quarta-feira, 19 de março de 2014

Avanço das dunas no Litoral do Piauí faz moradores abandonar casas

Casa na Praia de Maramá ficou completamente coberta pela areia (Foto: Ellyo Teixeira/G1)O avanço das dunas no litoral piauiense está obrigando algumas famílias a abandonarem suas casas. Segundo a aposentada Maria Evangelista Almeida, o problema está afligindo os moradores da Praia de Maramá, na cidade de Luís Correia. Ela explica que teve a casa invadida pela areia e que o avanço das dunas foi muito rápido.
“Foi questão de pouco tempo para que minha casa ficasse toda debaixo da areia. Com a natureza ninguém se brinca. Nunca imaginei que um dia fosse acontecer isso”, afirmou.
Outra que está com a casa ameaçada é Alzira do Nascimento, que mora no local há mais de 30 anos e agora está sendo obrigada a deixar a casa devido ao avanço das dunas.
“Nunca pensei em sair do local que vivo, mas agora estou vendo que será o jeito deixar a casa. Nasci e me criei aqui, agora infelizmente a natureza está mudando e não posso fazer nada”, lamentou Alzira.
Moradores relatam que o avanço das dunas está acontecendo de forma rápida (Foto: Ellyo Teixeira/G1)
Sobre a situação, a superintendente de meio ambiente e controle urbano de Luís Correia, Roseane de Araújo, informou ao G1 que o problema do avanço das dunas na cidade é antigo e que projetos para a contenção é de responsabilidade do governo do estado. Ainda de acordo com ela, a prefeitura esta fazendo o possível para manter a ordem pública.
“O problema do avanço das dunas é intenso nas praias de Maramá, Macapá e na Orla de Atalaia. Contudo, o governo só tempo projeto para a contenção na Praia de Atalaia, mas para as demais praias ainda não existe. Nós estamos cuidando da parte de limpeza, que o que podemos fazer. Assim que a associação de moradores requisita nós fazemos a remoção de sedimentos das ruas, acessos, bares e casas”, disse.
Já o secretário estadual de meio ambiente Dalton Macambira, confirmou que até momento só existe um projeto para a contenção das dunas da região da Orla de Atalaia, mas que estudos estão sendo realizados nas demais praias ameaçadas.
“Ainda não há um projeto para a praia de Maramá, mas as outras regiões ameaçadas estão sendo estudadas e uma proposta já chegou a ser apresentada na secretaria”, declarou.
Fonte: Do G1 PI