quinta-feira, 11 de maio de 2017

Florentino Neto é empossado Secretario de Saúde do Piauí

O governador Wellington Dias empossou, na noite desta quinta-feira (11), no Salão Branco do Palácio de Karnak, seis novos gestores concluindo assim, a reforma administrativa que iniciou no começo deste ano. Vários deputados estaduais, federais, entre outras autoridades políticas participaram do evento.
A solenidade iniciou com assinaturas dos decretos de nomeações pelo governador Wellington Dias e em seguida as assinaturas dos termos de posse pelos novos gestores.

Em seu discurso, Wellington Dias agradeceu a Herbert Buenos Aires por ter aceito o convite para assumir a pasta: “Fiz a ele esse convite de nos ajudar nesse desafio de coordenar essa área do Instituto de Terras. Isso é essencial ao desenvolvimento do Piauí, não é possível o desenvolvimento do Piauí, sem que a gente tenha solução para esse problema [das terras]”, disse.
O governador também agradeceu o trabalho desempenhado pelo ex-secretário Francisco Costa à frente da Secretaria Estadual de Saúde do Piauí e afirmou que ele tem a sua confiança e o seu apoio nesse novo desafio.
Dias afirmou ainda que o novo secretário de Saúde, Florentino Neto, contará com todo o seu apoio e que o projeto e estrutura são os mesmos e declarou que: “O que a gente quer é seguir adiante”.
O Chefe do Executivo declarou que outras mudanças podem acontecer: “Mudanças a gente faz em qualquer momento e sempre que necessário, hora em razão de alguém que por uma situação pessoal vai buscar outra atividade, hora em razão de necessidade de mudança interna, hora porque alguém se afaste para ser candidato, ou seja, a qualquer momento, em qualquer Governo, de qualquer lugar do mundo se faz alteração”.
Tomaram posse, o ex-prefeito de Parnaíba, Florentino Alves Veras Neto, como secretário estadual da Saúde, Francisco de Assis de Oliveira Costa como diretor-geral do Instituto das Águas, Paulo Roberto da Iluminação como coordenador estadual de Recursos Hídricos, Herbert Buenos Aires de Carvalho como diretor do Instituto de Terras do Piauí (Interpi), Pedro Calisto de Oliveira para a Superintendência de Articulação e Gestão Governamental, que é subordinada à Secretaria Estadual de Governo, e Francisco Jordão Costa Silva para a Superintendência de Desenvolvimento do Artesanato Piauiense, da Secretaria Estadual de Cultura.
O ex-prefeito de Parnaíba Florentino Neto falou dos desafios à frente da pasta. “Eu assumo com muita consciência do desafio, mas assumo também com o histórico que eu já pude construir, trabalhando pela saúde pública. Eu tenho 21 anos de exercício de função na Fundação Nacional de Saúde onde sou servidor efetivo, e é com a experiência de lá e com toda a experiência que eu pude galgar ao longo dos cargos públicos, que eu quero me dedicar a saúde pública do povo piauiense”, disse.
Francisco Jordão destacou a importância econômica e cultural do artesanato para o Piauí. “Já existia um trabalho do artesanato no Estado enquanto diretoria, diretoria do artesanato que está dentro da Secretaria de Estado da Cultura. O governador pelo volume de projetos que nós temos e pela importância que o artesanato tem economicamente e culturalmente para o estado, ele achou por bem dar uma maior visibilidade e uma maior autonomia criando essa superintendência. Ela [superintendência] vai fomentar até 2018 os alicerces para a comercialização e profissionalização dos nossos artesães no estado do Piauí. Hoje são cerca de 25 mil artesães que precisam de uma maior qualificação e maiores canais de negociação e de venda do artesanato piauiense. Gerando a venda do artesanato, ele gera emprego e renda nos mais diversos municípios do estado do Piauí”, concluiu.
O ex-vereador Paulo Roberto da Iluminação disse que pretende buscar programas para a construção de barragens em todo o Estado. “Estamos tomando posse hoje e ao mesmo tempo estamos já correndo porque é uma coordenação nova, estamos correndo no sentido de que nós possamos conhecer a realidade com relação aos recursos hídricos que é uma coisa importantíssima para o estado do Piauí, buscar programas de projetos de barragens, de adutoras e também trabalhar com plano estadual de recursos hídricos que nós vamos através desse plano, buscar programas e projetos para as microbacias em todo o estado do Piauí”, disse.
Herbert Buenos contou que o Interpi acumula cerca de 15 mil processos, e agora, sob sua gestão, ele pretende agilizar a resolução destes processos. “A principal missão é continuar o trabalho de restruturação do órgão, de modernização dos seus processos para que a gente consiga acelerar o atendimento as famílias que muitas vezes esperam por décadas pela regularização da sua terra, do seu local de trabalho e de viver”, frisou.
O novo diretor do Instituto geral do Instituto de Águas do Piauí, Francisco Costa, disse que vai buscar soluções para o problema do esgotamento sanitário: “Não só na capital, mas também nos mais diversos municípios piauienses existem as limitações, sistema precário, até mesmo a qualidade do fornecimento de água, há uma deficiência muito grande nessa parte do esgotamento sanitário e temos essa proposta de discutirmos as soluções para esses problemas, as que são possíveis a médio prazo, mas também investimentos a longo prazo para solução definitiva. Existe uma preocupação do governador, agora mesmo ele está indo para a Alemanha para apresentar algumas propostas, buscar investimentos para muitos municípios piauienses, então existe todo interesse do nosso governador e vamos dar seguimento ao trabalho que já foi feito, todo planejamento já levantado pelo Herbert Buenos Aires que estava à frente do Instituto, para que possamos começar a apresentar as soluções para a sociedade”, declarou.
Um ofício com o nome do ex-superintendente regional da Caixa Econômica Federal, Emanuel do Bonfim Veloso Filho, para ocupar a presidência da Agespisa foi enviado para a Assembleia Legislativa do Estado que vai aprovar ou não a escolha.
GP1