Funeral Prev

Funeral Prev

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Prefeito Bernildo Val deixa concurso de lado no e pode contratar até 179 por R$ 3,7 milhões

A Prefeitura de Buriti dos Lopes-PI tem uma licitação milionária agendada para esta quinta-feira(24). A empresa vencedoraa receberá R$ 3,7 milhões para fornecer mão-de-obra terceirizada para as secretarias do município. Está previsto o fornecimento de 179 funcionários.
Sem poder indicar apadrinhados em todos os cargos, a terceirização tem se tornado a nova espécie de cabide de emprego no país.
A licitação de Buriti dos Lopes prevê salários mais altos aos novos contratados se comparado com os salários dos servidores efetivos do município. O quadro abaixo revela a quantidade e o valor que será paga aos “novos funcionários”. A licitação é para registro de preços, ou seja, a Prefeitura não é obrigada a contratar todos. EDITAL COMPLETO AQUI


Aquiles Nairó

Diretor da TV Delta acusado de agredir família se mantém incomunicável

Acusado de agressões(Imagem:Reprodução)Acusado de agressões
Durante toda a tarde da última terça-feira (22) e a manhã desta quarta-feira (23), a equipe da produção do portal Tribuna do Piauí tentou entrar em contato  com Gleitowney Miranda, acusado de agredir a sogra já idosa, a cunhada e o sobrinho, para tentar ouvir seu lado da história. Gleitowney permanece com seu celular desligado desde a tarde de ontem.

As informações apuradas pelo portal são de que ele agrediu as vítimas durante um almoço de família, a sogra, que é idosa identificada como Maria Lúcia Paulino Costa, a cunhada, Roberta Paulino Costa e o sobrinho menor de idade, de iniciais K.G.P.C de 14 anos. 

O fato ocorreu domingo (21), meio-dia, na residência onde a família mora localizada na Rua Pilocarpino, Bairro Igaraçu. Gleitowney, que no momento estava sob efeito de álcool, agrediu a cunhada com palavras de baixo calão e, em seguida, agrediu as três vítimas, cunhada, sogra e o sobrinho a socos e pontapés. 

Portal Tribuna do Piaui

Governo do estado abandona obra de urbanização da orla da Beira-rio em Parnaiba

Uma obra necessária, porém abandonada em Parnaíba, trata-se da Urbanização e Estruturação Turística da Orla do Rio Igaraçu, área que compreende a Avenida Nações Unidas, popularmente conhecida como Beira Rio, em Parnaíba.
O dique chegou a ser quebrado, e logo depois, com material de quinta categoria, iniciaram a reconstrução, o que não o voltou à sua forma original. Já o restante do projeto ninguém sabe o que aconteceu. Prometeram, prometeram e nada.
Enquanto isso, estabelecimentos particulares e outras pessoas desconhecidas quebram o dique para fazer da beiro do rio, local para estacionamento.

O esquecimento da obra traz um grande prejuízo para Parnaíba. Assim, como a urbanização da praia da Pedra do Sal, a urbanização da Beira Rio chamaria a atenção do turista, pois atualmente empresários “se viram nos 30” para atrair a clientela.

A obra custaria R$ 8.128.156,49 e tinha recursos garantidos do Ministério do Turismo (Mtur). 
O projeto prometido pelo Governo do Estado do Piauí previa uma reestruturação da área, quadras poliesportivas, quiosques, banheiros, áreas de lazer com ciclovia, pier para embarcações de recreio, calçadão parque infantil, uma nova iluminação nos 1.200 metros de extensão da Av. Nações Unidas.

Por Tacyane Machado/Extra Parnaíba

LUÍS CORREIA: Prefeita Adriane Prado deixa mais de 50 localidades na Zona Rural sem abastecimento de água

Mais de 50 localidades na zona rural de Luis Correia que deveriam receber água de carro-pipa estão sem abastecimento, e passam sede há pelo menos três meses.

O motivo seria pelo fato dos fornecedores de água estarem sem receber pagamento há pelo menos quatro meses.

O único carro-pipa da Prefeitura, que deveria está socorrendo a população, também está parado, deixando de ajudar as mais de 50 comunidades.

Os chafarizes da Zona Rural também estão todos sucateados ,com bombas e torneiras quebradas. Para piorar a situação,segundo alguns moradores, o vereador Paulo Cazuza e o secretário de defesa civil do município, João da Emater, estariam distribuindo tickets de água somente para lideranças aliadas à prefeita Adriane Prado.

