-DETRAN/PI, quer sobre quaisquer outros certames promovidos pela autarquia de trânsito, motivo pelo qual se considera violado o disposto no referido Decreto Estadual, causando prejuízo à publicidade dos atos públicos e consequente prejuízo ao controle externo sobre a gestão da referida entidade, seja por parte da presente Corte de Contas ou da sociedade como um todo”.

FEITO PARA BENEFICIAR - EXIGÊNCIA DE SEDE EM TERESINA
Outra aberração dentre as muitas encontradas é a que diz que “a licitante deverá comprovar que possui sede em Teresina - PI (matriz ou filial) com alvará de licença de funcionamento devidamente expedido até a data de assinatura da Ata de Registro de Preço”.

Segundo os técnicos, “tal exigência restringe a participação do pregão em razão da sede da empresa. Isso porque não se trata de exigência para início de execução contratual, que caso fosse consignada, entende-se que deveria ser estabelecido previamente prazo após a assinatura do contrato para instalação de sede nas proximidades do local da prestação dos serviços”.

COISA DE PRINCIPIANTE
O edital é tão absurdo que chega a exigir dentre os profissionais especializados um técnico em eletrotécnico com registro no Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura, algo que vai de encontro à jurisprudência consolidada do Tribunal de Contas da União (TCU).

“Abstenha-se de exigir, nas licitações, especialmente naquelas destinadas à aquisição de bens e serviços de informática, a inscrição de licitante, inclusive dos respectivos profissionais, bem assim o registro de atestados junto ao Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia – CREA referentes às atividades de comercialização e manutenção de bens e serviços de informática, por falta de amparo legal”, determina o TCU.

PENSANDO BEM
É pregoeiro Manoel Genival Flor da Silva, talvez seja por esse conjunto de fatos que o senhor andava com o edital de licitação a tiracolo.
180graus

Governador Zé Filho cancela contratos de R$ 3,5 milhões da Vila Olímpica de Parnaíba

O governo do estado, através da Fundação dos Esportes do Piauí (Fundespi) rescindiu dois contratos com a Construtora Getel referentes às obras da Vila Olímpica de Parnaíba, que enfrenta problemas junto ao Tribunal de Contas da União. Os contratos foram suspensos em junho mas, só agora foram publicadas as rescisões.
Foram cancelados contratos nos valores de R$ 800 mil referentes à terraplanagem e outro no valor de R$ 2,7 milhões da construção de arquibancada, cercas e quadras.
A obra está barrada pelo Tribunal de Contas da União e, apesar de já ter sido iniciada, já sofreu problemas como erosão e outros problemas que acarretaram na bloqueio de recursos por parte do TCU. A obra deveria custar aos cofres públicos R$ 200 milhões.


Aquiles Nairó/edição: Portal do Bikanca

Encerramento dos Jogos Olímpicos Estudantis de Parnaíba será nesta quinta (30) na Praça Mandu Ladino

A cerimônia de encerramento e premiação dos Jogos Olímpicos Estudantis de Parnaíba (JOEP) acontecerá próxima quinta-feira (30) às 18h na Praça Mandu Ladino. A ocasião reunirá todos os atletas que se classificaram em suas modalidades e respectivas categorias em primeiro,segundo ou terceiro lugar, quando receberão suas medalhas.
 
jogos estudantis parnaibano
 
As equipes das modalidades coletivas, que se classificaram em primeiro e segundo lugar em suas modalidades e respectivas categorias receberão troféus relativos às suas classificações. Ainda receberão troféus as duas instituições de ensino que mais venceram categorias e /ou modalidades nos JOEP.
 
Os atletas artilheiros no futsal, futebol de campo, handball, os cestinhas do basquete e o destaque do voleibol receberão medalhas pelo destaque em suas modalidades.

