segunda-feira, 30 de abril de 2018

AÇÃO SOCIAL: Projeto AMAR/TV Delta e CONAC entregam cestas básicas para comunidade do Bairro Planalto

Em mais uma ação solidária, o Projeto AMAR/TV Delta em parceria com a Consultoria e Assessoria Contábil – CONAC da Universidade Federal do Piauí/campus Parnaíba, realizou a entrega de 40 cestas básicas e sacolas de roupas para famílias em situação de vulnerabilidade da comunidade “Bom Fim”, localizada no Bairro Planalto, em Parnaíba.
Os alimentos doados foram arrecadados no 1º Contábil Day, evento organizado pelo CONAC. O Projeto AMAR abraça causas importantes e conta com parceiros para somar e ajudar pessoas que precisam de apoio. Outras ações solidárias devem acontecer e o objetivo que estas sejam ampliadas para beneficiar o maior número de pessoas em Parnaíba e região.

Por Tacyane Machado

sábado, 28 de abril de 2018

CADÊ O VEREADOR? Servidores da educação questionam ausência de Carlson Pessoa em audiência pública

Durante audiência pública realizada ontem (27), na Câmara de Parnaíba, servidores administrativos da educação de Parnaíba, contestaram e questionaram a ausência do vereador Carlson Pessoa, líder da base do prefeito Mão Santa no legislativo. De acordo com os trabalhadores, o parlamentar abandonou a causa logo que reeleito vereador. Pessoa prometeu que lutaria pelo Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos da categoria.
Alguns servidores por vários momentos da audiência, da plateia, perguntaram onde estava o vereador que se dizia representante da população parnaibana. Essa é uma das demonstrações que mais tem sido constante por parte de populares, que também, tem usado as redes sociais para buscar explicação sobre a postura do vereador, que a cada dia, tem caído no conceito das pessoas.

Por Tacyane Machado

sexta-feira, 27 de abril de 2018

Vereadora Fátima Carmino solicita que Ministério Público Federal investigue denúncias sobre Pronto Socorro Municipal e SAMU

iante dos últimos acontecimentos em torno da falta de estrutura necessária no Pronto Socorro Municipal, amplamente divulgada em mídia estadual e também, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – SAMU, a vereadora Fátima Carmino (PT), protocolou no Ministério Público Federal, pedido para que sejam apuradas denúncias recebidas em torno da situação destas unidades de assistência à saúde.
No pedido, a parlamentar relata que no dia 22 de abril, recebeu a denúncia que, no SAMU e Pronto Socorro Municipal haveria uma série de irregularidades decorrentes do descaso do poder público municipal de Parnaíba.
Em visita ao SAMU, a vereadora constatou que o serviço atualmente conta com apenas duas ambulâncias, já que as outras duas se encontram com problemas mecânicos. A quantidade atual de viaturas são insuficientes para atender a demanda, pois o SAMU de Parnaíba também atende outros municípios, entre eles, Luís Correia, Cajueiro da Praia, Buriti dos Lopes, Cocal, Cocal dos Alves e Ilha Grande.
A vereadora citou em seu pedido ao MPF, que no dia 12 de abril, requereu através da Câmara de Parnaíba, o conserto de duas ambulâncias e a aquisição de mais um veículo para que suprisse de forma mais adequada a demanda do SAMU no município, porém, até o momento, foi realizado o conserto em apenas uma das viaturas.

Quanto ao Pronto Socorro Municipal, constatou-se que a unidade de saúde, opera com déficit de materiais básicos para o trabalho, como produtos de higiene. Foi anexado no pedido da parlamentar, um vídeo gravado por pacientes na recepção do Pronto Socorro, onde o médico avisa aos pacientes, que não é possível realizar o atendimento por falta de medicamentos.
Na solicitação ao Ministério Público Federal, Fátima Carmino ressaltou que a Fundação Nacional de Saúde, repassou no corrente ano à Prefeitura de Parnaíba, o montante de R$ 24.457.358,88 (vinte e quatro milhões quatrocentos e cinquenta e sete mil trezentos e cinquenta e oito reais e oitenta e oito centavos), para o custeio, apoio financeiro e extraordinário, da assistência farmacêutica, atenção básica e especializada, atenção de média e alta complexidade ambulatorial e hospitalar e vigilância em saúde.


Por Tacyane Machado

Lilian Martins e Ernani Maia são denunciados à Justiça Federal



Lilian Martins
Os ex-secretários de Saúde do Piauí, Lilian Martins (atualmente conselheira do TCE-PI) e Ernani Paiva Maia e o ex-secretário da Administração Paulo Ivan da Silva Santos, foram denunciados por improbidade administrativa à Justiça Federal pelo procurador Patrício Noé da Fonseca.

De acordo com a denúncia, Lilian Martins, Ernani Paiva Maia e Paulo Ivan da Silva Santos permitiram o pagamento indevido de R$ 39,3 milhões a servidores vinculados à Secretaria de Saúde do Estado Piauí, a título de Gratificação por Incentivo à Melhoria da Assistência à Saúde (GIMAS), além de não reterem/recolherem os encargos previdenciários devidos e incidentes sobre o pagamento de citada gratificação aos agentes públicos não regidos pelo regime previdenciário próprio, cujo valor patronal, à época, era da ordem de R$ 13,4 milhões. A Gratificação por Incentivo à Melhoria da Assistência à Saúde (GIMAS) era custeada com recursos do SUS.