A reportagem do Portal do Bikanca procurou a prefeita Adriane Prado, e obteve a informação que esta se encontrava em Teresina desde a semana passada. A reportagem também procurou o secretário João da Emater , mas não obteve êxito.

Trabalhador rural, José Wilson, olhando com tristeza a cisterna vazia 




CHAFARIZ DA LOCALIDADE QUICÉ  COM BOMBA E TORNEIRAS QUEBRADAS







CARRO-PIPA DA PREFEITURA PARADO NA GARAGEM DA PREFEITURA POR FALTA DE COMBUSTÍVEL E MOTORISTA




LOCALIDADES QUE ESTÃO SOFRENDO COM A FALTA DE ÁGUA
  1. Quicé
  2. Cajazeiras
  3. Jacobina
  4. Baixa Funda
  5. Lagoa do Camelo
  6. Lagoa das Pedras
  7. Camurupim
  8. Baixa da Pedra
  9. Baixa do carpino
  10. Novo Oriente
  11. Baixa do Eufrásio
  12. Campestre
  13. Torrões
  14. Seriema
  15. Macacos
  16. Extrema
  17. Santa Rosa
  18. São José
  19. Jabuti
  20. Carnaubal
  21. São João da Praia
  22. Carneiro
  23. Rua Nova
  24. Poções
  25. Patos
  26. Lagoa do Riacho
  27. Guela
  28. Ipueira
  29. Fernando
  30. Rua da Cidade
  31. Curral Velho
  32. Timbaúba
  33. Brandão
  34. Córrego dos Barretos
  35. Rufos
  36. Pé de Serra
  37. Bezerro Morto
  38. Boa esperança
  39. Mutucas
  40. Ribeira
  41. Recurso
  42. Apicum
  43. Extremas
  44. Salgada
  45. Carapeba
  46. Córrego dos Valérios
  47. Lagoa do Barro
  48. Angico
  49. Ribeira
  50. Maniçoba

Eleições: Dilma Rousseff lidera com quase 60% em 22 municípios

A presidente Dilma Rousseff (PT) lidera a preferência do eleitor piauiense, consultado em 22 cidades, excluindo Teresina, em pesquisa realizada pelo Instituto Data AZ. Ela tem 59,63% dos votos na pesquisa estimulada e 40,04% na pesquisa espontânea.
O candidato tucano Aécio Neves (PSDB), principal oponente de Dilma, tem 10,79% das intenções de voto na sondagem estimulada e 5,68% na espontânea. O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), candidato que no Piauí tem apoio do ex-governador Wilson Martins, aparece com 8,46% na pesquisa estimulada e 3,82% na espontânea.
Os indecisos somam 45,31% na pesquisa espontânea e 12,32% na estimulada. Os eleitores que dizem não votar em nenhum candidato a presidente chegam a 7,63% na estimulada e a 4,73% na espontânea.
Na pesquisa estimulada são ainda citados os candidatos Pastor Everaldo, do PSC, (0,58%), Luciana Genro, do PSOL (0,21%), Zé Maria, do PSTU (0,17%), Levy Fidelix, do PRTB (0,08%), Eduardo Jorge, do PV (0,08%) e José Maria Eymael, do PSDC (0,04%).
Rejeição
Apesar de liderar com grande folga a preferência do eleitorado no Piauí, a presidente Dilma Roussef é a mais rejeitada entre os candidatos à Presidência da República, com 17,51% dos eleitores dizendo que não votariam nela para presidente.
O segundo mais rejeitado é o tucano Aécio Neves, que tem 12,90% de não votos – mais que as suas intenções de voto em sondagem estimulada. Eduardo Campos tem rejeição de 10,12% dos eleitores, seguido por Zé Maria, com 3,15%, Luciana Genro, com 2,86%, Levy Fidelix, 2,70%, Pastor Everaldo, 2,16%, Eymael, 1,78%, Mauro Iasi (PCB), 1,33%, Rui Costa Pimenta (PCO), 0,83% e Eduardo Jorge, 0,25%.

