segunda-feira, 3 de abril de 2017

Governo do Estado amplia assistência em neurocirurgia no interior do Piauí

A assistência em média e alta complexidade no interior do Estado está se consolidando com a expansão do serviço de neurocirurgia na rede hospitalar estadual, tanto em Parnaíba como em Floriano. Em pouco mais de um mês de implantação, foram 307 atendimentos realizados, comprovando a resolutividade da descentralização do serviço de neurocirurgia.
O secretário de Estado da Saúde, Francisco Costa, explica da necessidade de implantação do serviço. “Montamos uma estratégia de fortalecer um ponto no sul do Estado e outro no norte, já que a neurocirurgia vinha sendo um dos grandes problemas de saúde pública para o nosso Estado, devido ao número crescente de acidentes, principalmente de motocicletas, o que gerava um número significativo de transferências dos hospitais regionais para o HUT. Mesmo com o fortalecimento da ortopedia, em vários hospitais, o paciente, decorrente do traumatismo craniano encefálico, tinha que se transferido para capital”.
Na região Sul, o serviço foi implantado no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, que iniciou a oferta da especialidade durante o carnaval e desde então, já foram 160 atendimentos, com 16 cirurgias neurológicas, 56 internações e apenas cinco transferências para Teresina. “Iniciamos na região de Floriano, onde colocamos o serviço com plantão 24 horas. Já no primeiro mês, com grande impacto e com redução significativa nas transferências de pacientes daquela região”, afirma Costa, explicando ainda que os pacientes do sul do Estado são atendidos pelo hospital de Floriano.
Para implantação da neurocirurgia, a Secretaria de Estado da Saúde abriu o Centro de Diagnóstico por Imagem, com a oferta de exames de Tomografia Computadorizada. A realização desse procedimento impulsionou a instalação do serviço, o primeiro no centro-sul do Piauí a ofertar o serviço pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O Hospital conta ainda com 10 leitos de Terapia Intensiva(UTI) adulta.
“E da mesma forma buscamos avançar também na implantação do serviço, logo em sequência, na cidade de Parnaíba. Com regime de 24 horas, também aumentamos a capacidade resolutiva do hospital (Dirceu Arcoverde)”, diz. Em 30 dias de atendimento, o Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, que conta também com 10 leitos de UTI adulta, fez 147 avaliações neurológicas, nove cirurgias, 20 internações e nenhuma transferência.
“Essa é a proposta do nosso governador Wellington Dias, de descentralizar os serviços de saúde, com a perspectiva que a urgência e a emergência possam ser resolvidas também nas regiões de saúde. Cada vez mais estamos avançando no seu nível de complexidade para cada vez menos possamos precisar aqui dos serviços da capital”, afirma.
ccom