segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Piauí Conectado vai modernizar e integrar a máquina pública

O projeto Piauí Conectado foi apresentado pelo governador Wellington Dias, nesta segunda-feira (20), para entidades públicas e privadas. Através do programa que visa modernizar tecnologicamente o estado será construído uma rede de dados com capacidade para melhorar a qualidade de diversos serviços prestados pelo Governo, entre eles a universalização do ensino à distância, a telemedicina, a telessegurança, pontos de wifi livre, todos com custo menor que o praticado atualmente, gerando economia para o estado.
Para o governador Wellington Dias, o projeto integrará o Piauí de forma moderna e eficiente. “O Piauí Conectado significa um avanço para o setor privado, setor de serviços, comércio, turismo, indústria e para o setor público com a telemedicina podendo fazer  exame num local, transmitir por imagem a outro e rapidamente se ter o resultado, poder até fazer uma cirurgia com orientação médica online, o projeto nos dará condições de chegar com aulas tanto para o ensino profissional como para o superior em locais onde hoje não chegamos com professores, vai nos garantir maior segurança com câmeras de monitoramento ligadas a esse sistema, evitaremos violência e situações criminais, todos os setores públicos e privados serão beneficiados”, disse.
Reformulado, o projeto contará com investimento público-privado que permitirá a construção da infraestrutura bem como sua operacionalização, monitoramento e manutenção. “O investimento deixa de ser feito apenas pelo governo por termos o setor privado apostando e acreditando no estado”, disse Avelyno Medeiros, diretor-geral da Agência de Tecnologia da Informação – ATI.
O Piauí Conectado passará por 98 cidades, contemplando a população com mais de 5 mil quilômetros de fibra ótica. Os municípios que não puderem ser atendidos com cabeamento ótico contarão com outras tecnologias como rádio e satélite. “Isso vai movimentar a economia, principalmente dos pequenos municípios, com a criação de novos provedores de internet, a iniciativa privada vai investir no projeto e o vencedor poderá explorar esse serviço no estado, o que possibilitará o desenvolvimento das cidades em diversas áreas como a educação, o comércio, a saúde”, comenta.
Atualmente, a rede do estado conta com cerca de 616 pontos de conexão nas unidades administrativas. Com a implantação do Piauí Conectado o total praticamente triplica, passando para 1500 pontos. “O menor link que o estado possui hoje é de 128Kbps, com o projeto o menor será de 10 mega, ou seja, uma melhoria de cem vezes em termos de velocidade”, fala Avelyno.
Até o dia 24 de março o projeto Piauí Conectado permanecerá em fase de consulta pública, podendo os interessados acessar dados do programa no site www.ppp.pi.gov.br. Para o dia 20 de março está prevista uma audiência pública realizada no auditório da Agência de Tecnologia, localizada no Centro Administrativo.
ccom