Comunicação Parnaíba

Governador Zé Filho atrasa repasse por 4 meses e servidores ameaçam fechar a Potycabana

A associação que administra o Parque Potycabana ameaça paralisar as atividades por conta de um débito de R$ 980 mil. O superintendente do parque, Francisco Mota, afirma que 55 servidores estão sob aviso prévio e, caso não seja feito o repasse, serão demitidos e o parque será fechado.
Segundo Francisco Mota, o débito é referente a quatro meses de atraso no repasse do governo do Estado. "Desde julho estamos sem esse repasse. Os funcionários só não estão com os salários atrasados porque economizamos em outras áreas para poder efetuar os pagamentos", explica.
A Potycabana é administrada por uma associação que tem convênio com a Coordenadoria da Juventude. Porém, os repasses são feitos pela Secretaria Estadual de Educação. 
O secretário Alano Dourado, titular da pasta, afirma que essa verba é oriunda do Tesouro Estadual e a Seduc fez a solicitação dos pagamentos. "Todos os pedidos foram feitos à Secretaria da Fazenda e estamos diligenciando para que seja liberado o mais rápido possível", afirma.
Serviços de manutenção nas quadras, reposição de grama no campo de futebol, troca de mesas, manutenção nos equipamentos esportivos e eventos estão deixando de acontecer desde esse período, segundo Francisco Mota.
A associação entrou em contato com o governo do Estado e com a Coordenadoria da Juventude e aguarda uma solução para o problema até o início do mês. "Nós estamos em aviso prévio para nossos funcionários e até a próxima semana. Se não for feito o repasse, vamos ter que demitir. Aguardamos uma posição do governo", avisa o superintendente.

Cidade verde

quarta-feira, 29 de outubro de 2014

ENDIVIDAMENTO DO ESTADO: Governador Zé Filho encaminha à Alepi pedido de aprovação de empréstimo milionário



Ainda que esteja ausente de compromissos oficiais desde a derrota  nas eleições, o governador Zé Filho encaminhou dois projetos de Lei à Assembleia Legislativa do Estado.
O projeto de Lei nº 47/2014, de 6 de outubro de 2014, que permite a  transferência de despesas não pagas pelo atual governador Zé Filho (PMDB) com recursos da chamada Fonte 00 para o próximo governo, foi aprovado e gerou polêmica entre os parlamentares. O deputado petista Merlong Solano chegou a acusar os deputados estaduais de terem “legalizado” um suposto desvio de R$ 90 milhões na previdência do Estado.
Ontem (28) a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Alepi analisou o projeto de autoria do governo do Estado com pedido para contratação de financiamento junto à Caixa Econômica Federal no valor de R$ 232.772.193.78.  Se aprovado, o empréstimo, segundo o líder do governo na casa, deputado João Madson (PMDB), será aplicado na construção de obras de mobilidade urbana. “A intenção é melhorar a infraestrutura e dar continuidade às obras paradas, como o rodoanel, duplicações de vias”, explicou.
Um dos lideres da equipe de transição do governador eleito Wellington Dias, o deputado Merlong Solano preferiu não se posicionar sobre  o Projeto de Lei. “Ainda não posso opinar sobre isso porque não tive acesso ao documento”, disse.
Edição: Nayara Felizardo

Prefeito Florentino Neto entrega portarias para novos servidores do município de Parnaíba

Na manhã dessa terça-feira, 28 de outubro, data em que comemora-se o Dia do Servidor Público no Brasil, o prefeito Florentino Neto entregou noventa e quatro portarias que nomeiam aprovados em concursos realizados pela Prefeitura de Parnaíba nos anos de 2010 e 2013. A maioria dos novos servidores irão atender as secretarias da Saúde e de Educação.
 
nomeacao_concursados_001
 
Para o prefeito Florentino Neto o momento reforça a ideia de que juntos, gestores e servidores em geral podem construir uma cidade cada vez melhor, relatando algumas das atribuições de medidas, ações e políticas públicas para executar a gestão municipal de forma atender bem a satisfazer os anseios da população.
 
nomeacao_concursados_0010
 
O secretário de Gestão, Alcenor Candeira Filho parabenizou os novos servidores pela conquista de seus cargos, enriquecendo assim, ainda mais o corpo administrativo da Prefeitura de Parnaíba.
 
nomeacao_concursados_008
 
Nesta manhã foram nomeados também os aprovados e para a Guarda Civil Municipal, cargos criados em 2013 para a formação da guarda que deverá auxiliar as forças de segurança da cidade de Parnaíba. Além dessa inovação, Florentino destacou também a realização de concursos e efetivação de planos de cargos e salários.
 