A denúncia tem por base o Relatório CGE Nº 029/2013, que avaliou no período de janeiro/2012 a junho/2013, a regularidade do pagamento da GIMAS aos servidores vinculados à Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (Sesapi).
O procurador individualizou a conduta de cada um dos ex-secretários demonstrando que Lilian Martins (janeiro/2011 a abril de 2012), Ernani Paiva Maia (05/2011 a 04/2014) e Paulo Ivan da Silva Santos (01/2011 a 04/2014) deixaram de adotar as medidas cabíveis para evitar o pagamento da Gratificação por Incentivo à Melhoria da Assistência à Saúde (GIMAS) a servidores públicos além do teto fixado legalmente, não pertencentes à área de saúde e, em alguns casos, em valores superiores ao teto do Chefe do Executivo.
O prazo prescricional da ação de improbidade no caso dos agentes públicos ocupantes de cargos comissionados é de 05 anos. O pedido de condenação e ressarcimento em face de Ernani Paiva Maia e Paulo Ivan da Silva Santos permanece, já que foram exonerados em 03 de abril de 2014. Quanto a Lilian Martins, exonerada em 27 de abril de 2012, está consumada a prescrição da pretensão condenatória, mantendo a pretensão de ressarcimento dos danos ao erário, que é imprescritível, conforme entendimento do STJ.
O MPF pede a indisponibilidade dos bens dos requeridos “sob pena de dilapidarem o patrimônio e esvaziar a pretensão de ressarcimento ao erário”.
A ação foi ajuizada ontem (26) e distribuída a 1ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí.

Outro lado
A assessoria do Tribunal de Contas do Estado do Piauí informou que Lilian Martins não irá se manifestar sobre o caso. Ernani Paiva Maia e Paulo Ivan da Silva Santos não foram localizados pelo GP1.

GP1

Em reunião, Wellington defende “chapão” e pede prazo até junho


Foto:CCOM
Os deputados do MDB se reuniram com o governador Wellington Dias (PT)  na noite desta quinta-feira (27). O partido levou duas reivindicações ao governador. A primeira é a formação de um “chapão” na disputa proporcional e a segunda é a  indicação do presidente da Assembleia Legislativa do estado, deputado Themístocles Filho (MKDB), para a vaga de vice.
Como resposta, o partido recebeu do governador o apoio ao “chapão” proporcional. Sobre a vaga de vice, pediu paciência. Segundo o presidente do MDB no Piauí, deputado Marcelo Castro, a resposta sobre o vice deverá ser dada até o mês de junho.
Em entrevista ao portal CidadeVerde.com, Marcelo disse que o partido não colocou "a faca no pescoço" de Wellington, mas pediu que a força política do partido seja levada em consideração. Hoje o MDB possui a maior bancada na Assembleia Legislativa do Piauí com seis parlamentares.
“O partido há muito já tinha solicitado esse encontro. Foi muito amistoso. Não houve faca no pescoço. Pedimos que o governador converse com o PT e os demais partidos para a formação do chapão proporcional. Ele deu total apoio a nossa proposta. E disse que defende a mesma coisa”, afirmou.
Marcelo afirma que os partidos terão que esperar até junho para uma definição da chapa proporcional. “O governador tem tempo até junho e vai usar. É um direito dele e o MDB não pressiona. Ele vai usar alguns critérios e nós respeitamos. Pesquisas também podem ser usadas. Reforçamos o nome do deputado Themístocles e a importância de um partido do tamanho do MDB”, declarou.
A reunião ocorreu um dia depois de lideranças da sigla informarem que se o partido não ficar com a vaga de vice, o MDB poderia indicar o suplente do deputado Dr. Pessoa na disputa pelo Senado. Se o parlamentar for candidato a prefeito de Teresina em 2020, o suplente poderá assumir o Senado.
Com a reunião, o governador Wellington Dias espera acalmar a relação com o MDB na Assembleia Legislativa. Votações de projetos importantes, como o reajuste de servidores, chegou a ser dificultada devido a insatisfação dos emedebistas com a falta de uma resposta de Wellington. A sigla comanda a hoje a principal comissão técnica da Casa que é a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). 

Lídia Brito

quinta-feira, 26 de abril de 2018

OPERAÇÂO #UNDERGROUND 2: Polícia Federal deflagra operação em combate à pornografia infantil

Já em sua segunda fase, após a prisão de 21 pessoas em 2017, novas ações foram realizadas pela Deep Web, que resultou na identificação de um grande grupo de produtores de material de exploração sexual. Por meio de modernas técnicas de investigação digital, desenvolvidas pela própria Polícia Federal, chegou-se a um grupo com ações de abrangência nacional, integrado por 13 pessoas que se comunicavam em ambiente cibernético, onde ocorria o comércio das imagens ilícitas.
Em Água Doce, município do Maranhão, a equipe da Delegacia da Polícia Federal  Parnaíba, prendeu Francisco da Silva Santos. Com ele, também foi recolhido, computadores, fotos e roupas de bebês. Entre os materiais recolhidos, vídeos do próprio acusado cometendo crimes sexuais contra menores.
O acusado foi encaminhado para a delegacia regional da Polícia Federal em Parnaíba. Após isso, foi levado para o Instituto Médico Legal – IML para os procedimentos necessários e após isso, levado para a Penitenciária Mista Fontes Ibiapina, em Parnaíba.

