sexta-feira, 21 de julho de 2017

Internauta denuncia descaso com atendimento de idosa em UBS de Parnaíba

Por Pedro Hoffman

Minha vó é doente e necessita frequentemente de atendimento médico na Unidade Básica de Saúde Iracema Feitosa de Brito Fernandes, no bairro Ceará. O referido posto de saúde passou um período de mais ou menos três meses sem médico, além da falta constante de medicamentos, os mais básicos possíveis, para suprir as necessidades da população carente que não têm condições de pagar pela saúde privada.
Minha vó, por conta da idade e da dificuldade de locomoção, se beneficia do Serviço de Atenção Domiciliar (SAD), que garante o atendimento médico em casa. O Serviço de Atenção Domiciliar está inserido no contexto das Redes de Atenção à Saúde do SUS, também conhecidas como “Saúde Toda Hora”. De acordo com a Portaria 2.029, o SAD poderá ser oferecido aos pacientes com condições de concluir o tratamento em domicílio, conforme diagnóstico médico.

Chegou médico no posto de saúde. Maravilha! Entretanto, o profissional não pode cumprir o que estabelece a Portaria 2.029 porque, segundo ele, a Prefeitura de Parnaíba não disponibilizou veículo para o deslocamento. Se é verdade, eu não sei. E se a minha vó morrer, quem vai se responsabilizar? A Prefeitura? Acho muito difícil. Também não pode usar um carro particular para trazer o médico em casa.

Nunca vi tanta incompetência por parte do poder público municipal como agora. Postos de saúde sem médico, sem remédios, o pobre sendo humilhado para ter acesso aos serviços, que são garantidos por Lei. Isso é um falta de vergonha na cara. Mas dinheiro para festa não falta. Toda semana é festa na Concha Acústica, banda tocando nos mercados, inaugurações de obras inacabadas, portaria para blogueiros sem postura e sem ética...

Enquanto isso a saúde está sucateada. É fato que a saúde pública do Município sempre foi precária, mas nunca foi tanto como agora. Quem está falando aqui não é um "petista" ou um "comunista", como eles costumam chamar quem se opõe ao prefeito, é um cidadão revoltado e, ao mesmo tempo, triste com tudo que vem acontecendo.


Senhor prefeito, pare de culpar a gestão anterior pelos problemas da cidade. Trabalhe para resolvê-los e faça a diferença. Até quando vão terceirizar a culpa? Até 2030? Assim como minha vó, muitos outros idosos doentes também estão sofrendo, necessitando de acompanhamento médico do SUS, de medicamentos, do mínimo de assistência. Mais trabalho e menos mídia, seu prefeito. Menos pão e circo!