FICHA TÉCNICA DA PESQUISA
Área de cobertura geográfica – Estado do Piauí, excluída a capital. Municípios pesquisados: Parnaíba, Luís Correia, Cocal, Piracuruca, Piripiri, Pedro II, Campo Maior, Barras, Batalha, Esperantina, Luzilândia, Valença, Picos, Paulistana, Floriano, Oeiras, Uruçuí, Corrente, Bom Jesus, Canto do Buriti, São Raimundo Nonato e São João do Piauí.
Eleitorado dos municípios pesquisados – 612.495 votantes (TSE, maio de 2014).
Número de entrevistas – 2.410.
Data de realização – 12 a 17 de julho de 2014.
Margem de erro – 2,62% para mais ou para menos.
Registro no TSE – BR-00221/2014 Registro no TRE – PI-00071/2014
Executor: Data AZ

Piauí registrou 99 homicídios em dois meses, diz Sinpolpi

O Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Piauí (Sinpolpi) divulgou nesta terça-feira o resultado da pesquisa sobre o número de homicídios registrados nos meses de maio e junho deste ano. Segundo a entidade, foram contabilizados 99 homicídios dolosos no Piauí.  Do total, o mês passado foi o mais violento com um total de 56 crimes contra 43 no mês de maio, um aumento de 13 assassinatos em números absolutos.
De acordo com o presidente do Sinpolpi, Cristiano Ribeiro, a pesquisa, que tem como base o número de notícias publicadas na imprensa, tem por finalidade medir o índice de violência e com estes dados, cobrar soluções para a redução dos casos, junto Governo do Estado.
A pesquisa do Sindicato mostra que a maioria dos crimes aconteceu na capital: 53 casos. Em maio foram registrados 22 homicídios em Teresina e 21 nos demais municípios do interior. Já no mês de junho foram registrados 31 na capital e os 25 restantes nas demais cidades.
Os dados mostram que em cerca de 60% dos crimes foram cometidos com arma de fogo (59 casos) e 32 com armas brancas. O Sinpolpi contabiliza ainda que os crimes praticados com outros instrumentos, espancamentos e estrangulamentos estão crescendo.
A pesquisa informa ainda que as vítimas, em sua maioria, tiveram ou estavam em débito com a lei ou cumprindo medidas punitivas. 31 vítimas se encaixam neste perfil: são detentos, ex-detentos, assaltantes, traficantes, adolescentes que já tiveram internações determinadas pela Justiça ou dependentes químicos.
A maior causa das mortes apontada pelo sindicato é o ajuste de contas. Nos dois meses citados 18 crimes se enquadram neste perfil e 21 deles não tiveram ainda os motivos revelados.
 
Teresina
Em Teresina, o maior número de casos foi registrado na zona Sul. Nos meses de maio e junho foram 20 homicídios dolosos; na zona Norte foram 14 crimes, na Leste 11 e na Sudeste oito casos.

Cidadeverde

terça-feira, 22 de julho de 2014

Margarete Coelho e Elmano Férrer fazem caminhada no bairro Poty Velho em Teresina

Os candidatos a vice, Margarete Coelho (PP), e ao Senado, Elmano Férrer (PTB), na coligação "A vitória com a Força do Povo", encabeçada por Wellington Dias (PT), participaram de uma caminhada pelas ruas do bairro Poty Velho, zona norte de Teresina, no final da tarde de hoje (21).


Margarete conversou com populares e disse 
que pretende trabalhar pelas mulheres, jovens e crianças do Estado. Ela ressaltou que a coligação "dará uma lição em quem não sabe trabalhar" e que a campanha está sendo feita no corpo a corpo e dialogando com as pessoas. 





A candidata afirmou ainda que o "Piauí terá uma mulher que trabalha e que contribuirá com o desenvolvimento do Estado".
Da Redação 

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Diretor da TV Delta agride a socos e pontapés sogra, cunhada e sobrinho