Segundo apurado, grande parte dos envolvidos efetivamente abusava sexualmente de crianças, registrando as imagens. Numa segunda etapa, reuniam-se em salas virtuais, onde trocavam, vendiam ou simplesmente disponibilizavam os arquivos ilícitos. Algumas das vítimas já foram identificadas. Em alguns casos, foi constatado que o agressor é pessoa do convívio da família da vítima, ou mesmo parte dela.­­
O crime de publicação de imagens de pornografia infantil prevê pena de 3 a 6 anos de reclusão. Já o estupro de vulneráveis prevê de 8 a 15 anos de prisão.

Por Tacyane Machado
Com informações da Polícia Federal

Piauí e mais 17 estados acionam Governo Federal para liberar R$ 34 bilhões do FPE e DRU

O Piauí e mais de 17 unidades da Federação aderiram à notificação extrajudicial que o Estado de Minas Gerais fez ao presidente Michel Temer para que autorize a União a repartir com elas R$ 34 bilhões referentes ao Fundo de Participação dos Estados (FPE) e à Desvinculação das Receitas da União (DRU). Segundo estimativa da Secretaria da Fazenda de MG, há indícios de que parte da arrecadação do governo federal nos últimos cinco anos não entrou na base de cálculo do montante a ser partilhado pelos estados.
O governo mineiro estima que, somente em 2016, os estados teriam deixado de receber cerca R$ 14 bilhões do FPE teriam ficado de fora da contagem. Só Minas Gerais teria direito a R$ 1 bilhão. Fernando Pimentel afirma que a falta de repasse seria decorrente de possíveis falhas no sistema de classificação das receitas.
A Procuradoria-Geral do Estado de Minas afirma que a União não contemplou na base de cálculo para apuração dos valores devidos diversos códigos de receita, especialmente os relacionados com recursos arrecadados pela União em parcelamentos de Imposto de Renda e do Imposto sobre Produtos Industrializados, por falta de classificação das receitas correspondentes.
Por meio do FPE, a União deve repassar 21,5% da arrecadação com IR (Imposto de Renda) e com IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) aos estados e ao Distrito Federal. A divisão da verba entre os estados é determinada pelo TCU (Tribunal de Contas da União) com base na população e renda per capita.
O governador Wellington Dias, que assina o documento por meio da Procuradoria-Geral do Estado, integrante do Colégio Nacional de Procuradores-Gerais dos Estados e do Distrito Federal (Conpeg), estima que o Piauí deixou de receber R$ 900 milhões de FPE desde 2016.  “Veja que em abril deste ano a receita [do governo federal] cresceu, a própria União anunciou que haveria 4% a mais [de aumento da arrecadação] que o mês de abril de 2017 e agora dia 20 teve uma queda de receita do FPE para o Piauí e outros Estados de 18,72%. E para 30 de abril anunciam nova queda de 12%. Como justificar? Provavelmente nova retenção ilegal. Não é razoável a União ficar sufocando os estados e municípios”, critica o governador.

    Foto: Jorge Bastos
Além de recursos do FPE, os estados também cobram, em outro ofício encaminhado a Temer, R$ 20 bilhões da Desvinculação das Receitas da União (DRU). O Conpeg lembra ao presidente que a instituição de tributo não vinculado (o caso da DRU) está prevista na Constituição Federal de 1988 e que 20% da sua arrecadação deve ser compartilhada com os Estados e o Distrito Federal. 
Caso o Governo Federal não atenda ao pedido dos estados, eles vão entrar conjuntamente com uma ação no Supremo Tribunal Federal. “A Constituição Federal prevê que a retenção de recursos de repasse obrigatório como o FPE ou FPM, é caso de afastamento do governante para que se cumpra a Constituição. Se não houver solução, vamos recorrer à Justiça, como fizemos com os recursos da repatriação que a União não queria repassar", finaliza Wellington Dias, referindo.
Os dois ofícios a Temer são assinados pelos procuradores-gerais de Minas Gerais, Acre, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Sergipe, Tocantins e o Distrito Federal.
Com informações da Ascom

Campanha alerta sobre os riscos da pressão alta

Cidadãos fazem exames para verificar pressão arterial (Marcelo Camargo/Arquivo Agência Brasil)