nomeacao_concursados_002
 
A entrega das portarias foi feita por pelos respectivos secretários municipais gestores das pastas onde serão lotados os novos servidores e prestigiada por representantes do legislativo e executivo municipal.
 
nomeacao_concursados_004
 
nomeacao_concursados_006
 
nomeacao_concursados_003

Comunicação Parnaíba

PMDB,PTB e PT devem protagonizar disputa à presidência da Assembléia



Com o fim das eleições presidenciais no último domingo (26/10), outra eleição vem por aí e que já vem ganhando espaço nos bastidores da política: a eleição do novo presidente da Assembléia Legislativa do Piauí (Alepi), que acontecerá no dia 12 de fevereiro do próximo ano.
Embora na Assembleia, os deputados ainda não queiram comentar sobre quem deve disputar a vaga, a imprensa e alguns partidários já começam a ventilar nomes que se encaixariam no perfil e têm chances reais diante do cenário que se tem para 2015.
O deputado estadual, Fernando Monteiro (PTB) é um dos nomes que é cotado para disputar a vaga pelo fato dele ser o parlamentar que tem mais mandato no Legislativo, compor a segunda maior bancada e ainda ter uma boa relação com a grande maioria dos deputados daquele poder. Assim como Fernando Monteiro, o deputado Hélio Isaías, nos bastidores, também tem sido colocado como um bom nome para a disputa, já que ele também é do PTB e não tem arestas com os parlamentares.
O deputado Fábio Novo (PT) também já foi citado há alguns dias atrás, mas a expectativa agora é que ele assuma a Coordenadoria de Comunicação do Estado, já que ele é jornalista formado.
Segundo o deputado Hélio Isaías é muito cedo para falar sobre a disputa, já que W. Dais ainda articula e tem a intenção de ter uma base maior no poder estadual, pois apenas 10 deputados da sua coligação foram eleitos, o que pode vir a inviabilizar a eleição para a presidência de algum membro e dificultar na governabilidade. “Wellington ainda vai montar sua bancada aqui na Casa, depois é que vamos pensar na eleição”.
Quando indagado sobre o seu interesse em disputar a presidência, Hélio afirma que é vontade dele e de todos os deputados um dia ser o presidente, mas que a coligação precisa conversar após uma possível ampliação da bancada, para depois escolher o melhor nome.
Do lado da atual base governista e que deve se tornar oposição em 2015, o deputado Themístocles Filho (PMDB) deve disputar a reeleição, como ele mesmo já manifestou esse interesse em entrevistas ao veículos de comunicação. É importante lembrar que Themístocles apoiou a reeleição da presidenta Dilma, fato que pode contribuir para a sua aproximação com W. Dias e apoio a sua candidatura.
Os nomes estão colocados, agora é aguardar para que se oficialize a disputa.
180graus

Coordenador do Posto Avançado do IML de Parnaíba pede exoneração

O Posto Avançado do Instituto Médico Legal (IML) de Parnaíba está sem coordenador. O órgão era chefiado pelo perito médico legal Charles Pitter Andrade Santos, que na manhã desta terça-feira (28/10) pediu exoneração do cargo por conta da demanda e a precariedade dos recursos humanos e materiais.
O comunicado foi entregue ao delegado Rodrigo Moreira, titular da 1ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Parnaíba para que o delegado geral de Polícia Civil do Piauí, James Guerra, tome conhecimento. O Piauí é composto por 224 municípios e possui dois institutos médicos legais. O de Parnaíba apresenta deficiências como duas geladeiras e um gerador de energia que não funcionam; dois funcionários terceirizados, sem contar os vigias, que fazem trabalhos administrativos e remoção de corpos.
O IML de Parnaíba atende a toda região circunvizinha e as exigências são muitas, diante do pouco retorno estrutural ofertado. Os funcionários lamentam pelo pedido de exoneração feito, já que o coordenador é bem quisto devido ao compromisso e aos relevantes serviços prestados.
Serviços Prestados
 O IML de Parnaíba atende, na maioria dos casos, vítimas de estupros; em seguida, exames de corpo de delitos e remoção de cadáveres. Somente em Parnaíba, foram registrados mais de 18 casos de estupro neste mês de outubro. A maioria das vítimas tem idade abaixo de 14 anos, sendo a maior parte meninas. 
 Proparnaiba.com

Só depois das eleições, Estadão conta que irmão da Dilma é tão simples que seu carro é um fusca

Até domingo não interessava desmentir Aécio. Depois que passou as eleições o jornal Estadão resolveu desengavetar uma reportagem sobre Igor Rousseff, irmão da presidenta Dilma adepto da vida simples como Pepe Mujica, acusado de forma mentirosa por Aécio Neves em um debate de ter sido funcionário fantasma na prefeitura de BH.

