segunda-feira, 10 de março de 2014

Assis Carvalho diz que Wilson Martins cuspiu no prato que comeu

Isso, a meu ver, não é correto.” A declaração é do deputado federal Assis Carvalho (PT), pré-candidato à reeleição, e se refere ao governador Wilson Martins, que, respondendo críticas feitas pelo senador Wellington Dias (PT) ao seu governo, acusou seu antecessor de não ter concluído obras importantes. A réplica de Assis Carvalho foi manifestada nesta sexta-feira (07) à imprensa local.

Segundo o deputado, Wilson Martins deveria fazer política enaltecendo seu pré-candidato ao Palácio de Karnak, o deputado federal Marcelo Castro (PMDB), “e não batendo no governo de onde veio”. Quanto à acusação feita ao PT pelo atual governador, responsabilizando Wellington Dias por não concluir as obras da Transnordestina, Assis Carvalho devolveu a delação, atribuindo a paralisação da ferrovia ao próprio Wilson Martins.

Para o parlamentar petista, os problemas na construção da Transnordestina decorrem da atuação de Wilson Martins, à época vice-governador e coordenador do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no Piauí. “Quem coordenava o PAC era o vice Wilson Martins”, lembrou. “Se algo saiu errado foi porque ele cochilou no ponto”, provocou Assis Carvalho, para quem as críticas do governador a Wellington Dias são uma espécie de cortina de fumaça.

Pomo da discórdia
Em relação ao Centro de Convenções, pomo da discórdia entre governo e oposição, o deputado petista, ao refutar a responsabilidade do governo do PT, sobre o abandono destas obras, devolveu a acusação pela não conclusão do espaço. “Quem fez o projeto do Centro de Convenções, que ele tanto critica que está errado, está no governo dele”, disparou, sobre o verdadeiro cavalo de batalhas criado em torno do centro, um dos problemas mais denunciados pela população da capital.

Assis Carvalho considera que o governador quer eximir-se da responsabilidade de não ter concluído o Centro de Convenções, mesmo estando no poder há quase quatro anos. “Vai sair e concorrer ao Senado, e está dizendo isso para explicar o que não fez”, provocou o deputado do PT. Ele citou o Hospital Getúlio Vargas (HGV) como mais um exemplo do que considera como omissão, subutilização ou inépcia do governo Wilson Martins.

De acordo com o parlamentar, a situação da saúde pública, no âmbito da emergência no Estado, seria diferente se o HGV pudesse ser utilizado como retaguarda ao Hospital de Urgências de Teresina (HUT). “O Getúlio Vargas era uma bagaceira. No início do governo Wilson Martins nós entregamos as obras, e até agora ele não está funcionando. São milhões em equipamentos que poderiam estar sendo usados para urgência, e estão parados. Paciência!”

Aliança com o PSDB
A surpreendente possibilidade de uma aliança envolvendo PT e PSDB, cogitada pelo próprio prefeito Firmino Filho, uma das lideranças máximas dos tucanos no Piauí, também não passou despercebido por Assis Carvalho. “Quem disse que a aliança com o PT era possível foi o prefeito Firmino: uma das maiores autoridades do partido. Eles tentam passar a ideia de que estava tudo resolvido, mas não é assim.”
 
Capital Teresina