Para alertar a população dos riscos da pressão alta, a Sociedade Brasileira de Hipertensão (SBH) inicia hoje (26), Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão, a campanha Meça sua Pressão. A iniciativa visa a informar e orientar sobre a importância de fazer a aferição regular da pressão arterial e de como prevenir a doença. São consideradas hipertensas pessoas com pressão arterial maior que 140/90 mmHg, mas, de acordo com a nova diretriz americana, esse parâmetro já baixou para 130/80 mmHg.
“A hipertensão arterial é uma doença silenciosa, pois não causa sintomas e é progressiva. Atinge homens e mulheres e 32,5% dos brasileiros sofrem com ela”, explica a enfermeira Grazia Guerra, coordenadora da campanha. 
Haverá ainda uma ação conjunta com o Departamento de Hipertensão Arterial da Sociedade Brasileira de Cardiologia, representante brasileiro para a ação MMM-18 da Sociedade Internacional de Hipertensão. Em termos globais, a campanha visa a medir a pressão arterial de cerca de 25 milhões de pessoas durante o mês de maio, dedicado mundialmente à hipertensão arterial.
Bate-papo
A hipertensão arterial foi o tema do talk show promovido na última quarta-feira (25) pelo Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para debater o que é e como combater a pressão alta. O cantor e compositor Gilberto Gil, que é hipertenso, foi o convidado especial e falou sobre sua rotina para cuidar da hipertensão.
“Quando fui preso, em 1968, tomei contato na prisão com um sistema alimentar, a macrobiótica. Diminuí o sal da comida, a carne, passei a comer grãos, enfim, quando saí da prisão adotei essa dieta com mais facilidade e utilizei a macrobiótica como monitor”. Ele disse que não se tornou adepto permanente, mas fez uma variação da alimentação. “Sempre procurando equilibrar, especialmente com um percentual expressivo de grãos, cereais, leguminosas e verduras e passei a preferir comidas cozidas”.
Gil disse que leva uma rotina simples, com exercícios físicos. “Faço exercícios, já fiz ioga e ainda faço um pouco dela”. Uma dica do cantor é procurar variar nas atividades. “Outra coisa também é aprender a fazer seus próprios exercícios em função do desempenho que você tem. O exercício é dos bons hábitos de vida”, sugere Gil.
O bate-papo foi mediado pelo médico Roberto Kalil Filho, diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, e pela coordenadora médica Roberta Saretta.Também participaram a cardiologista do Núcleo de Reabilitação Cardiopulmonar Amanda Gonzales Rodrigues, as cardiologistas do Núcleo de Hipertensão Arterial Fernanda Consolim Colombo e Juliana Gil de Moraes, a coordenadora do Núcleo Avançado de Nefrologia,  Liliana Bahia Pereira Secaf, e a nutricionista da Unidade Coronariana, Natalia de Oliveira, Carvalho, todos do Sírio-Libanês
Durante o bate-papo, Roberta Saretta explicou que a hipertensão é multifatorial, o que eleva em torno de 30% o risco de qualquer pessoa ser hipertensa. “Isso tendo uma vida regrada, sendo magro, fazendo exercícios, com uma qualidade de vida adequada, dieta equilibrada, essa chance é de 30%. Porém, se a gente ajuda o meio ambiente no sentido negativo, ou seja, se não faz atividade física, está com excesso de peso, tem alimentação com excesso de sal, fuma, não tem sono adequado, então isso incrementa enormemente o risco [de ser hipertenso]”, adverte.
A cardiologista Amanda Gonzales Rodrigues lembrou que o exercício físico é fundamental para combater a hipertensão. “Os números mostram que a prevalência de hipertensão nos últimos dez anos aumentou 14%, de obesidade, 60%, e a prática de exercícios aumentou somente 7%. Segundo ela, o exercício é uma das estratégias mais importantes tanto na prevenção quanto no tratamento.
Fatores de risco
De acordo com o Hospital Sírio-Libanês, no Brasil a hipertensão arterial atinge 32,5% (36 milhões) de indivíduos adultos, mais de 60% dos idosos, contribuindo direta ou indiretamente para 50% das mortes por doença cardiovascular. "Dados do Ministério da Saúde mostram que um em cada cinco indivíduos sofrem da doença e apenas 20% fazem o controle adequado", explica o diretor do Centro de Cardiologia do Hospital Sírio-Libanês, Roberto Kalil Filho.
Diversos fatores contribuem para a elevação da pressão arterial, entre eles o envelhecimento da população, a obesidade, o consumo excessivo de sal, sedentarismo e o uso abusivo de bebida alcoólica e drogas. A melhor forma de combater a doença, além da utilização de medicação adequada, é adotar hábitos saudáveis, alimentação rica em frutas, oleaginosas e sais minerais, além da prática de exercícios físicos.

Fonte: Agência Brasil 

quarta-feira, 25 de abril de 2018

AGU pede que TRF-1 reforme decisão que prescreveu ação contra Mão Santa

O desembargador federal Cândido Ribeiro, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, determinou a intimação do ex-governador e atual prefeito de Parnaíba, Francisco de Assis de Moraes Souza, o “Mão Santa”, do ex-presidente da Comissão Estadual da Defesa Civil e ex-vice governador Osmar Antônio de Araújo e do ex-diretor do Departamento de Estudos e Planejamento do Estado do Piauí, Raimundo José de Sousa Nogueira para que apresentem contrarrazões no Agravo de Instrumento interposto pela Advocacia-Geral da União contra a decisão proferida pelo Juízo Federal da 3ª Vara da Seção Judiciária do Estado do Piauí, que reconheceu a prescrição para o ajuizamento da ação de improbidade administrativa em decorrência de supostas irregularidade na execução financeira do Programa Emergencial de Frentes Produtivas. O despacho determinando a citação é de 09 de fevereiro de 2018.

Mão Santa (Foto: Marcelo Cardoso/GP1)

Segundo o agravo, a instauração de Tomada de Contas Especial pelo Tribunal de Contas da União – TCU, em 16/03/2006, interrompeu a prescrição, que somente voltou a correr após encerrado aquele expediente, que se deu em 16/03/2011, sendo aplicado, por analogia, o disposto no art. 142, §3º, da Lei nº 8.112/90.

Entenda o caso

A Advocacia Geral da União no Piauí ajuizou ação de improbidade administrativa contra o ex-governador Francisco de Assis de Moraes Souza (Mão Santa); o ex-presidente da Comissão Estadual da Defesa Civil e ex-vice governador Osmar Antônio de Araújo e o ex-diretor do Departamento de Estudos e Planejamento do Estado do Piauí, Raimundo Jose de Sousa Nogueira.