Eis a matéria:

IRMÃO DA PRESIDENTE, O EX-HIPPIE DE PASSA TEMPO

Morador do interior mineiro, Igor Rousseff saiu do anonimato após acusação de ter sido servidor fantasma.

Diego Zanchetta - Enviado especial a Passa Tempo

Adepto da filosofia budista e ex-hippie, Igor Rousseff, advogado de 67 anos que agora tenta criar tilápias, é o único irmão da presidente reeleita. Ele mora há quase duas décadas na pequena e
bucólica Passa Tempo, cidade no interior de Minas Gerais com cerca de 8 mil habitantes e duas dezenas de cachoeiras. Ontem à noite ele recebia, em sua pequena casa com portão baixo de
madeira e um fusca verde na garagem, amigos que entravam sem bater para cumprimentá-lo pela vitória da irmã.

Igor estava com Valquiria Faleiro, de 47 anos, chefe do setor de contabilidade da prefeitura de Passa Tempo, sua mulher desde 2006. Ele voltou no sábado de Brasília para poder votar na irmã. Durante a semana, com Dilma em seus últimos compromissos de campanha, resolveu ficar com a mãe de 91 anos, que está doente, no Palácio do Planalto. Lá assistiu, sozinho em um quarto de hóspede, ao último debate presidencial. Menos de 24 horas depois estava no centrinho de Passa Tempo de chinelos e bermuda, comprando uma caixinha de cervejas no único mercado da cidade. “Achei que era fantasma e não me enxergavam”, disse ao ser abordado pela reportagem do Estado no fim da tarde de sábado, tentando ironizar as acusações, feitas pela campanha de Aécio Neves (PSDB), de que teria sido funcionário fantasma da prefeitura de Belo Horizonte entre 2003 e 2009. Em seguida,
aceitou conceder entrevista exclusiva no “puxadinho” com churrasqueira que construiu no quintal de casa. “Demorei quatro anos pra fazer esse ‘puxado’, pedreiro aqui tá muito caro. Custa R$ 120 por dia de serviço”, contou.

Aposentado há dois anos, Igor busca incrementar a renda com um projeto para tentar entrar no mercado de criação de tilápias. “Tem gente que vende por R$ 50 o quilo do filé da tilápia. Estou com outro colega em um negócio que pode render 300 toneladas (por mês)”, afirma. Antes, ele ocupou funções diversas - já foi desde controlador de voo em São José dos Campos a porteiro de hotel de
luxo em Quebec, no Canadá.

Ele garante nunca ter pedido nenhum tipo de favor à irmã dez meses mais nova. E até faz críticas ao papel de guerrilheira de Dilma durante a juventude. “Eu achava errado (ela ir para a luta armada contra a ditadura). Os dois lados (militares e estudantes) estavam errados. Não se ganha nada impondo a violência”, disse o irmão da presidente.

Na mesma época que a irmã militava na clandestinidade, ele morava nos Estados Unidos e estava em contato com líderes do movimento hippie dos anos 70. “Quando eu voltei e ela estava na cadeia, no presídio Tiradentes, eu ia com minha mãe visitá-la.” O irmão diz também que não gostava de Leonel Brizola, o líder político que inspirava Dilma. Enquanto a irmã seguia carreira política dentro do PDT e já era secretária no governo do Rio Grande do Sul, Igor morava em um trailer na Bahia.

Quando a irmã se tornou ministra, em 2003, ele ainda morava no mesmo trailer, em um terreno cedido por um amigo em Passa Tempo, onde acabou construindo sua casa. “Eu sempre gostei mais
da iniciativa privada, tive boas oportunidades”, argumenta. Advogado, Igor também cursou jornalismo e história. Fala francês e inglês fluentes.

