quarta-feira, 16 de maio de 2012

Seca: Piauí possui 114 municípios em situação de emergência


Com a decretação de situação de emergência em mais dois municípios, Nazaré do Piauí e São Miguel do Tapuio, o Piauí passa a contar desde a manhã desta terça-feira (15) com um total de 114 municípios em situação crítica por conta da seca. Do total, 93 já tiveram a situação reconhecida pelos governos estadual e federal.
A seca, que se restringia à região do Semiárido, já avança sobre outras regiões do Piauí, inclusive no Norte, onde os municípios de Beneditinos, Buriti dos Montes e São Miguel do Tapuio foram colocados em situação de emergência devido à falta de chuvas. A região Central também sofre com a seca e municípios como Valença, Santa Cruz dos Milagres e Lagoa do Sítio, encontram-se em estado de emergência.
O governador Wilson Martins, que se encontra em Brasília, está tentando viabilizar a liberação de recursos para o início de programas como o da bolsa estiagem e compra de ração animal, além da contratação do maior volume possível de carros-pipa. O governo também está apressando a antecipação da liberação dos recursos do Garantia Safra.
O diretor da Secretaria Estadual da Defesa Civil, Jerry Herbert, explica que os recursos do Bolsa Estiagem, no valor individual de R$ 400, atenderão a pequenos agricultores que estão fora do programa Garantia Safra. O início de sua execução depende apenas da liberação de recursos pelo governo federal.
Para os pequenos comerciantes da região atingida pela seca, serão disponibilizados créditos de até R$ 12 mil, com juro de 1% ao ano, três anos de carência e dez para pagar. Se o pagamento for feito em dia, o beneficiário terá um desconto de 40% da dívida. Para os médios e grandes comerciantes, os créditos chegam a R$ 100 mil, com três anos de carência e oito para pagar.
Jerry Herbert acredita que até a próxima semana estarão liberados os recursos do programa que vai garantir compra de ração para o rebanho animal.  Os pequenos criadores poderão comprar o saco de milho a R$ 18, nos armazéns da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Já os médios e grandes criadores, poderão comprar até 80 toneladas a R$ 27 a saca.