terça-feira, 8 de agosto de 2017

Parnaíba: Leitor faz denúncia sobre descaso na Escola Municipal Cândido Athayde

Resultado de imagem para escola candido athayde parnaibaEm denúncia ao Extra Parnaíba, leitor denuncia descaso na Escola Municipal Dr. Cândido Athayde, localizada no Bairro São Vicente da Paula. De acordo com as informações, os problemas vão desde o assédio moral com funcionários, como fatores negativos que tem atrapalhado diretamente as atividades da escola, como também, o descuido com o armazenamento das merendas dos estudantes.

Confira!

Depois de tirar os R$ 50 que fazia parte do pagamento mensal dos servidores (zeladoras e merendeiras) lotados na SEDUC, tirar a gratificação dos vigias que passaram a chegar para trabalhar nas escolas somente as 19h, das 17 às 19h as escolas ficam sem ninguém, a aula deveria iniciar as 18h30min, mas como se o vigia chega somente as 19h, alunos e funcionários da Escola Municipal Dr. Cândido Athayde ficam aguardando no portão do lado de fora da escola esperando o vigia chegar para abrir o portão?

No turno noite a escola está sem gestora a aula inicia depois das 19h e termina antes das 21h30min.

Desde o dia 01 de agosto deveria ter iniciado segundo semestre do ano letivo 2017 em todas as escolas do município de Parnaíba, sim, porém segundo a LDB 9.394/96  deve ser considerado dia letivo com no mínimo 4 horas de atividade e com alunos. Na escola em questão (E.M.Dr. Cândido Athayde) isso ainda não ocorreu nesse inicio de segundo semestre letivo. Diariamente, os poucos alunos que vão para escola são liberados na hora do recreio (nos turnos manhã e tarde) sem contar que existem ainda outros fatos como, a falta de professores e o descuido com o armazenamento da merenda escolar.
(Observe as fotos da merenda recebida pela manhã e já no turno da tarde ainda estava dentro dos tachos e bacias)
Nota Extra Parnaíba

Atenção, Secretaria Municipal de Educação! Tomem as providências diante dos fatos! Várias denúncias já chegaram ao blog relatando problemas nesta escola, principalmente quanto aos frequentes furtos, denúncias sobre merenda escolar jogada fora (quando poderia ter sido utilizada para a alimentação de estudantes) e a falta de vigilância frequente.


Por Tacyane Machado