Ele defende a reeleição da irmã. Mas de jeito nenhum pede votos aos amigos ou faz campanha. Igor sorri quando questionado se dava expediente na prefeitura de Belo Horizonte, entre 2003 e 2009, quando já morava em Passa Tempo. “Esse menino (Aécio Neves) tá exagerando”, afirmou, sorrindo, o adepto da filosofia budista. Ele afirma nunca ter faltado ao serviço enquanto esteve na função de assessor especial da Secretaria de Planejamento. “Eu só voltava aqui (Passa Tempo) nos finais de semana. Sempre fui muito próximo do Fernando (Pimentel, ex-prefeito da capital mineira)”, relata, com voz pausada.

As acusações, porém, revoltam a mulher de Igor e seu filho, o médico cardiologista Pedro Rousseff, de 45 anos, que tem casa de veraneio e consultório em Passa Tempo. Foi o filho quem comprou para o pai a maior parte dos móveis de sua casa. “A gente sempre tá percebendo uma piadinha, uma alfinetada até de quem era nosso amigo. Foi muita calúnia contra meu pai. E meu filho também fica sofrendo bullying na escola em Belo Horizonte por conta disso”, disparou Pedro.

Em meio ao clima de “Fla-Flu” entre petistas e tucanos que também contagiou a pequena cidade mineira, a cunhada de Dilma passou a última semana reclusa. Só saía para trabalhar ou ir à padaria. Na sexta-feira, a reportagem encontrou Valquiria indo pra casa a pé, carregando uma sacola de plástico que tinha ricota caseira e um litro de Sukita. “Foi-se o nosso sossego, que a gente tanto gostava, com essas denúncias todas, o anonimato que o Igor lutou tanto para preservar”, lamentou.

Ufologia. O jeitão simplório e caipira de Igor, nascido e criado na capital Belo Horizonte, o tornou rapidamente querido entre os moradores de Passa Tempo. Ele chegou na cidade pela primeira vez em 1989, acompanhando um amigo que pretendia conhecer o ufólogo Antonio Faleiros. Hoje com 73 anos, o especialista em disco voadores se tornou a pessoa mais próxima do irmão de Dilma na cidade.

“Mas o Igor não acredita em ETs, como o amigo dele. Veio aqui tirar um barato e acabou ficando. Uma vez ele perdeu a carteira na pracinha e menos de cinco minutos depois um rapaz achou e foi
devolver. O Igor gostou tanto daquilo, falou na mesma hora que ia morar em Passa Tempo para sempre”, recorda o ufólogo. Faleiro construiu, em 1981, no alto de uma serra de Passa Tempo, o
primeiro observatório de óvnis da América Latina. O amigo de Igor queria conhecer o local, por onde passavam à época mochileiros do mundo inteiro. Esse mesmo amigo também mudou para Passa
Tempo e mora lá até hoje. Só que Igor perdeu a amizade de mais de 30 anos, no ano passado, após o amigo lhe pedir um favor na prefeitura de Belo Horizonte.

“Ele tem pavor de qualquer pessoa que venha pedir favor a ele por causa da irmã ou pelo sobrenome. Quem fizer isso vai perder a amizade de uma pessoa maravilhosa, simples de tudo. Não adianta, ele não gosta dessa coisa de ‘irmão da Dilma’ de jeito nenhum”, avisa Faleiro sobre o amigo. Foi ele quem arrumou o terreno onde Igor colocou seu trailer quando resolveu se fixar em Passa Tempo.

