quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Prédio da Prefeitura de Parnaiba tem energia elétrica cortada por falta de pagamento

A Prefeitura Municipal de Parnaiba teve a energia elétrica cortada na tarde desta terça-feira (30), por falta de pagamento. 
Segundo informações, o prefeito Mão Santa não efetua o pagamento á Eletrobrás há mais de seis meses.
Na manhã desta quarta-feira(31), os funcionários da prefeitura  foram surpreendidos com a informação de que não haveria expediente. 
Por enquanto, os serviços e os atendimentos  no principal prédio da administração municipal estão suspensos, até o regularização do débito e o restabelecimento do fornecimento de energia.

Lula tem 37%, Bolsonaro 16%, Alckmin 7%, aponta pesquisa Datafolha para 2018

Resultado de imagem para lula
Uma pesquisa do Instituto Datafolha foi divulgada nesta quarta-feira (31) pelo jornal "Folha de S.Paulo" com índices de intenção de voto para o primeiro turno da eleição presidencial de 2018. Veja os resultados dos nove cenários pesquisados:

Cenário 1 (Sem Marina Silva, João Doria, Henrique Meirelles e Luciano Huck):

  • Lula (PT): 37%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 16%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 5%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
  • Manuela D´Ávila (PCdoB): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Guilherme Boulos (sem partido): 0
  • Branco/nulo/nenhum: 17%
  • Não sabe: 3%
Cenário 1 - 1º turno
Pesquisa de intenção de voto (em %) 30 jan. 2018

Cenário 2 (Sem Marina Silva, João Doria, Luciano Huck e Joaquim Barbosa)

  • Lula (PT): 36%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 18%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 7%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • Manuela D´Ávila (PCdoB): 2%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • Guilherme Boulos (sem partido): 0
  • Branco/nulo/nenhum: 19%
  • Não sabe: 3%

Cenário 3 (Com Marina Silva e Luciano Huck, sem João Doria e Joaquim Barbosa)

  • Lula (PT): 34%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 16%
  • Marina Silva (Rede): 8%
  • Luciano Huck (sem partido): 6%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
  • Ciro Gomes (PDT): 6%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 1%
  • Manuela D´Ávila (PCdoB): 1%
  • Henrique Meirelles (PSD): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • Guilherme Boulos (sem partido): 0
  • Branco/nulo/nenhum: 14%
  • Não sabe: 2%

Cenário 4 (Sem Geraldo Alckmin (PSDB), com João Doria (PSDB), e sem Henrique Meirelles (PSD), Joaquim Barbosa e Luciano Huck)

  • Lula (PT): 35%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 17%
  • Marina Silva (REDE): 10%
  • Ciro Gomes (PDT): 7%
  • Alvaro Dias (Podemos): 4%
  • João Doria (PSDB): 4%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
  • Manuela D’Ávila (PCdo B): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • Guilherme Boulos (Sem partido): 0
  • Em branco/nulo/nenhum: 16%
  • Não sabe: 2%

Cenário 5 (Sem Lula (PT), Marina Silva (Rede), João Doria (PSDB), Luciano Huck e Henrique Meirelles (PSD)

  • Jair Bolsonaro (PSC): 19%
  • Ciro Gomes (PDT): 12%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 11%
  • Alvaro Dias (Podemos): 6%
  • Joaquim Barbosa (Sem partido): 5%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 3%
  • Manuela D´Ávila (PCdoB): 3%
  • Jaques Wagner (PT): 2%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC) 1%
  • Guilherme Boulos (Sem partido): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 31%
  • Não sabe: 4%

Cenário 6 (Sem Lula (PT), Marina Silva (Rede), João Doria (PSDB), Joaquim Barbosa e Luciano Huck)

  • Jair Bolsonaro (PSC): 20%
  • Ciro Gomes (PDT): 13%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 11%
  • Alvaro Dias (Podemos): 6%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 3%
  • Manuela D´Àvila (PCdoB): 3%
  • Henrique Meirelles (PSD): 2%
  • Jaques Wagner (PT): 2%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Guilherme Boulos (Sem partido): 1%
  • Em branco/nulo/nenhum: 32%
  • Não sabe: 4%

Cenário 7 (Sem Lula (PT), João Doria (PSDB) e Joaquim Barbosa, com Marina Silva (REDE)

