quarta-feira, 30 de agosto de 2017

CGE vai implantar sistema de controle interno na Sesapi

A Controladoria-Geral do Estado do Piauí (CGE/PI) inicia, a partir da primeira semana de setembro, o Sistema de Controle Interno (Sincin) na Secretaria da Saúde do Estado (Sesapi). Em reunião nessa segunda-feira (28), o controlador-geral do Estado, Nuno Bernardes, o gerente de Controle Interno da CGE, Márcio Rodrigo Souza; e o auditor setorial da CGE na Sesapi, Hamon Stelitano, apresentaram ao secretário da Saúde, Florentino Neto, como funciona a ferramenta e a importância de utilização para o controle das despesas do Estado.
De acordo com o gerente de Controle Interno, após a elaboração de manuais e o mapeamento de todo o processo de execução das despesas, trabalho realizado pela CGE, os Núcleos de Controle Interno dos órgãos vão acompanhar todos os gastos, por meio de um checklist que vai permitir que a despesa seja feita dentro da legalidade. 
“A CGE criou um padrão de trabalho que vai embasar o gestor na tomada de decisão quanto à autorização do pagamento das despesas. Com os 40 roteiros elaborados, já é possível controlar 99% dos recursos do Estado na fase da contratação e na fase da execução, emitindo uma opinião prévia, orientativa e objetiva, indicando se há falhas e como corrigi-las. Isso com o menor esforço possível e em tempo hábil, pois a ferramenta permite a redução do tempo de análise dos processos de pagamento das despesas. Essa análise que, muitas vezes, é feita em um ou mais dias, a depender da complexidade; passará a ser feita, em média, em 15 minutos, uma vez que o sistema será todo informatizado e os servidores dos Núcleos de Controle dos órgãos já vão ter o mapeamento e as diretrizes da Controladoria de como analisar cada processo de despesa”, explica Márcio Rodrigo.
Para o secretário da Saúde, o Sincin vem agregar o controle do gasto público no Estado do Piauí. “Estamos satisfeitos e motivados porque encontramos nesse sistema uma possibilidade de maior segurança na execução das despesas na Secretaria da Saúde. Isso resultará num melhor cumprimento das normas e dos regulamentos que disciplinam a despesa pública, mas resultará também na ampliação dos nossos serviços, pois quanto mais a gente otimiza a utilização dos recursos públicos, melhores serviços a gente presta e pode, inclusive, agregar outros serviços. Então, estou satisfeito e expressei para o controlador-geral a intenção da adesão integral da Secretaria da Saúde a esse sistema", completou Florentino Neto. 
ccom

Prefeitura de Buriti dos Lopes lança a programação completa dos 84 anos de emancipação política

A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, texto

Nenhum texto alternativo automático disponível.

A imagem pode conter: texto


Concurso para o Corpo de Bombeiros do Piauí é anunciado

Com o fim do mês de agosto e o início do b-r-o-bró, os índices de foco de incêndio aumentam. A baixa umidade relativa do ar e as temperaturas elevadas no Piauí tornam o ambiente propício para queimadas acidentais e criminosas. Com isso, as ocorrências registradas pelo Corpo de Bombeiros Militar do Piauí se multiplicam, e a corporação não mede esforços para poder atender todos os casos.
Para se prevenir de incêndios a população deve evitar qualquer tipo de queimada entre os horários de 10h às 16h. “É normal que devido à falta de saneamento e abandono em alguns terrenos, a população use o fogo para se defender de pragas, doenças e até mesmo dos bandidos que usam a vegetação como esconderijo” como conta o major Veloso, representante do Corpo de Bombeiros.
Em caso de queimadas, o ponto inicial de segurança, é ligar imediatamente para o Corpo de Bombeiros, e retirar tudo que for inflamável de perto do foco de incêndio. “Para ajudar, a população pode utilizar sistemas de irrigação e resfriamento de telhados para proteger os patrimônios pessoais” comenta o major.
Em Teresina, os focos de queimada coincidem com as zonas de expansão imobiliária, geralmente, em conjuntos habitacionais com terrenos baldios por perto. Para denúncias de queimada é preciso uma comprovação do ato, em forma de foto ou vídeo, para atestar a ação criminosa, ligar para o número 190 da Polícia e depois avisar ao Corpo de Bombeiros sobre o foco de incêndio.
O Corpo de Bombeiros recebeu um a corporação recebeu caminhão com maior capacidade para carregar água e colchões para distribuir em suas unidades. A corporação conta com o apoio de outros órgãos, como a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e o Ibama, para melhorar a situação das queimadas durante o b-r-o-bró. Além disso, o concurso para soldados do Corpo de Bombeiros está sendo reprogramado para aumentar a equipe e melhorar o atendimento em toda o estado
Concurso
No dia 05 de setembro deste ano o Corpo de Bombeiros fará o lançamento do edital para um novo concurso. De acordo com o major Veloso, pelo menos 110 vagas devem ser ofertadas no certame. O concurso anterior do órgão foi anulado por acusação de fraude durante uma operação da polícia onde várias pessoas foram presas, isso faz com que prejudique o trabalho da corporação. “Muitos profissionais estão saindo, é um ciclo, tivemos pessoas que entraram de maneira irregular, mas já foram retiradas. Agora vamos abrir espaço para novas inscrições em breve”, disse.
Ascom