O Diretor de Imagem da TV Delta e assessor do vereador Carlson Pessoa, Gleitowney Miranda, foi denunciado na Delegacia da Mulher, em Parnaíba por ter agredido em um almoço de família, a sogra, que é idosa identificada como Maria Lúcia Paulino Costa, a cunhada, Roberta Paulino Costa e o sobrinho menor de idade, de iniciais K.G.P.C de 14 anos.
O fato ocorreu ontem, meio-dia, na residência onde a família mora localizada na Rua Pilocarpino, Bairro Igaraçu. Gleitowney, que no momento estava sob efeito de álcool, agrediu a cunhada com palavras de baixo calão e, em seguida, agrediu as três vítimas, cunhada, sogra e o sobrinho a socos e pontapés.
A Polícia Militar foi acionada pelas vítimas e quando a guarnição chegou ao local, ele se encontrava exaltado e se apresentou como assessor do Governador Zé Filho, e por isso, não foi preso em flagrante pela PM.
Ainda sob efeito de fortes dores, as vítimas procuraram a delegada da mulher que solicitou um exame de corpo de delito (lesão corporal) ao IML de Parnaíba. Gleytowney Miranda deverá ser indiciado pela Lei Maria da Penha.
Já é da prática do diretor da emissora do governo do estado, agredir pessoas em Parnaíba, já que foi confirmado que existem boletins de ocorrência registrados nas delegacias da cidade.
No mês de junho, ele foi denunciado por ter agredido e coagido um líder estudantil em Parnaíba.

 



Obras da UPA 24h no bairro Piauí estão em andamento

Com recursos do Ministério da Saúde e a contra partida da Prefeitura de Parnaíba o bairro Piauí está próximo a ganhar mais uma ampla estrutura na área da saúde. Trata-se de uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) 24h de alta complexidade, que corresponde a um nível de serviço superior ao que é ofertado em uma Unidade Básica de Saúde (UBS).
 
upa233
 
O novo espaço está sendo construído na Praça Piauí no Bairro Piauí terá uma área de 1.711.83 m² correspondente às edificações. Com o funcionamento da UPA-24h, a Prefeitura de Parnaíba estará garantindo atendimento intermediário entre os hospitais e a Unidade Básica de Saúde-(UBS) com isso melhorar e ampliar os serviços de urgência e parte da emergência em Parnaíba.
 
Conforme a empresa contratada para as obras, a área destinada às edificações será preenchida de módulos erguidos à base de pilares com cimento armado. Após a construção dos blocos serão acoplados por uma estrutura de vigas de concreto armado existindo a interação entre a alvenaria e os módulos de forma a interligar todos os pavimentos da UPA. O novo espaço atende requisitos para acessibilidade e mobilidade reduzida.

PESQUISA DATA AZ: Wellington Dias 53,44% ,Zé Filho 16,02% e Mão Santa 12,86%

Pesquisa do Instituto Data AZ realizada em 22 municípios do Piauí, mas excluindo a capital, Teresina, mostra que se as eleições fossem hoje o candidato do PT ao Governo do Estado, Wellington Dias, teria 53,44% dos votos, na sondagem estimulada. O governador Zé Filho (PMDB), candidato à reeleição, teria 16,02%. Mão Santa (PSC) aparece em terceiro, com 12,865.


Os candidatos Daniel Solon (PSTU), Maklandel Aquino (PSOL) e Lourdes Melo (PCO) tiveram menos de 1% das intenções de voto. Neto Sambaíba (PPL) não foi mencionado.

Eleitores indecisos somaram 9,92% e os que declararam não votar em nenhum dos postulantes ao Governo do Estado chegaram a 9,89%.

Na sondagem espontânea – quando os nomes dos candidatos não são apresentados ao eleitor – Wellington Dias também lidera. Ele aparece com 32,28%, enquanto Zé Filho fica com 9,88% das intenções de voto.

Na pesquisa espontânea, o número de indecisos chega a quase metade dos eleitores: 49,25%. Quando o número de indecisos é somado aos 3,78% que dizem não votar em nenhum dos candidatos, chega-se a 53,03% do eleitorado consultado.

O candidato Mão Santa é citado na pesquisa espontânea por 4,44% dos eleitores e Daniel Solon por 0,08%.

Foram citados ainda os nomes de Silvio Mendes (0,12%), Wilson Martins (0,08%), Elmano Férrer e Hugo Napoleão (0,04%).

Também na pesquisa espontânea o candidato do PPL, Neto Sambaíba, não foi lembrado pelos eleitores.

Desta vez o Instituto Data AZ resolveu pesquisar por cidades, num universo de 2.410 pessoas entrevistadas nos municípios de Parnaíba, Luis Correia, Cocal, Piracuruca, Piripiri, Pedro II, Paulistana, Floriano, Oeiras, Uruçuí, Corrente, Bom Jesus, Canto do Buriti, São Raimundo Nonato e São João do Piauí.

Lula rende votos

O apoio do ex-presidente Lula pode render votos aos candidatos a governador: 70% dos eleitores ouvidos dizem que votam em um candidato a poiado pelo petista, contra 20,66% que disseram não votar em um candidato apoiado por Lula e 9,09% que se mostraram indiferentes.