  • Jair Bolsonaro (PSC): 18%
  • Marina Silva (REDE): 13%
  • Ciro Gomes (PDT): 10%
  • Luciano Huck (Sem partido): 8%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
  • Alvaro Dias (Podemos): 5%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 2%
  • Manuela D´Àvila (PCdoB): 2%
  • Jaques Wagner (PT): 2%
  • Henrique Meirelles (PSD): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Guilherme Boulos (Sem partido): 0%
  • Em branco/nulo/nenhum: 24%
  • Não sabe: 4%

Cenário 8 (Sem Geraldo Alckmin (PSDB), Lula (PT), Henrique Meirelles (PSD), Luciano Huck e Joaquim Barbosa)

  • Jair Bolsonaro (PSC): 20%
  • Marina Silva (REDE): 16%
  • Ciro Gomes (PDT): 12%
  • Alvaro Dias (Podemos): 6%
  • João Doria (PSDB): 5%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 3%
  • Manuela D´Àvila (PCdoB): 2%
  • Jaques Wagner (PT): 2%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 1%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 1%
  • Guilherme Boulos (Sem partido): 0
  • Em branco/nulo/nenhum: 28%
  • Não sabe: 4%

Cenário 9 (Sem João Doria (PSDB), com Michel Temer (MDB) e Rodrigo Maia (DEM)

  • Lula (PT): 34%
  • Jair Bolsonaro (PSC): 15%
  • Marina Silva (REDE): 7%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 6%
  • Ciro Gomes (PDT): 6%
  • Luciano Huck (Sem partido): 5%
  • Joaquim Barbosa (Sem partido): 3%
  • Alvaro Dias (Podemos): 3%
  • Fernando Collor de Mello (PTC): 1%
  • Michel Temer (MDB): 1%
  • Henrique Meirelles (PSD): 1%
  • Rodrigo Maia (DEM): 1%
  • Manuela D´Àvila (PCdoB): 1%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 0
  • João Amoêdo (Partido Novo): 0
  • Guilherme Boulos (Sem partido): 0
  • Em branco/nulo/nenhum: 12%
  • Não sabe: 3%
O Datafolha fez 2.826 entrevistas entre 29 e 30 de janeiro. A margem de erro é de dois pontos para mais ou para menos.

Simulações de 2º turno:

(30 de janeiro)
  • Lula 49% X Alckmin 30%
  • Lula 49% X Bolsonaro 32%
  • Marina 42% x Bolsonaro 32%
  • Lula 47% X Marina 32%
  • Alckmin 34% X Ciro 32%
  • Alckmin 35% X Bolsonaro 33%

Rejeição no 1º turno

O Datafolha também questionou em quem os entrevistados não votariam no primeiro turno. Veja os números:
  • Michel Temer (MDB): 60%
  • Fernando Collor: 44%
  • Lula (PT): 40%
  • Jair Bolsonaro: 29%
  • Geraldo Alckmin (PSDB): 26%
  • Luciano Huck (sem partido): 25%
  • Marina Silva (REDE): 23%
  • Ciro Gomes (PDT): 21%
  • Rodrigo Maia (DEM): 21%
  • João Doria (PSDB): 19%
  • Henrique Meirelles (PSD): 19%
  • Jaques Wagner (PT): 15%
  • Paulo Rabello de Castro (PSC): 14%
  • Joaquim Barbosa (sem partido): 14%
  • Alvaro Dias (Podemos): 13%
  • Manuela D’Ávila (PCdoB): 13%
  • Guilherme Boulos (sem partido): 13%
  • João Amoêdo (Partido Novo): 13%
  • Não votaria em nenhum: 4%
  • Não rejeitaria nenhum: 2%
  • Não sabe: 2%
G1

terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Município de Caxingó é contemplado com ambulância e academia de saúde

