sábado, 14 de novembro de 2015

Exército irá concluir obra do porto de Luís Correia

O ministro da Defesa, Aldo Rebelo, autorizou nesta quarta-feira, dia 11, a participação do Exército na conclusão das obras do Porto de Luís Correia, no norte do Piauí. A decisão foi comunicada pelo ministro ao governador Wellington Dias durante audiência realizada na sede do Ministério da Defesa em Brasília.
A parceria com o Exército vai viabilizar as obras do Porto, que segundo o governador, atrairá investimentos e será um fator importante para o desenvolvimento do estado. Para Wellington, essa participação é importante, principalmente, pela experiência do Exército em engenharia especializada na área de portos.
O ministro explicou ao governador que o apoio será dado pelo 2º Batalhão de Engenharia de Construção (Teresina), que já está autorizado a iniciar o entendimento em torno do projeto com o Governo do Estado.
Wellington solicitou a parceria entre o governo e o Ministério da Defesa para o desenvolvimento de projeto de engenharia e para a execução de um terminal pesqueiro e de um terminal turístico a serem implantados no Porto.
A participação do Exército teve a concordância do comandante da Força, general Eduardo Villas Bôas, que manifestou o interesse e o “apreço” em colaborar com a realização das obras. Para isso, foi realizado um Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental que serviu como base para a decisão do Ministério da Defesa.
Portos – O governador Wellington Dias também foi recebido em Brasília, pelo ministro Helder Barbalho, na Secretaria Especial de Portos da Presidência da República, para tratar do Porto de Luís Correia.
De acordo com o governador, avançaram os entendimentos que viabilizam a celebração do termo que permitirá concluir o convênio para obra do Porto de Luís Correia, inicialmente como Porto Pesqueiro e Turístico. “O ministro aprovou os termos do acordo com o Piauí e encaminhou posicionamento para homologação do TCU, na pessoa do ministro Vital do Rego, que participou de conciliação em agenda anterior e definição dos parâmetros”, declarou.
Fonte: Meio Norte
Edição: Proparnaiba.com