terça-feira, 29 de agosto de 2017

DEPOIMENTO SOBRE RENATO PIRES CASTELO BRANCO


 Por Alcenor Candeira Filho

     Renato Pires Castelo Branco nasceu em Parnaíba-PI em 1914.
     Formou-se em direito no Rio de Janeiro e dedicou-se à carreira de publicitário, chegando à presidência da J. Walter Thompson no Brasil e à vice-presidência nos Estados Unidos.
     Publicou em 1938 o primeiro livro, o ensaio histórico-cultural A QUÍMICA DAS RAÇAS. O segundo livro – A CIVILIZAÇÃO DO COURO - , editado quatro anos depois, é um  estudo histórico-social do Piauí, recebido com entusiasmo pela crítica como se vê
na opinião de Monteiro Lobato:

                                               “Se todos os estados do Brasil tivessem uma
                                         monografia sintética à altura desta, o Brasil seria, como um
                                         todo, o país mais bem fotografado do mundo.”

     Pesquisador capaz de se aprofundar na análise dos fatos, Renato Castelo Branco escreveu outros ensaios que instruem e esclarecem acerca da realidade mito-arqueológica e histórico-social do Brasil:  UM PROGRAMA DE POLÍTICA EXTERIOR PARA O BRASIL; PIAUÍ: A TERRA, O HOMEM, O MEIO; PRÉ-HISTÓRIA BRASILEIRA e OS CASTELO BRANCO D’ALÉM E D’AQUÉM MAR.
     Tendo explorado diversos gêneros literários, destacou-se ainda como romancista, memorialista e poeta.
     O primeiro romance – TEODORO BICANCA -, em que faz o retrato sociológico das populações ribeirinhas do vale do Parnaíba nos anos 30, foi premiado pelo Círculo Literário Brasileiro e bem aceito pela crítica, que viu nele qualidades que o colocam na primeira linha da nossa prosa de ficção.
     Esse romance, editado em 1948 e reeditado em 2016 pela Academia Piauiense de Letras foi mal compreendido por alguns parentes de Renato, que entenderam que o coronel Damasceno, personagem do livro, era uma alusão ao coronel Belarmino Pires, tio do escritor.
     Magoado com o mal entendido familiar, Renato Castelo Branco fez o  seguinte desabafo no livro de memórias TOMEI UM ITA NO NORTE:

                                                                    “... confundiu-se um tipo sociológico genérico,
                                                      o Coronel, fruto de um quadro histórico, com a pessoa
                                                      de meu tio. Isto provocou um grande mal-estar  em
                                                      minha família e uma grande mágoa para mim.
                                                                    Por esta razão, nunca permiti que fosse feita
                                                     nova edição de TEODORO BICANCA, livro premiado pelo
                                                    Círculo Literário Brasileiro e que figurou, por algum
                                                    tempo, entre os best-sellers de sua época”.      
                      
