sexta-feira, 30 de maio de 2014

Guardião Eletrônico continua sem funcionar em Parnaíba

O projeto que busca reforçar o combate ao crime e promover a segurança local por meio de câmaras, conhecido como Guardião Eletrônico, está sem funcionar em Parnaíba. O sistema que foi inaugurado no dia 27 de julho de 2012, mesma data de inauguração do prédio do Ronda Cidadão localizado na Avenida Dr. João Silva Filho não faz mais parte da estrutura da equipe.

O ex-governador Wilson Martins se comprometeu em ampliar o sistema, e a previsão é de que fossem instaladas dez câmeras em cada cidade onde funciona o Ronda Cidadão, inclusive Parnaíba, porém foram colocadas duas. O período em que o sistema foi utilizado, mesmo abrangendo uma pequena área, foi de grande contribuição para o combate ao crime.

O equipamento tinha zoom de alcance de 600 metros, deslocamento de 360° na horizontal e 240° na vertical. Segundo as informações técnicas sobre o aparelho, as câmeras também são resistentes a disparos de armas de fogo e à chuva, e o posicionamento de cada equipamento foi planejado de acordo com regiões críticas e sensíveis, baseado no plano de segurança da PM.

Após a inauguração da sede do Ronda Cidadão, segunda promessa do governo, era que câmeras fossem instaladas em vários pontos do Bairro Piauí, onde o patrulhamento de polícia comunitária atua, e logo após, em outros bairros, mas a promessa não se concretizou.

O Proparnaiba.com procurou o comandante do Ronda Cidadão, em Parnaíba, Capitão Danilo Palhano, e este disse que o guardião não está funcionando há algum tempo, e justificou dizendo que as duas câmeras instaladas na Avenida Dr. João Silva Filho, uma em frente ao posto de policiamento e outro há alguns metros de lá foram retiradas porque tiveram problemas técnicos há dois ou três meses e as levaram para Teresina para reparos.
Disse ainda, que há a probabilidade de uma parceria entre município e governo do estado, como já acontecem em outras cidades, para a o funcionamento do projeto em Parnaíba, porém com a ampliação de área.

Tacyane Machado/Proparnaiba.com