Aluno da rede pública é aprovado para Medicina no Enem

A primeira chamada do Sistema de Seleção Unificada (SiSU) foi disponibilizada na manhã desta segunda-feira (29) e o resultado do esforço e dedicação dos alunos, aliados às ações da Secretaria Estadual de Educação (Seduc), já começa a aparecer. Centenas de estudantes da rede pública estadual estão comemorando suas aprovações no exame em diversos cursos. 
Um dos exemplos é Matheus Cipriano, aluno da Unidade Escolar Monsenhor Uchôa, localizada no município de Itaueira. Matheus foi aprovado em 1º lugar dentre as seis vagas de medicina para estudantes cotistas, na Universidade Federal do Piauí (UFPI) de Parnaíba. Já o estudante da capital, Ulisses Sousa, da escola Felismino Freitas, mesmo com a aprovação em 2016 para o curso de Direito, decidiu perseguir o sonho e foi aprovado, também, no curso de Medicina na UFPI.
Os gestores da escola Felismino Freitas comemoram, ainda, mais aprovações. Mateus Diniz conquistou o 1º lugar em Estatística na UFPI; Raíssa Andressa, o 2º lugar em Administração na Uespi e, João Victor, o 5º lugar em Jornalismo na Universidade Estadual do Piauí (Uespi).
"Temos uma grande preocupação em preparar bem os nossos alunos para o Enem. Promovemos aulas de reforço, revisões extras de conteúdo no contraturno escolar, contamos com o apoio da excelente equipe de professores, incentivamos a participação de todos eles nas revisões do Pré-Enem Seduc e, hoje, estamos muito felizes por colher os frutos de todo esse trabalho", comemora Rejane Lopes, diretora da escola Felismino Freitas.
Professores e alunos do Centro de Educação de Tempo Integral (Ceti) José Narciso, do município Piripiri, também comemoram a aprovação de Letícia Oliveira, que conquistou o 3º lugar em psicologia na UFPI. 
"Pensamos e executamos inúmeras ações durante todo o ano para ajudar nossos estudantes que prestariam o Enem. Quero parabenizar e agradecer a todos, pois fizemos um esforço conjunto entre gestores e professores que estão nas escolas e a equipe técnica da Seduc. Mas o nosso reconhecimento especial está voltado para os estudantes, porque sem o seu esforço, dedicação e comprometimento, de nada adiantaria o nosso trabalho", comemora a secretária da Educação, Rejane Dias.
A Seduc está fazendo o levantamento de quantos alunos foram aprovados, ao todo, na primeira chamada do Enem. "Agora vamos aguardar mais resultados positivos desse Enem 2017 e continuar as ações da Seduc para o exame de 2018", completa Rejane Dias.
Ações Pré- Enem
O Pré-Enem Seduc realizou ao longo de 2017 diversas ações para reforçar o conteúdo educacional aos alunos das escolas públicas estaduais. 

A Seduc disponibilizou o Preparatório Enem pelo Canal Educação, revisões de auditório transmitidas via TV e nos presídios. Além disso, os alunos tiveram acesso a um aplicativo para celular, em que assistiam aulas gravadas, tiravam dúvidas com professores e enviavam redações para análise. O Passe Livre Enem garantiu o transporte escolar no interior e cartão com créditos para os alunos da rede estadual, de forma que eles pudessem utilizar o transporte público coletivo de gratuitamente nos dias de prova do Enem.
ccom

INSS já cancelou mais de 2 mil benefício no Piauí após revisão

Resultado de imagem para inssDados divulgados pelo jornal O Dia desta terça-feira (30/01) mostram que mais de 2 mil benefícios do  Instituto Nacional de Seguro Social (INSS)  foram cancelados após uma revisão feita pelo órgão no Piauí.
O instituto realizou 2.746 perícias com beneficiados e destes 2.136 foram retirados do programas assistenciais, ou seja, 77% do total.
O beneficiados estão sendo convocados por meio de cartas para realizarem a  revisão e a ausência pode acarretar na suspensão dos benefícios.
A revisão tem como objetivo identificar possíveis irregularidades e até o momento, com os corte do estado, a economia pode chegar a R$ 37 milhões.
Segundo o próprio INSS, no Piauí faltavam em dezembro 83.389 pessoas fazerem a 'fé de vida', no Brasil, até janeiro de 2018, 4,7 milhões de beneficiários ainda não compareceram aos bancos pagadores de seu benefício para realizar o procedimento.
O prazo para o comparecimento das pessoas que ainda não fizeram a comprovação de vida em 2017 terminaria em 31 de dezembro de 2017, contudo, devido ao grande número de beneficiários que ainda não realizaram o procedimento, o prazo foi estendido até 28 de fevereiro de 2018.
Não é necessário ir à Agência da Previdência Social. O procedimento é realizado diretamente no banco em que o beneficiário recebe o benefício mediante a apresentação de um documento de identificação com foto (carteira de identidade, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e outros).
180graus