sexta-feira, 7 de julho de 2017

Sem força popular, Zé Filho não disputará vaga na Câmara Federal


Por desprestígio político e falta de força popular, Zé Filho poderá desistir da disputa por uma vaga na Câmara Federal e buscar uma cadeira na Assembleia Legislativa do Piauí. O ex-governador que foi derrotado nas últimas eleições quando tentou a reeleição, deverá enfrentar problemas na disputa em 2018. Ele não será o único candidato do seu grupo político a "brigar" na disputa do legislativo estadual.
Além dele, o empresário e hoje vice-prefeito, Marcos Samarone já se colocou como pré-candidato a deputado estadual e em breve assumirá o diretório do PSC em Parnaíba. Já declarou que a mudança diz respeito ao espaço político e pretende representar o município na Assembleia. Mas, além de Samarone, cogita-se o nome de Maria das Graças Nunes como principal nome do grupo político dos Moraes Souza.

Há quem diga que nas eleições vindouras, a ruptura será certa, pois Mão Santa não deixará de apoiar alguém de sua confiança. Quanto a Samarone este vem sendo descartado de forma vergonhosa pelos que fazem a gestão municipal. Além de não conseguir se movimentar administrativamente em um espaço que trabalhou para ser conquistado, o empresário tem sido diariamente atacado pelos comunicadores que fazem a mídia oficial. A pedido de quem?

Sabe-se que Gracinha, como é mais conhecida, não é muito querida entre os próprios comissionados da PMP, que vivem alegando nos bastidores, que a secretária tem um “gênio forte” e dificulta a convivência.

Agora se Zé Filho resolve em definitivo que será candidato a deputado estadual, sobra para Juliana Falcão, a responsabilidade de disputar uma vaga para a Câmara. Se assim for, estão empurrando a peemedebista para o abismo, já que na última eleição nem em Parnaíba ela obteve o melhor resultado, mesmo se colocando como representante da cidade.

Por Tacyane Machado