terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Mão Santa atrasou em um dia o pagamento dos servidores para colocar o feito em sua conta de “bem-feitor”


Em seu segundo dia de governo o prefeito Mão Santa deu uma demonstração da sua mesquinhez, da sua politicalha, da sua afeição à picuinha. O salário dos servidores municipais, que poderia ter entrado nas contas nas primeiras horas deste dia 2 de janeiro (porque já estava programado pelo prefeito anterior) foi atrasado em um dia para satisfazer o capricho do prefeito. Isso, para ele aparecer agora como o salvador da pátria, o pagador dos salários.
Ora, Mão Santa e sua equipe deram um tiro no pé, o primeiro de muitos que virão. Poucas horas depois de afirmar que o prefeito anterior tinha deixado os cofres vazios, eis que ele anuncia o pagamento do mês de dezembro! Que milagre foi esse? Ou pensam que o parnaibano é idiota?
Está evidente que o prefeito anterior falou a verdade quando disse que deixou dinheiro para pagar a folha de servidores. Mão Santa pagou os salários com o dinheiro deixado em conta por Florentino.
Será assim, outra vez, cheio de patacoadas e BANDALHEIRAS, o governo de Mão Santa em Parnaíba? Não aprenderam que os tempos são outros?
Ah, não adianta esse papo magro de que essas críticas são motivadas por inconformismo eleitoral!
O importante é que estamos falando de fatos, fatos concretos ocorrido no segundo dia desta odisseia penosa iniciada pelo povo de Parnaíba, que na última eleição se deixou enganar pelo canto da sereia. Povo que ainda continua inebriado, mas que logo, logo perceberá o erro que cometeu. Esse povo de boa índole creditou na restauração da velha raposa felpuda da política parnaibana. Sequer lembrou-se dos versos daquela música, que diz: “pau que nasce torto nunca se endireita”.

Por F. Carvalho