A ação é decorrente da não apresentação da prestação de contas final, não comprovação da aplicação dos recursos da contrapartida e irregularidade na execução financeira do Programa Emergencial de Frentes Produtivas, instituído pela Medida Provisória nº 1.667, de 5 de junho de 1998.

No total foram repassados ao Estado do Piauí 4 parcelas no valor de R$ 15.519.920,00 cada, o que totaliza R$ 62.079.680,00. A 1ª parcela foi liberada em 27/10/1998, a 2ª parcela em 11/11/1998 e a  3ª e 4ª parcelas em 13/1/1999.

Segundo o Tribunal de Contas da União “não há dúvidas de que os gestores do ente convenente, notadamente o ex-governador Francisco de Assis de Moraes Souza, e o ex-secretário executivo da Comissão Estadual de Defesa Civil, Osmar Antônio de Araújo (gestão a partir de janeiro de 1999), foram omissos no dever de apresentar a prestação de contas final do Convênio 29/1998, o que deveria ter ocorrido até o dia 28 de fevereiro de 1999, mas que, passados mais de 15 anos, ainda não ocorreu, apesar das inúmeras notificações de cobrança expedidas pelo ente concedente, desde meados de 1999 até meados de 2012”.

A AGU pediu a indisponibilidade dos bens dos requeridos até o valor de R$ 26.113.806,66 (vinte e seis milhões, cento e treze mil, oitocentos e seis reais e sessenta e seis centavos). O pedido foi negado pela Justiça Federal.

Em 09 de agosto de 2016, o juiz Agliberto Gomes Machado, da 3ª Vara Federal da Seção Judiciária do Piauí, reconheceu a prescrição da ação, restando somente o ressarcimento ao erário público, que deve prosseguir em uma das Varas Cíveis da Justiça Federal.

Outro lado

Procurado na manhã desta segunda-feira (23), a assessoria de comunicação do prefeito Mão Santa informou que ele ainda não foi notificado da intimação.

Fonte: GP1

PESQUISA AMOSTRAGEM PARA O SENADO: Wilson Martins tem 21,16% e Ciro 16,51%. CONFIRA A PESQUISA COMPLETA !

O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, e o ex-governador Wilson Martins (PSB) lideram a disputa pelas duas vagas do Piauí no Senado nas eleições gerais de outubro, demonstra pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Grupo Meio Norte de Comunicação, realizada entre os dias 7 e 13 de abril.
Wilson tem 21,16% das intenções de voto estimuladas para o Senado e Ciro Nogueira possui 16,51%. Em relação à pesquisa do Instituto Amostragem – Grupo Meio Norte de Comunicação, realizada entre os dias 26 a 30 de janeiro deste ano, Wilson caiu de 24,54% das intenções de voto estimuladas para os atuais 21,16% e Ciro Nogueira se manteve estável nos atuais 16,51% das intenções de voto após ter marcado 16,53%.
O deputado estadual Doutor Pessoa, presidente regional do Solidariedade, que ainda está indeciso se vai disputar o Governo do Estado ou o Senado, possui 15,10% das intenções de voto estimuladas para o Senado, seguido da senadora Regina Sousa (PT), que tem 14,75%. O deputado estadual Marcelo Castro, presidente regional do MDB, tem 12,29% das intenções de voto estimuladas para o Senado; e do deputado estadual Robert Rios (DEM) tem 11,76%. O deputado federal Júlio César Lima, presidente regional do PSD, aparece com 7,90%.
Image title
Na pesquisa do Instituto Amostragem de janeiro deste ano, Wilson apareceu em primeiro, com 24,54%. Em segundo lugar, aparecia o ex-senador João Vicente Claudino (PTB), que já anunciou não desejar disputar cadeira no Senado, com 16,97%, seguido do senador Ciro Nogueira, com 16,53%. A senadora Regina Sousa, que luta para manter sua candidatura na chapa majoritária do governador Wellington Dias (PT), aparecia em quarto lugar, com 13,9% das intenções de voto estimuladas, seguida de Robert Rios, que, na pesquisa de janeiro, estava com 12,49%.
A pesquisa do Amostragem foi realizada, entre os dias 7 a 13 de abril, com 1.139 eleitores com 16 anos ou mais de idade, distribuídos em 47 municípios. A pesquisa tem margem de erro de 2,84% para mais e para menos e foi registrada com o número PI-06776/2018 , no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Piauí.
25,20% não escolheram candidatos ao Senado
O Instituto Amostragem revelou que 25,20% dos eleitores do Piauí ainda estão indecisos em quais candidatos votar para o Senado. Eles afirmaram que não sabem ou não opinam sobre suas intenções de voto estimuladas para o Senado. O levantamento diz que 13,96% dos eleitores querem votar em branco ou anular seus votos para senador.
Image title
Votos válidos: Wilson tem 34,78% e Ciro 27,13%
A pesquisa do Instituto Amostragem demonstra que o ex-governador Wilson Martins tem 34,78% dos votos válidos, quando são retirados os percentuais dos eleitores indecisos e que querem votar nulo ou em branco. O senador Ciro Nogueira tem 27,13% dos votos válidos, em segundo lugar, na disputa pela reeleição para uma cadeira no Senado.
O deputado estadual Doutor Pessoa tem 24,82% dos votos válidos; a senadora Regina Sousa tem 24,24% dos votos válidos, e o deputado federal Marcelo Castro tem 20,20% dos votos válidos para o Senado. Em seguida, Robert Rios tem 19,34% dos votos válidos para o Senado e o deputado federal Júlio César Lima tem 12,99% dos votos válidos Essa pesquisa também é estimulada.
MEIONORTE

