quarta-feira, 1 de março de 2017

Hospital Dirceu Arcoverde registra cerca de 400 atendimentos por dia, durante o carnaval

O reforço na assistência hospitalar definido pela Secretaria de Estado da Saúde para atendimento aos foliões durante o carnaval mostra êxito na ação. Somente o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba, registrou uma média de 400 atendimentos por dia, da clínica médica a acidentes automobilísticos. Os dados preliminares referem-se ao período de sexta, 24, até esta terça, 27.
O HEDA, hospital de referência no litoral para os casos de média e alta complexidade, teve uma média de 400 atendimentos por dia, não registrando nenhuma transferência de urgência para o Hospital de Urgência de Teresina(HUT) no período, afirma a diretora do HEDA, Adrizia Fontenele. “Não encaminhamos nenhum paciente de urgência, ou seja, aquele paciente que deu entrada na urgência e que precisava ser transferido. Foram realizadas somente transferências de pacientes que aguardavam a regulação”, explica a diretora, enfatizando que os principais atendimentos foram na clínica médica, além de acidentes automobilísticos, e pacientes vítimas de ferimentos de armas brancas e de fogo. 
Ainda no litoral, a Secretaria de Saúde definiu a assistência de urgência e emergência como estratégica para o agilizar o atendimento, triando os casos mais graves para o HEDA. Para isso, montou cinco equipes de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem e socorristas, distribuídas em pontos distintos.
Uma equipe fixa presta assistência no Hospital municipal de Luiz Correia e outra na praia de Barra Grande. Durante o dia, três equipes se revezam em ambulâncias nos locais de maior concentração de foliões: as praias do Coqueiro, Maramar e Atalaia.  À noite, as equipes se deslocam para arenas carnavalescas. 
Segundo dados preliminares, cerca de 100 atendimentos são realizados diariamente, principalmente por conta do uso abusivo de álcool, seguido de pequenos acidentes por objetos perfurantes. Também foi atendido um caso de crise convulsiva e um caso de edema pulmonar, disse o coordenador da equipe e técnico de Organização Hospitalar da Secretaria de Saúde, o enfermeiro socorrista Carlos Farias.
Carnaval com saúde em todo Piauí
A Secretaria de Estado da Saúde também reforça a atenção aos foliões durante o carnaval 2017 com ações educativas em vários municípios, como em Água Branca, que recebeu as equipes de vigilância e atenção em saúde.
Os cuidados para combater o Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue, zika e chickungunya, foram reforçados em Água Branca. Desde a sexta, 24, até hoje, 28, a Vigilância Ambiental levou o Laboratório Móvel, com a exposição do ciclo biológico do mosquito. De acordo com o técnico em Vigilância, Antônio Carlos dos Santos, “é uma grande mobilização social em educação e saúde para que mantenhamos nossos espaços limpos, sem acúmulo de água”, afirma. As ações naquele município ocorrem no mercado público e em frente ao hospital municipal, juntamente com a Prefeitura e as equipes de Saúde.
A ação educativa também é feita em parceria com o Departamento Estadual de Trânsito(DETRAN), e o projeto Vida no Trânsito, com distribuição de material e orientações aos condutores de veículos. Se beber, não dirija, além de uso de capacetes, cintos de segurança e manter documentação, tanto do veículo como do condutor, em dia, são recomendações permanentes, para qualquer época do ano.
A Secretaria também disponibilizou mais de dois milhões de preservativos, entre femininos e masculinos, e gel lubrificante, aos municípios. As equipes que atuam nessas ações reforçam a distribuição aos foliões, alertando para o uso dos preservativos e a prevenção de doenças transmissíveis, como HIV/Aids.
Da redação cidadeverde