     Renato Castelo Branco é autor de dois grandes romances  memorialísticos: O RIO MÁGICO e A ILHA ENCANTADA.
   Em sessão pública promovida pela Academia Parnaibana de Letras em 1987, fiz a apresentação de O RIO MÁGICO, oportunidade em que lembrei tratar-se do livro da maturidade plena, onde o sentimento de nostalgia e o pensamento adulto se alternam  e se fundem para se completarem numa mensagem carregada de ternura e de reflexões transcendentais. Numa palavra, é o livro da (re)avaliação da existência e da preparação para o infinito e a eternidade.
     Publicou em 1992 A ILHA ENCANTADA, romance escrito em dois planos: a vida num internato  de meninos (Instituto Viveiros, em São Luís   a partir de 1924 e cinquenta anos depois – o destino  dessas crianças.  Com este romance, aliás, o autor me prestou  duas homenagens: a primeira estampada na dedicatória impressa e a segunda ao eleger como uma das personagens o meu pai Alcenor Rodrigues Candeira, amigo e contemporâneo do escritor.
     Foi no gênero histórico, contudo, que Renato Castelo Branco escreveu o maior número de romances: O PLANALTO , painel dos primeiros anos da Capitania de São Vicente e da Vila de São Paulo, e os que compõem a TRILOGIA DO MEIO-NORTE (RIO DA
LIBERDADE, SENHORES E ESCRAVOS e A CONQUISTA DOS SERTÕES DE DENTRO), que  se fundamentam em acontecimentos localizados no Vale do Parnaíba, isto é, as guerras da independência, a Balaiada e  a conquista do Vale pelos bandeirantes paulistas e vaqueiros baianos..
     O romance histórico, iniciado no Brasil por José de Alencar com A MINAS DE PRATA e A GUERRA DOS MASCATES, pouco tem sido explorado entre nós. Em estudo sobre a Trilogia, Ricardo Ramos lembra que

                                 “... as explicações para esse reduzido espaço, que às vezes
                         resultam na simples justificativa,  são de natureza variada.     A
                         mais frequente, no entanto, aponta a ausência de fontes, de referências,
                         a desmemória nacional que nos deixa quase sem passado. E se não
                         sabemos dos quilombos, das lutas libertárias ou de movimentos
                         messiânicos, como o escritor poderia exercer a sua imaginação em torno
                         de fatos desconhecidos?
                               Não sejamos tão elementares em nossas desculpas. A documentação
                         histórica, ainda que eventualmente parca e dispersa, sem dúvidaexiste.                                    
                   O que não temos, reconheçamos, é o gosto, o hábito da pesquisa.   Em
                         particular  com vistas à literatura, mas alcançando o cinema, a música, os
                        domínios mais imprevistos. Os nossos grandes momentos  confirmam as
                        exceções de trabalho e rigor, enquanto a nossa rotina se perde no sem
                        esforço do medíocre.”

