terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Marcelo Castro diz que veste saia se perder eleição para Wellington Dias

Vídeo de reunião eleitoral revela também que o deputado do PMDB assume a possibilidade do blocão perder para Wellington Dias, diz que veste saia em caso de derrota, nomeia “donos” de partidos e ainda expressa preconceito contra as mulheres.

Em pouco tempo, o deputado federal Marcelo Castro, do PMDB, não terá mais como esconder as enormes dificuldades para viabilizar sua candidatura a governador do Estado pela base aliada ao governador Wilson Martins.

Em recente reunião realizada no município de Lagoa do Piaui com lideranças daquela região, o pré-candidato do blocão foi gravado por um dos participantes, fazendo   exagerada menção de sua força eleitoral por todos os cantos do Piauí, identificando “donos” de partidos políticos (uma característica dos velhos coronéis) e menosprezando o senador Wellington Dias e seus partidos aliados. No mesmo vídeo, porém, Marcelo Castro entra em contradição: ao tempo em que cita uma extensa lista de figuras públicas que lhe renderiam 70% das lideranças do Piauí, ele revela o medo de perder a eleição para o senador petista mesmo acompanhado deste exército de políticos tarimbados.

Ao admitir a possibilidade de perder para Wellington Dias, o deputado Marcelo Castro diz que, se isso acontecer, vai ser a maior vergonha da vida dele e arremata com um argumento, no mínimo, preconceituoso: “neste mundo de homem, nós vamos ter que vestir uma saia”. A fala do pré-candidato provocou indignação entre as mulheres que participavam do encontro.

Insultos aos adversários também revelam a arrogância que muitas lideranças identificam no “ainda” candidato de Wilson Martins. Em determinado momento, Marcelo Castro diz que o PTB, presidido pelo senador João Vicente Claudino, “está esfacelado”. O peemedebista diz também que o PP – que tem o senador Ciro Nogueira como presidente, “não existe”.Informações duvidosas também não faltam na fala gravada do pretenso candidato do blocão. Marcelo castro anuncia aos prefeitos que, em Piripiri, ele tem o apoio do atual prefeito Odival Andrade, do PSB, e do ex-prefeito Luiz Menezes. Ora! Recentemente, o gestor piripiriense afirmou em entrevista no rádio que não apoiará o candidato que seu antecessor e inimigo estiver ajudando. Luiz Menezes é cocó e trança com Castro, portanto, a contabilidade do blocãozista está errada.





A confusão psicológica e a forma desaforada com que discursa o incerto candidato governista, expõem as fraquezas de um time que resolveu desafiar o povo, colocando no mesmo palanque tanta peça pública defeituosa que o atual governador resgatou da sucata política piauiense – como bem definiu o deputado estadual Robert Rios – também integrante do blocão.

Marcelo Castro já sente no cangote o bafo quente de Sílvio Mendes, do PSDB. Ele sabe que Wilson Martins não hesitará em lançar o tucano caso o pré-candidato que se orgulha em “possuir” 70% das lideranças não alcançar sequer 25% do bem querer dos piauienses.
Caçando Converça