DESCASO: Moradores do Sabiazal, em Parnaíba, vivem às escuras na principal entrada do bairro

Depois que anoitece entrar ou sair da comunidade Sabiazal, em Parnaíba, é uma tarefa difícil e perigosa. Tudo porque a principal entrada do bairro vive às escuras, colocando em risco a segurança dos moradores. O local fica ao lado de uma grande faculdade privada, várias mulheres que precisam passar pela via, na vinda do trabalho ou da escola, porém, acabam se arriscando. Até quem anda de carro tem medo. Outras ruas também estão na mesma situação.
Uma morada do bairro se disse receosa em passar no local, pois precisa obrigatoriamente, utilizar o caminho com frequência. Ela e outros amigos que precisam passar diariamente pela estrada vivem com medo. “Aquela é a principal entrada e saída do bairro. Deveria ter no mínimo iluminação digna, pois pagamos uma taxa todo mês na conta de energia elétrica. Temos que cobrar, porque pagamos”.
A falta de energia pública no local é uma das reclamações mais frequentes dos moradores, principalmente pelo fato do bairro possuir poucas opções de transporte, o que obriga os munícipes a irem para casa caminhando ou correndo o risco de serem assaltados e terem seus transportes roubados.

Por Tacyane Machado

terça-feira, 24 de abril de 2018

Ministros do STF admitem possibilidade de soltura e candidatura de Lula

Ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) admitem a possibilidade de soltura e de um eventual registro da candidatura do ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato há 17 dias em Curitiba.

A declaração aconteceu nesta terça-feira, 24, em evento sobre "fake news" promovido pela revista Veja no Teatro Santander, em São Paulo. Entre os convidados estavam o ministro do Supremo e presidente do Superior Tribunal Eleitoral, Luiz Fux, e o ministro do Supremo Gilmar Mendes.

Mendes chegou a admitir a possibilidade da decisão do plenário virtual da segunda instância do STF resultar na liberdade de Lula, mas disse que essa decisão já estaria "prejudicada"."Eu acredito que já esteja prejudicado, porque o Tribunal (TRF-4) negou o recurso, mas pode, claro", afirmou o ministro.

Ainda sobre o ex-presidente, o ministro comentou a hipótese de que ao invés de dois crimes (lavagem de dinheiro e corrupção passiva), Lula possa ser condenado apenas por corrupção - e à lavagem de dinheiro considerada uma ação feita no contexto da corrupção passiva. "É preciso discutir se os dois crimes a que ele foi condenado são realmente dois crimes", afirmou. Se, eventualmente, o entendimento for de que houve apenas um crime, a pena do ex-presidente poderá ser reduzida.

Embora Luiz Fux tenha afirmado que uma das tarefas do TSE é preservar a lei da ficha limpa, ele não descartou a hipótese do presidente Lula ter sua candidatura à Presidência da República registrada. "A lei prevê que o acesso ao Judiciário é uma cláusula pétrea. Evidente que se o Supremo Tribunal Federal deferir uma liminar, e o TSE vem abaixo dele, manda quem pode obedece quem tem juízo", disse. "Se o Supremo emitir uma ordem eu terei que, necessariamente, cumprir", finalizou.
Agência Estado