     Nesse quadro de escassez de romances históricos no país, é louvável  que justamente dois escritores  nascidos em Parnaíba, Renato Castelo Branco  e Assis Brasil, tenham produzido no final do século XX obras no gênero. Cada um com  cinco romances.  De Renato Castelo Branco: RIO DA LIBERDADE, SENHORES E ESCRAVOS, A CONQUISTA DOS SERTÕES DE DENTRO, O PLANALTO e DOMINGOS JORGE VELHO E A PRESENÇA PAULISTA NO NORDESTE. De Assis Brasil: NASSAU, SANGUE E AMOR NOS TRÓPICOS, VILLEGAGNON, PAIXÃO E GUERRA NA GUANABARA, TIRADENTES: PODER OCULTO O LIVROU DA MORTE, JOVITA: MISSÃO TRÁGICA NO PARAGUAI e PARAGUASSU E CARAMURU: PAIXÃO E MORTE DA NAÇÃO TUPINAMBÁ.
     Antes de falar da produção poética do escritor parnaibano, menciono outro livro em prosa de sua lavra: TOMEI UM ITA NO NORTE, obra rica de acontecimentos e de emoções em que o memorialista passa em revista fatos e pessoas que lhe marcaram a vida.
     Como poeta, Renato Castelo Branco publicou os seguintes livros: CANDANGO, GAGARIN, BLAIBERG E OUTROS POEMAS, A JANELA DO CÉU, AMOR E ANGÚSTIA, O ANTICRISTO, POEMAS DO GRANDE SERTÃO e PÁTRIA AMADA.
     O primeiro reúne poemas modernistas que comovem pelo sentido humanitário e pelo lirismo singelo.  
    Em A JANELA DO CÉU, os poemas não são revestidos apenas de lirismo amoroso mas também de lirismo que tangencia a temática social. Nessa obra de poemas curtos o poeta se revela um poeta de seu tempo que se identifica, de forma solidária,
com os problemas do mundo: na pílula que inviabiliza a criação do milagre da vida, no bonzo incendiado, no amigo perdido na solidão da metrópole norte-americana.
     É impossível falar de morte da poesia diante de versos como estes: “Teu sangue não nutrirá/ o feto que deverias/ abrigar em teu ventre./ E assim/ não padecerás as dores/ que te destinava o Senhor./ Não lacerarás teu seio,/ nem ficarás noites insones,/  nem criarás o milagre da vida.”
     Acho que devemos ler e guardar, como uma voz que representa todos os homens de boa vontade, o poema “Os Olhos do Ódio”, “trágicos como as auroras de Israel,/ rubros como as noites incendiárias dos guetos,/ pérfidos como a fome".
     A respeito de A JANELA DO CÉU disse o grande poeta paulista Cassiano Ricardo:

                                               Renato Castelo Branco, a meu ver, exercita pelo   
                                             
                                             menos em vários passagens deste livro um modo bastante
                                           seu , pessoal e humano, de pensar liricamente. Pensar (note-se
                                             bem) dentro do contexto cultural da nossa época. Sem
                                             comprometer a   sensibilidade mas situando  o ‘racional’
                                             ao lado do ‘poético’. E isto prova que se coloca ele no
                                             bom caminho da poesia de hoje.”

     Em AMOR E ANGÚSTIA, que reúne poemas inéditos e outros
Inseridos em livros anteriores, constata-se o esforço do poeta no
sentido de transmitir uma mensagem de amor e  de crença no homem e no seu destino, não obstante os abismos do mundo.
     A revolta contra o império do “ter” sobre o “ser”, o interesse pela vida presente, o horror da bomba, a valorização da liberdade, a crença em Deus e, apesar de tudo, também no homem e na vida, tudo isso significa valiosa mensagem capaz de “acordar os homens”, como está dito em poema famoso de Carlos Drummond de Andrade.
     Em 2016, a Academia Piauiense de Letras reeditou dois livros de Renato Castelo Branco, publicados nos anos 40: A CIVILIZAÇÃO DO COURO e TEODORO BICANCA.
     O lançamento dessas obras ocorreu em Teresina durante  evento promovido pela Universidade Estadual do Piauí com apoio da Academia Piauiense de Letras, em 2016, tendo eu recebido a incumbência de fazer a apresentação. Aliás, já tinha me pronunciado publicamente sobre Renato Castelo Branco em três outros momentos: no lançamento de O RIO MÁGICO em Parnaíba (1988), na minha posse na cadeira nº 19 da Academia Piauiense de Letras (1996) e no 3º Salão do Livro da Parnaíba
(2012).
     Renato Castelo Branco faleceu em São Paulo em 1995.