W.Dias visita ALEPI e conversa com Themístocles sobre Orçamento 2015

O senador Wellington Dias (PT) se reuniu nesta manhã de terça-feira (28/10) com o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, deputado estadual Themístocles Filho (PMDB). Segundo Dias, o encontro foi para tratar sobre pautas que tramitam na casa, entre elas, o orçamento de 2015 e está estipulado em R$ 8,6 milhões.
"Fizemos uma visita , onde tivemos a oportunidade de ter um relato para que a gente possa acompanhar a autonomia da Assembleia em relação ao orçamento que será executado em 2015, ano considerado como o pico da crise que se iniciou em anos anteriores. O lado bom da previsão é que a partir do ano de 2016 a gente saia da crise", disse o senador em entrevista aos jornalistas.
Entre as preocupações externadas pelo governador eleito, estão as obras paralisadas e as dificuldades de investimento. "A preocupação é porque ainda temos a despesa com pessoal extrapolando o limite legal. Se o estão sozinho tem pouca capacidade de investir, mais do que nunca vamos precisar de parcerias com a União. Se o estado tem inadimplência grave, como a de estourar a folha, o estado fica impedido de fazer parcerias e convênios. E não podemos fechar esta porta para 3 milhões e duzentos mil piauienses", disse.
W.Dias diz que o momento é de dialogar. "Sou um democrático, temos que dialogar, mas na verdade o governador ainda é Zé Filho. Estamos apenas buscando informações e dialogando, em alguns casos tomando medicas para que a legislação seja cumprida (...) A eleição acabou e todos nós temos agora responsabilidade com o estado. É através do diálogo que vamos construir condições de sustentação", disse, negando que esteja tratando da formação de sua equipe de governo, pelo menos por enquanto.
"Estou focando no diálogo com a Assembleia, em relação ao orçamento. Estamos buscando com isso as informações do estado, estudando e tendo uma noção da estrutura de estado, para adaptar ao tamanho que o estado suporta", finalizou.
180graus

terça-feira, 28 de outubro de 2014

Famosos lamentam vitória de Dilma: "povo pobre", "tragédia"

O mundo das celebridades também se dividiu com a disputa para a Presidência da República. Após o anúncio da reeleição de Dilma Rousseff (PT), apoiadores de Aécio Neves (PSDB) lamentaram nas redes sociais. Enquanto alguns fizeram um discurso mais brando, outros não deixaram de expor o sentimento de revolta.
Celebridades que apoiaram Aécio Neves (PSDB) reclamaram após o resultado das eleições (Foto: Facebook / Reprodução)
Além dos músicos Lobão e Roger (Ultraje a Rigor), que já são conhecidos por suas posições políticas, outros artistas também resolveram expor a indignação. O ator Dado Dolabella publicou a imagem de um mapa que supostamente mostra os Estados com mais beneficiados pelo programa Bolsa Família e o comparou com outro mapa que supostamente mostra em quais Estados a candidata petista se saiu vitoriosa. "Lamentável”, comentou, na legenda.

A atriz Fernanda Pontes, que atualmente mora nos Estados Unidos, escreveu: “estou aqui esperando todos vocês”, já que muitas pessoas afirmaram que sairiam do País caso Dilma fosse reeleita . A também atriz Fiorella Mattheis, por sua vez, comparou o governo do PT a “Cuba”, e reclamou: “que povo pobre de informação, instrução, oportunidade, educação, saúde, ética...”.

Confira abaixo o que famosos pró-Aécio publicaram sobre o resultado das eleições.
Ronaldo, ex-jogador de futebol
 Lobão, músico
 Roger (Ultraje a Rigor), músico
 Alexandre Frota, ator
 Dado Dolabella, ator
 Fernanda Pontes, atriz que mora nos Estados Unidos
 Giovanna Ewbank, atriz
 Sheila Mello, dançarina
 Fiorella Mattheis, atriz
 Stepan Nercessian, ator
 Paolla Oliveira, atriz
 Andressa Urach, ex-Miss Bumbum
 Juju Salimeni, ex-panicat e assistente de palco
 Monique Evans, ex-modelo
 Lucas Malvacini, ator
 Ary Fontoura, ator
 Luana Piovani, atriz

PERDA DE DOCUMENTOS: Thiago Silva de Oliveira

Thiago Silva de Oliveira perdeu a carteira porta cédulas , contendo:
- RG;
- CPF;
- CNH;
- DOCUMENTOS DE UM VEICULO PALIO
-CARTÕES DE CRÉDITO DO BANCO DO BRASIL E BRADESCO (SE ENCONTRAM TODOS BLOQUEADOS).

Quem encontrar, entregar na Procon Municipal ou ligar para os telefones (86) 9451-1133 / 9954-3360