PESQUISA AMOSTRAGEM: Lula lidera com 61,28% dos votos no Piaui

Preso há mais de duas semanas na Polícia Federal (PF), em Curitiba (PR), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) continua sendo o pré-candidato com índices mais altos de intenção de voto para a eleição de outubro no Piauí.
A candidatura do petista pode ser lançada com ele em regime fechado, mas ainda precisaria ser avalizada pela Justiça Eleitoral para se tornar oficial. Na ausência do petista, toda a disputa para a Presidência da República fica indefinida no Piauí.
A pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Grupo Meio Norte de Comunicação, realizada entre os dias 7 a 13 de abril, mostra que no Piauí Lula tem 61,28% das intenções de voto estimuladas, bem à frente do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que tem 7,02% das intenções de voto estimuladas. O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, obteve 3,78%, seguido, em empate técnico, com a ex-ministra Marina Silva (Rede), que aparece com 3,16%.
O pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, conquistou 2,37% das intenções de voto estimuladas. Incluído como pré-candidato do PSB à Presidência, o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, sai com 1,76% da preferência dos piauienses, na condição de empate com o pré-candidato do Podemos, senador Álvaro Dias.
Não ultrapassam 2% das intenções de voto as pré-candidaturas de Henrique Meireles (MDB), que tem 0,18% das intenções de voto; Cristovam Buarque (PDT), com 0,97%; Fernando Collor de Mello (PTC), com 0,09%, que fica empatado com Guilherme Boulos (PSOL); João Vicente Goulart (PPL), com 0,26%, empatado o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM); Manuela D ́Ávila (PCdoB), com 0,61%, e Levy Fidelix (PRTB), com 0,35% das intenções de voto.
Os eleitores indecisos somam 10,10% e os que afirmaram que irão votar nulo ou em branco ficaram em 5,97%. A pesquisa do Instituto Amostragem foi realizada com 1.139 eleitores com 16 anos ou mais de idade, distribuídos em 47 municípios das microrregiões Baixo Parnaíba Piauiense, Litoral Piauiense, Campo Maior, Médio Parnaíba Piauiense, Valença do Piauí, Alto Parnaíba Piauiense, Valença do Piauí, Alto Parnaíba Piauiense, Bertolínia, Floriano, Alto Médio Gurgueia, São Raimundo Nonato, Chapadas do Extremo Sul Piauiense, Picos, Pio IX e Alto Médio Canindé.
A pesquisa do Instituto Amostragem tem margem de erro de 2,84% para mais e para menos e foi registrada, com o número BR-03615/2018, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasília.
Image title
Lula tem 73,01% dos votos válidos no Piauí
A pesquisa do Instituto Amostragem, encomendada pelo Grupo Meio Norte de Comunicação, realizada entre os dias 7 a 13 de abril, mostra que no Piauí Lula tem 73,01% dos votos válidos, que excluem os eleitores que votam em branco e nulo, bem distante do segundo colocado, o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que tem 8,37% dos votos válidos.
O pré-candidato do PDT à Presidência da República, Ciro Gomes, obteve 4,50% dos votos válidos, seguido, em empate técnico, com a ex- ministra Marina Silva (Rede), que tem 3,77%. O pré-candidato do PSDB à Presidên- cia da República, Geraldo Alckmin, tem 2,82% dos votos válidos. O pré-candidato do PSB à Presidência, o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, tem 2,09% dos votos válidos, empatado com o pré-candidato do Podemos, senador Álvaro Dias.
Henrique Meireles (MDB) tem 0,21% dos votos válidos; Cristovam Buarque (PDT) tem 1,15% dos votos válidos; Fernando Collor de Mello (PTC) tem 0,10%, que fica empatado com Guilherme Boulos (PSOL); João Vicente Goulart (PPL), com 0,31%, empatado com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM); Manuela D ́Ávila (PC do B) tem 0,73%, e Levy Fidelix (PRTB), com 0,42% dos votos válidos.
73,78% votam em nome indicado por Lula
A pesquisa do Instituto Amostragem apurou que 73,78% dos eleitores do Piauí garantem que, votariam, com certeza, em candidato para a Presidência da República indicado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).
Os cenários políticos apontam que caso Lula não possa ser candidato à Presidência da República, o PT pode escolher como candidato o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, ou o ex-governador da Bahia, Jaques Wagner.
Apenas 5,59% dos eleitores do Piauí afirmam que não votaram em candidato a presidente indicado por Lula e 19,20% disseram que apoiarão a indicação, mas depende do nome apontado pelo ex-presidente. O Instituto Amostragem destacou que 1,43% dos entrevistados não souberam ou não quiseram falar sobre a pretensão de votar para presidente em candidato apontado por Lula.
Sem Lula, Ciro lidera e indecisos são 35,12%
Como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não deverá ser candidato à Presidência da República por ser inelegível por ter sido condenado em segunda instância e incluído na Lei da Ficha Limpa, o Instituto Amostragem fez levantamento eleitoral sem o nome do líder petista e, nesse cenário, o ex ministro Ciro Gomes lidera a disputa com 9,48% das intenções de voto estimuladas no Piauí, empatado tecnicamente com o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), que obteve 8,69% das intenções de voto estimuladas; com a ex-senadora Marina Silva, que tem 8,17% das intenções de voto estimula- das, e o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad (PT), que tem 7,46% das in- tenções de voto estimuladas.
Sem Lula, o pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, fica com 3,25% das intenções de voto estimuladas. O pré-candidato do PSB à Presidência, o ex-presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, fica com 3,16% da preferência dos piauienses e o pré-candidato do Podemos, senador Álvaro Dias, fica com 2,37% .
No novo cenário, Henrique Meireles (MDB) tem 0,53% das intenções de voto estimuladas; Cristovam Buarque (PDT), com 1,05%; Fernando Collor de Mello (PTC), com 0,70%; Guilherme Boulos (PSOL), com 0,18%; João Vicente Goulart (PPL), com 0,53%; o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), tem 0,09%; Manuela D ́Ávila (PC do B), com 0,44%, e Levy Fidelix (PRTB), com 0,18% das intenções de voto estimuladas; Valéria Monteiro (PMN) ficou com 0,26%, e Flávio Rocha, com 0,18% das intenções de voto estimuladas. Sem Lula, os eleitores indecisos pulam para 35,12% e os que querem votar nulo ou em branco ficam em 18,17%.
49,69% votariam em Haddad e 42,41% em Jacques Wagner
O Instituto Amostragem, em sua pesquisa sobre intenções de voto no Piauí, realizada entre os dias 7 a 13 de abril, mostra que 49,69% dos eleitores piauienses afirmaram que sim, votariam o ex-prefeito de São Paulo, Fernan- do Haddad (PT), para a Presidência da República, enquanto 24,67% declararam que não votariam nele. 7,46% dos eleitores não votariam em candidato do PT e 18,17% não souberam ou não quiseram opinar sobre a candidatura de Haddad.
A pesquisa aponta que 42,41% dos eleitores piauienses afirmaram que sim, votariam no ex-governador da Bahia, Jacques Wagner (PT), para a Presidência da República, enquanto 27,74% declararam que não votariam nele. Neste item da pesquisa, 8,08% dos eleitores não votariam em candidato do PT e 21,77% não souberam ou não quiseram opinar sobre a candidatura de Jacques Wagner à Presidência.
meionorte

segunda-feira, 23 de abril de 2018

DEU NA INTERNET

A imagem pode conter: Fco M Souza Junior, sentado e área interna

PARNAÍBA: Pacientes, familiares e profissionais se manifestam contra descaso com o CAPS II