Programa Passo à Frente estará em Parnaíba

Passo à Frente estará em ParnaíbaO Programa Passo à Frente já beneficiou mais de 3.500 pessoas em todo o Piauí, agora é a vez de Parnaíba, que receberá a oficina itinerante nos dias 12 a 14 de setembro, contemplando também os municípios de Luís Correia, Cajueiro da Praia e Ilha Grande de Santa Isabel. O Programa é uma parceria entre Secretaria de Estado da Saúde e Secretaria de Estado para Inclusão da Pessoa com Deficiência (SEID).
De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, o Passo à Frente em Parnaíba, além de possibilitar a oferta do serviço para mais perto da população, proporciona também mais qualidade de vida. “Imagina o que é para uma pessoa com deficiência receber o mais próximo de sua casa um equipamento, que antes teria que vir para Teresina? É um importante ganho, que se estende para toda a família”, ressalta o secretário.
O Passo à Frente é um programa itinerante que projeta cadeiras de rodas e banho, coletes, botas, palmilhas e avaliações para uso de muletas, bengalas, andadores sapatos para pé diabético e pé congênito, além de fabricação de órteses e próteses. A carreta conta com ma equipe formada por um terapeuta ocupacional, dois sapateiros, um projetista e um técnico em ortopedia.
A previsão é entregar em torno de mil equipamentos, como explica a coordenadora do Programa, Rosélia Moreira “esperamos que Parnaíba tenha o atendimento recorde até agora. Fizemos uma programação de forma que Parnaíba será atendida todos os dias e um outro município a cada dia. Facilita para os municípios, o deslocamento”, comenta a coordenadora. Os atendimentos itinerantes na região norte do Estado evitarão o deslocamento de centenas de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) para Teresina, fortalecendo o processo de descentralização e resolutividade dos atendimentos.
ascom

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

86 anos do nascimento de Iracema Feitosa de Brito Fernandes


Iracema Feitosa de Brito Fernandes(1931-2008) nasceu no dia 28 de agosto, em Parnaiba. Exerceu a profissão de enfermeira por mais de 30 anos no INPS. 
Foi professora da rede estadual e na década de 80 foi eleita vereadora, sendo a primeira mulher a ocupar um mandato no Legislativo de Parnaiba. 

Ministro suspende feriado bancário no Piauí; sindicato diz que não foi notificado

Decisão deve afetar atendimento bancário nesta segunda-feita (Foto:  Karynne Katiuzia)Por decisão liminar, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Celso de Melo, suspendeu o feriado bancário nesta segunda-feira (28) no Piauí. Regulamentado por uma lei estadual o feriado foi suspenso a partir de ação ajuizada pela Confederação Nacional do Sistema Financeiro (Consif). A lei estadual, segundo a decisão do ministro, descumpre a Constituição Federal no que trata do direito do trabalho.

A decisão foi tomada em caráter monocrático pelo ministro sob a alegação de que no momento do pedido era inviável a submissão do pleito ao Plenário do STF. Para o ministro a lei estadual “parece transgredir a cláusula inscrita no art. 22, inciso I, da Constituição da República, que dispõe sobre a competência privada da União para legislar sobre direito do trabalho”. De acordo com o ministro a Constituição proíbe que os estados possam disciplinar o funcionamento das instituições financeiras.

Na decisão, Celso de Melo lembrou ainda que lei semelhante da Paraíba também foi suspensa. “A Carta Política expressamente outorgou à União Federal a prerrogativa institucional de dispor, de regular e de definir os dias em que não haverá funcionamento das instituições financeiras”, afirmou o ministro. Na prática o feriado bancário no Piauí fica suspenso até o julgamento de mérito da ADI.

De acordo com o secretário geral do Sindicato dos Bancários do Piauí, José Ulisses de Oliveira, a decisão tomada na sexta-feira (25) pode não ter efeito prático por razões técnicas e legais. “Os bancos não vão poder abrir porque em feriados tem uma programação sobre a qual eles já fizeram. Além disso o sindicato não foi notificado da decisão do ministro”, comentou o secretário geral.
G1

