terça-feira, 25 de abril de 2017

Wellington Dias: “deste episódio todo, temos uma lição: não pode ter um segundo golpe no país"

Resultado de imagem para wdias
O Partido dos Trabalhadores e a Fundação Perseu Abramo realizaram hoje, em Brasília, o seminário “Estratégias para a Economia Brasileira”

Durante todo o dia acadêmicos, intelectuais e lideranças do PT discutiram alternativas econômicas para o Brasil.
O encerramento do evento contou com a presença do ex-presidente Lula. Na mesa de encerramento também estava o governador do Piauí, Wellington Dias.
Em sua fala Wellington Dias enfatizou a necessidade do Estado servir às pessoas que mais precisam. O investimento em educação, segundo o piauiense, é um garantidor de crescimento econômico para o país.
E ai ele usou o Piauí como exemplo. “Daqui até o final do ano vamos garantir algo inédito no Piauí. Com uma rede presencial e o uso de moderna tecnologia, vamos garantir que 100% dos municípios do Piauí tenham o ciclo completo do ensino. Do ensino infantil à pós graduação” - disse o governador.
Mais diretamente voltado à economia, Wellington Dias disse que na qualidade de governador do Piauí um desafio que se apresenta está na seguinte pergunta: Como é que num mundo globalizado um pequeno pode ter oportunidade?
E apontou como saída a organização das forças de trabalho através de cooperativas, associações, que aglutinadas numa Central que os represente, possa ser integrado à economia geral ganhando na produção e na agregação de valor. Wellington citou a Casa Apis de Mel do Piauí, como exemplo.
Por fim, disse que o momento do Seminário mostrava-se importante porque “o povo tá cansado do lenga, lenga, do corta, corta, corta, E já percebe cada vez mais que há neste instante um projeto no Brasil: proteger o especulador, proteger o financista. E nós queremos um governo que pense no povo.”
Ainda em sua finalização, Wellington Dias chamou a atenção dos presentes: “deste episódio todo, temos uma lição: não pode ter um segundo golpe no país. E qual seria o segundo golpe? È, no tapetão, impedir a candidatura de Lula a presidente do Brasil!”
A senadora Regina Sousa também esteve presente ao Seminário. Ao final ela comentou o evento: “O seminário marca a volta do PT aos grandes temas. O Partido estava muito voltado pra si, internamente, e discutia pouco a conjuntura nacional e internacional. O Seminário mostrou que há um pensamento no Partido de mudanças profundas, inclusive num programa de governo de uma possível candidatura de Lula , principalmente, contrapondo-se ao que o governo está fazendo. Estamos apresentando um programa emergencial para tirar o Brasil da crise. Agora, a recomendação é que a gente faça este debate. Que esta discussão também não seja interna ao Partido, que ela saia para a população” - comentou a Senadora.

Oscar de barros/180graus