Em posse de cartazes com mensagens de protesto e vestindo preto, servidores, pacientes, familiares de usuários e instituições, participaram na manhã desta segunda-feira (23/04), da manifestação do Centro de Atenção Psicossocial – CAPS II Dr. Walterdes Sampaio, com o objetivo de sensibilizar as autoridades para a importância do bom funcionamento do local.
Além dos organizadores da ação, compareceram ao ato, estudantes, os vereadores Ricardo Veras e Daniel Miranda, membro do Conselho Municipal de Assistência Social, Raimundinho Santos e representante do Conselho Regional de Enfermagem do Piauí – COREN/PI, o enfermeiro Flaviano Aragão.





De acordo com o psicólogo do CAPS II, Rafael Pinheiro, as reivindicações envolvem os profissionais, usuários e os familiares, porém, os que mais sofrem são os usuários e seus familiares. “Nós temos dificuldades com água para lavar as mãos, uso do banheiro, para preparar alimentação”. Da lista de trinta e sete psicotrópicos, o Centro só recebe entre catorze e quinze. Além disso, segundo o profissional, os servidores estão sobrecarregados, pois há somente um profissional representando cada categoria para dar conta de grande demanda.
Foi relatado ainda pelo psicólogo, que constantes furtos acontecem ao prédio público durante o dia. “Nós estamos sem cadeiras para as atividades, sem materiais para as aulas de artesanato. Nós temos tirado dinheiro do próprio bolso para realizar as atividades. A coordenação tem nos apoiado e tem utilizado de recursos próprios para nos ajudar. Há um bom tempo ela vem realizando solicitações por meio de ofício sobre as necessidades do espaço”.



Rafael Pinheiro disse que espera que outros movimentos da saúde se aliem à causa. “Nós sabemos que a situação está difícil também noutros setores”, ressaltou.
presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Parnaíba – Sindserm, Leandro da Silva Lopes, disse em entrevista ao Blog Extra Parnaíba, que ao visitar o local, o sindicato se deparou com a falta de estrutura básica para os usuários. “Os servidores nos convidaram a participar da manifestação visando como prioridade a situação dos pacientes. O sindicato atento a situação, veio participar desse ato. Nós iremos cobrar da gestão municipal, uma solução imediata desse problema”.
Além disso, Leandro Lopes apontou que está atento à questão dos servidores, que estão carentes de um plano de cargos e carreiras e que tem o salário congelado há anos. “Nós aproveitaremos essas duas situações e cobraremos da Prefeitura de Parnaíba”.
Por Tacyane Machado

VERGONHA: Energia da Prefeitura de Parnaíba é cortada por falta de pagamento

Mais uma vez, o retrato do descaso! O prédio da Prefeitura de Parnaíba, localizado na Rua Itaúna, Bairro Pindorama, teve a energia cortada. O motivo são as pendências que a gestão municipal tem com a empresa fornecedora de energia elétrica.

Por conta disso, todos os serviços serão suspensos até que a situação seja resolvida pelo poder público municipal. Fica então o prejuízo para quem precisa resolver as pendências em setores pertencentes ao município.
Por Tacyane Machado

Proximidade da eleição valoriza o passe dos partidos pequenos

Pequenos, emergentes ou nanicos. São muitos os nomes para definir os partidos com menor estrutura física e financeira. Muitas vezes subestimados durante os três anos que antecedem a eleição, é com a proximidade do pleito que eles passam a ser valorizados, principalmente pelos pré-candidatos  ao Governo do Estado.
A eleição valoriza o passe dos partidos pequenos, que passam a ser disputados por coligações maiores. No Piauí, os três pré-candidatos ao Governo – Wellington Dias (PT), Elmano Ferrer (Podemos) e Luciano Nunes (PSDB), já iniciaram a temporada de “namoro” com os pequenos.
O governador Wellington Dias é o que conta com o maior número de emergentes até o momento.  O apoio é natural já que ele está no governo. Recentemente, recebeu a reafirmação do apoio de siglas como o PHS, que garante que estarão com ele na disputa pela reeleição.
No caso do senador Elmano Ferrer, ele tem conversado com um grupo formado por 10 partidos emergentes.  Ele busca apoio de sigla como Solidariedade, PV, Avante, Patriota, PMN, PRP, PPS, PHS e a Rede. 
O deputado estadual Luciano Nunes (PSDB) também conversa com as legendas menores. No caso dos partidos da oposição, os pequenos são importantes para a composição das chapas já que a maioria das grandes legendas já está na base do governador Wellington Dias.
Os líderes dos partidos pequenos têm se divido em grupos para as disputas majoritárias e proporcionais. A ideia é que cada grupo que sair junto na chapa proporcional, siga unido no apoio do mesmo candidato ao Palácio de Karnak. Nesse caso, as legendas ficam com maior poder de negociação. 
Lídia Brito