Wellington Dias prestigia Festival da Cajuína

Governador visita V Festival de Cajuína
O governador Wellington Dias visitou na sexta-feira  (25), a 5ª edição do Festival da Cajuína que está acontecendo no Shopping Riverside. Uma realização da Cooperativa dos Produtores de Cajuína do Piauí (Cajuespi) com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR) e da Secretaria de Estado da Cultura. O evento reúne produtores de todo o Estado colocando à disposição do público bebida genuinamente piauiense que é Patrimônio Imaterial, além de uma diversidade de produtos feitos à base do caju.
A programação do evento  inclui apresentações culturais, palestras, cursos e oficinas realizados com apoio de órgãos e instituições como Sebrae, Senac e Emater. Entre os temas abordando estão: cajuína sem gelatina, produção de licor, delícias do caju e produção de mudas.
O presidente da Câmara Setorial da Cajucultura, Lenildo Lima, ressaltou a importância deste evento, pois ajuda a difundir a qualidade do produto, atraindo um maior número de pessoas que passam a ser consumidores frequentes do produto, além de trazer o produtor para se capacitar.
“O apoio do Governo do Estado tem sido fundamental. Temos mais de 3mil pessoas produzindo cajuína no Piauí, dessas temos 2.700 na agricultura familiar. E isso vem mudando as vida dessas pessoas. O ano passado tivemos uma produção de mais de   de garrafas de Cajuína e a expectativa é que com as chuvas possamos bater recorde esse ano", diz com entusiasmo.
Para Wellington Dias, o Festival da Cajuína é um sucesso por que “mistura essa saborosa bebida com cultura e com desenvolvimento. Fico feliz em ver a presença de tantos produtores. Aqui temos um trabalho da Cajuespi e de entidades como a Emater e a Fapepi que congregam e trabalham desde pesquisa a produção de muda. Esse é um evento que tem evoluído, cada vez com mais produtos”, ressaltou o chefe do executivo estadual.
O secretário Estadual do Desenvolvimento Rural, Francisco Limma, destacou o sucesso do trabalho realizado pela câmara setorial e dos órgãos e empresas privadas envolvidos neste evento e em outras ações, com objetivo principal de impulsionar a produção de caju no estado. “A câmara setorial de cajucultura do Piauí faz o diferencial na 5° edição do evento, oferecendo conhecimento e novas técnicas. Todos os envolvidos nesse evento estão de parabéns, pois estamos fazendo um evento com maior diversidade de produtos, participação de produtores e capacitação nas áreas de gastronomia, produção de cajuína e manejo de mudas”, disse o gestor.
Produzindo Cajuína desde 2003 e empregando diretamente 12 pessoas, a produtora Maria José, falou da importância do evento para a divulgação do produto. “O Festival é excelente para divulgar o produto. Ainda tem muita gente que não conhece e que não é incentivado experimentar a Cajuína. Aqui no evento as pessoas provam e adoram. Estamos contentes com mais edição deste evento e também com uma ótima expectativa para a produção de 2017. Será uma produção como não tínhamos há 10 anos”, comentou.
ccom

Prêmio Gestão Escolar 2017 tem inscrições até hoje(28)

Resultado de imagem para premio gestao escolar 2017 piaui
Seguem até esta segunda-feira (28) as inscrições para o Prêmio Gestão Escolar 2017, que contempla projetos inovadores e gestões competentes na Educação Básica da rede pública. O prêmio é promovido pelo Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) em parceria com o Ministério da Educação. Para participar, o gestor deve se inscrever no site (www.premiogestaoescolar.com.br). 
O processo de seleção das escolas inscritas se dará em quatro etapas: Local, Estadual, Regional e Nacional. Nas etapas Local e Estadual, representantes do Consed e da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), em cada unidade da federação, serão responsáveis por selecionar os avaliadores e coordenar o processo seletivo em suas respectivas jurisdições. 
Além dos diplomas, as vinte e uma escolas "Destaque Estadual/Distrital" participarão de uma viagem de intercâmbio nacional, em data/local a serem definidos pelo Consed; as cinco escolas selecionadas como "Destaque Regional" participarão de uma viagem de intercâmbio a um país da América Latina; a escola selecionada como "Referencia Brasil" será premiada com R$ 30.000,00 (trinta mil reais) e o respectivo Diretor (ou um membro da equipe gestora) receberá uma viagem de intercâmbio a um país da América Latina, em data/local a serem definidos oportunamente pelo Consed. 
No Piauí, a Secretaria de Estado da Educação (Seduc) tem estimulado seus gestores a participar do prêmio como forma de fortalecimento do sistema educacional. Para reforçar a convocação dos gestores a secretária de Educação,Rejane Dias, vem ainda utilizando as redes sociais.
"Estamos convidando os nossos diretores de escola pública estadual a participar do prêmio Gestão Escolar 2017. O principal objetivo é reconhecer as boas práticas, incentivar os processos de gestão e promover ações que possibilitem a troca de experiência entre gestores e gestoras. Ter a sua participação é trabalhar por uma escola púbica cada vez melhor e mais eficiente", disse. 
A coordenadora Carminha Pires enfatiza que a divulgação por parte das Gerências Regionais de Educação (GREs) é de extrema importância. "Além da premiação nacional, a Seduc premiará os três primeiros lugares no Estado e a GRE que inscrever o maior número de escolas também será premiada. A secretária Rejane Dias anuncia nesta quarta as premiações estaduais", garante.
Autoria: Ascom Seduc

sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Secretaria da Justiça realiza seletivo para psicólogo e assistente social

DivulgaçãoA Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) abriu inscrições de processo seletivo para contratação de dois psicólogos e dois assistentes sociais para trabalharem na Casa de Detenção Provisória Dom Inocêncio Lopez Santamaria, em São Raimundo Nonato, e na Casa de Detenção Provisória de Campo Maior, que será inaugurada até o fim deste ano.
As contratações serão resultado de convênio firmado com o Departamento Penitenciário Nacional (Depen), que visa ampliar os núcleos de penas e medidas alternativas à prisão. “A função é fazer encaminhamentos para internações, cursos de capacitação e outras medidas alternativas”, destaca Fagner Martins, coordenador de Convênios da Sejus.
As inscrições podem ser feitas até o dia 1º de setembro, e a documentação deve ser entregue, diretamente, no setor de Protocolos da Sejus ou enviado pelos Correios ao endereço Av. Pedro Freitas, s/n, Centro Administrativo, Bloco G, 2º Andar, Bairro São Pedro, CEP 64018-200, Teresina-PI.
Conforme o edital, publicado na aba de editais no site da Secretaria da Justiça, www.sejus.pi.gov.br, a remuneração mensal para os cargos será de R$ 3.000, para a jornada de trabalho de 40 horas semanais. O edital do processo seletivo foi publicado no dia 18 de agosto, no Diário Oficial do Estado do Piauí.
CCOM

PUBLICAÇÃO DE REQUERIMENTO DE LICENÇA

HEVELINE DE ARRUDA ALVES – ME torna público que requereu à Secretaria do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos – SEMAR de Parnaíba-PI, as licenças ambiental do tipo Licença Prévia (L.P) e a Licença de Instalação (L.I), destinado a implantação do Loteamento Santa Rosa localizado na Rua 19 de outubro, Bairro Dirceu Arcoverde no Município de Parnaíba-PI.

OAB-PI sedia Encontro Jurídico e Social sobre Violência contra LGBT

Resultado de imagem para oab piA Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, sediará o I Encontro Jurídico e Social sobre Violência contra a comunidade LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transgêneros) no Piauí. O evento acontece nos dias 29 (terça-feira) e 30 (quarta-feira) no horário de 17h às 22h, no Auditório da Instituição, e terá certificação de 10h/a.
O encontro é uma organização da Comissão de Apoio à Vítima de Violência com apoio das Comissões de Diversidade Sexual e de Defesa dos Direitos Humanos, Conselho Regional de Psicologia (CRP-21) e Grupo Matizes.
Os registros colhidos pelo Grupo Gay da Bahia, que realiza levantamentos em todo o país, apontam que a cada 25 horas um homossexual é assassinado no Brasil. No ano passado foram registrados 346 assassinatos, quatro destes foram no Piauí. “O objetivo do encontro será de discutir alternativas para a implantação de projetos de enfrentamento à violência contra o público LGBT”, afirmou a presidente da Comissão de Apoio à Vítima de Violência, Sabrina Araújo.
As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.oabpi.org.br/inscricao. Durante o credenciamento, sugere-se a entrega de 2kg de alimentos não perecíveis que serão destinados a entidades filantrópicas de Teresina/PI.
Confira a programação:
- Dia 29 (terça-feira)
17h - Credenciamento
19h - Abertura
19h20 - Talk-show “LGBT: Do armário pra rua”
19h50 -  Apresentação cultural artística
20h -  Bate-papo “Realidade atual sobre a violência na comunidade LGBT no Piauí”
 
