sexta-feira, 17 de março de 2017

Aplicativo vai identificar e denunciar os casos de violência contra a mulher


As mulheres vão receber mais um mecanismo para denunciar os casos de violência no Piauí. Na próxima segunda-feira (20), o Governo do Estado irá lançar o aplicativo “Salve Maria”, que visa identificar e denunciar os casos de violência contra a mulher. A ferramenta é um trabalho colaborativo entre a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/PI) e a Agência de Tecnologia da Informação (ATI). 
Para a diretora de gestão interna da SSP/PI, a delegada Eugênia Villa, a nova ferramenta ajuda a mulher ou as pessoas próximas a ela a denunciarem imediatamente qualquer tipo de violência, seja ela física, sexual, moral, institucional ou psicológica.  As denúncias serão realizadas de forma anônima. 
“A demanda vai chegar diretamente à Policia Militar e à Polícia Civil, e os policiais poderão ir até o local da ocorrência a fim de verificar e proteger a vítima, além de colher provas para um futuro inquérito policial. Outra vantagem é que, ao usar o aplicativo, o denunciante vai poder georeferenciar o local onde o crime ocorre. A violência vai ser detectada no momento do seu cometimento e vai gerar dados estatísticos para que a gente possa acompanhar e planejar políticas de prevenção ao dano contra a mulher”, destaca a delegada. 
O analista de informática, Carlos Júnior, que trabalhou no desenvolvimento do projeto, explicou a ferramenta, que contará com duas formas de denúncia, o botão do pânico será uma delas. 
“O botão do pânico é para caso de extrema urgência. Se a pessoa estiver sendo agredida, ela aperta o botão no aplicativo e é enviada a mensagem para as autoridades com o local onde a vítima se encontra”, explica Carlos Júnior. 
A segunda opção de denúncia é mais descritiva e pode receber até documentos em anexos. 
“Tem também a denúncia que pode ser feita pela própria vítima, por alguém da família, vizinhos ou até alguém que não conheça quem está sendo agredida, mas tenha visto o caso. Essa pessoa pode denunciar anonimamente e enviar dados sobre o que estiver acontecendo, seja sobre a vítima, sobre o agressor ou uma localização, horário, pode anexar ainda áudio, vídeos ou fotos para ajudar a polícia a impedir o crime”, completa o analista. 
Aplicativo Vazow
Outro importante aplicativo é o “Vazow”, desenvolvido para denúncias e orientações às vítimas de vingança pornô, quando mulheres têm fotos ou vídeos íntimos compartilhados na internet. A ferramenta chegou a ganhar destaque nacional. 
Os aplicativos estão disponíveis para download na Play Store, no sistema Android de smartphone. As denúncias serão encaminhadas para a Delegacia da Mulher.
Campanha Acorda Cinderela 
O Piauí também conta com uma importante campanha de combate a violência contra a mulher, o “Acorda Cinderela”, que visa alertar e denunciar os casos em que as pessoas, principalmente, as mulheres são drogadas; a vítima fica vulnerável a diversos crimes como estupro e roubo. 

Carlienne Carpaso
Com informações da Secretaria Estadual de Segurança