Como o único candidato apoiado por Lula no Piauí é o correligionário dele, o senador Wellington Dias, somente o petista será beneficiado por essa vantagem competitiva.

Mão Santa é o mais rejeitado

O candidato do PSC, ex-senador Mão Santa, é o mais rejeitado entre os candidatos a governador: 18,76% dos eleitores consultados disseram que não votariam nele.

O segundo em rejeição é o governador Zé Filho, que tem 14,81% dos eleitores dizendo que não votariam nele, contra 13,15% de rejeição ao petista Wellington Dias.

A rejeição aos candidatos dos partidos mais à esquerda é tão baixa quanto suas intenções de voto: 4,77% para Maklandel Aquino, 4,69% para Daniel Solon e 2,57% para Lourdes Melo (PCO).

Não citado nem na pesquisa espontânea nem na estimulada, Neto Sambaíba teve uma rejeição de 2,28%.

Os que dizem não rejeitar nenhum dos candidatos somam 18,71% e os indecisos quanto a quem não votar para governador chegam a 20,25%.

Portalaz

Governo de Minas gasta R$ 14 mi para fazer aeroporto em terra de tio de Aécio

O governo de Minas Gerais gastou quase R$ 14 milhões para construir um aeroporto dentro de uma fazenda de um parente do senador tucano Aécio Neves, no fim do seu segundo mandato como governador do Estado.
Construído no município de Cláudio, a 150 km de Belo Horizonte, o aeroporto ficou pronto em outubro de 2010 e é administrado por familiares de Aécio, candidato do PSDB à Presidência.
A família de Múcio Guimarães Tolentino, 88, tio-avô do senador e ex-prefeito de Cláudio, guarda as chaves do portão do aeroporto. Para pousar ali, é preciso pedir autorização aos filhos de Múcio.
Segundo um deles, Fernando Tolentino, a pista recebe pelo menos um voo por semana, e seu primo Aécio Neves usa o aeroporto sempre que visita a cidade. O senador, sua mãe e suas irmãs são donos da Fazenda da Mata, a 6 km do aeroporto.
Dono do terreno onde o aeroporto foi construído e da fazenda Santa Izabel, ao lado da pista, Múcio é irmão da avó de Aécio, Risoleta Tolentino Neves (1917-2003), que foi casada por 47 anos com Tancredo Neves (1910-1985).
A pista tem 1 km e condições de receber aeronaves de pequeno e médio porte, com até 50 passageiros. O local não tem funcionários e sua operação é considerada irregular pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil).
A agência federal informou à Folha que ainda não recebeu do governo estadual todos os documentos necessários para a homologação do aeroporto, procedimento exigido por lei para que ele seja aberto ao público.
Sem se identificar como jornalista, o repórter da Folha procurou a Prefeitura de Cláudio na última semana como uma pessoa interessada em usar o aeroporto da cidade.
O chefe de gabinete do prefeito, José Vicente de Barros, disse que Múcio Tolentino deveria ser procurado. "O aeroporto é do Estado, mas fica no terreno dele", afirmou.
Com 30 mil habitantes, Cláudio é rodeada por fazendas. Economicamente, sua importância é modesta. A vizinha Divinópolis, a 50 km, já tinha aeroporto quando o de Cláudio foi construído. A obra foi executada pelo Deop (Departamento de Obras Públicas do Estado) e fez parte de um programa lançado por Aécio para aumentar o número de aeroportos de pequeno e médio porte em Minas.
O governo do Estado desapropriou a área de Múcio Tolentino antes da licitação do aeroporto e até hoje eles discutem na Justiça a indenização. O Estado fez um depósito judicial de mais de R$ 1 milhão pelo terreno, mas o tio de Aécio contesta o valor. Seu advogado, Leandro Gonçalves, não quis falar sobre o caso.
Antes de o aeroporto ser construído, havia no local uma pista de pouso mais simples, de terra. Ela foi construída em 1983, quando Tancredo era governador de Minas e Múcio era prefeito de Cláudio, terra natal de Risoleta.
Orçado em R$ 13,5 milhões, o aeroporto foi feito pela construtora Vilasa, responsável por outros aeroportos incluídos no programa mineiro. O custo final da obra, somados aditivos feitos ao contrato original, foi de R$ 13,9 milhões.