- Dia 30 (quarta-feira)
17h - Roda de conversa “Transfobia no Piauí: realidade atual, desafios e possibilidades”
18h -  Bate-papo: “Suicídio e resiliência: precisamos conversar sobre isso”
INTERVALO
19h20 - Palestra “Violência, participação social e políticas públicas para a comunidade LGBT”
20h - Roda de conversa “Movimentos Sociais e prevenção à violência na comunidade LGBT”
21h - Apresentação cultural e Encerramento

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Contra desrespeito, professores fazem manifestação em frente a Prefeitura de Parnaíba

Professores da rede pública municipal com o apoio de entidades sindicais participaram no final da manhã desta quinta-feira (24/08), de manifestação em frente ao prédio da Prefeitura de Parnaíba em repúdio à ação do prefeito Mão Santa, que no dia 18 de agosto, adentrou a Escola Municipal Francisca Borges dos Reis e chamou educadores de ladrões e vagabundos.

Organizado pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Piauí – Sinte/regional Parnaíba, o movimento contou com a presença de educadores que se vestiram de preto em luto à atitude do gestor municipal. Foram proferidos discursos exigindo respeito a categoria.

“Nós não roubamos nada, não somos vagabundas, nós trabalhamos até no sábado mesmo fora do nosso horário de trabalho. Tiramos dinheiro do nosso bolso para realizar atividades dentro da escola, mesmo sendo obrigação de todo o gestor, mas fazemos isso para colaborar com nossa comunidade escolar. Professor tem que ser respeitado e merece ser respeitado”, disse Nadja Araújo, presidente do Sinte/regional Parnaíba.


Nadja Araújo disse que as medidas legais estão sendo tomadas quanto a situação e o sindicato dará todo o apoio aos servidores que passaram pela situação na escola municipal.

Na ocasião também foi falado pela professora Floriza Sales, da direção do Sinte, que a diretora adjunta da escola, Daniela Brito, uma das que sofreu com a agressão do gestor na escola, está sendo achincalhada nas redes sociais por membros que compõe a gestão Mão Santa. Segundo ela, estão invadindo a intimidade da professora com o objetivo de pressioná-la e intimidá-la.





A vereadora de Parnaíba, Fátima Carmino (PT), a única parlamentar que se manifestou em apoio à categoria, enfatizou que, nenhum gestor pode usar do cargo para promover desrespeito. “Um mau exemplo, uma atitude de emponderamento sem ser emponderado. O poder não está com o gestor e sim com o povo”.
De acordo com os professores, outras ações deverão ser organizadas em apoio aos professores das escolas municipais de Parnaíba.

Por Tacyane Machado

Governo federal aprova proposta de privatização da Eletrobras



O Conselho do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), órgão do governo Michel Temer que discute privatizações e concessões, aprovou nesta quarta-feira (23), a proposta do Ministério de Minas e Energia de privatizar a Eletrobras, estatal do setor elétrico.
De acordo com o G1, a informação foi dada pelo ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho Filho, durante entrevista no Palácio do Planalto após a reunião do conselho do PPI, com a participação do presidente Michel Temer.
O ministério de Minas e Energia havia informado nesta semana, que a proposta de privatizar a Eletrobras seria levada ao conselho do PPI na reunião desta quarta. Após o encontro, Coelho Filho foi questionado sobre o que foi decidido e respondeu que o PPI aprovou a privatização. "O conselho aprovou sim o prosseguimento do plano de desestatização da Eletrobras", disse.
"Agora, de forma formal, se inicia o trabalho dessa modelagem que já vem sendo discutida por técnicos do ministério de Minas e Energia, Planejamento e Fazenda. A nossa expectativa é que nos próximos dias a gente possa estar com isso fechado e chancelado pelo presidente", completou o ministro.
A privatização ocorrerá porque o governo vai vender parte das ações da Eletrobras que estão sem seu poder e, com isso, deixará de ser acionista controlador da empresa. No entanto, a proposta prevê que a União continue acionista da Eletrobras e contará ainda com uma "golden share", uma mecanismo que permite a um acionista vetar certos tipos de decisão mesmo não tendo o controle da empresa.

GP1