sábado, 7 de abril de 2018

ESTRADAS INTRAFEGÁVEIS: Situação degradante nas comunidades Lagoa da Prata e Igaraçu

Moradores da comunidade Lagoa da Prata, zona rural de Parnaíba e Bairro Igaraçu estão revoltados com o abandono do poder público municipal. Os moradores relatam que foram esquecidos e nem medidas paliativas estão sendo tomadas para amenizar o sofrimento dos que pagam impostos e cumprem com o seu dever com a administração pública. Ruas e estradas sem condições de trafegabilidade, o que impede o acesso também de serviços necessários aos locais citados.


“Isso é um descuido, ontem já atolou uns três carros por aqui. Foi pedido calçamento pra cá, mas não fomos atendidos em nada. Minha vontade é de nem vim pra cá e me mudar daqui. Moro aqui há mais de um ano”, disse Erismar Fontenele, da Lagoa da Prata.
“Eu passei aqui na noite passada, não conhecia essa esculhambação, coloquei meu carro com tudo e ainda hoje está o buraco e o carro ficou dentro às dez horas da noite. Se a vizinhança não tivesse me ajudado, até hoje ainda estaria no local”, relatou o senhor Antônio Alberto.

Antônio Alberto disse ainda que, a Prefeitura só inicia os trabalhos, abandona e deixa o serviço uma “porcaria” o que dificulta ainda mais o acesso dos moradores. “Todo dia eu faço esse trajeto, mas agora só passo de bicicleta, porque com o carro, estou usando outra estrada”.

O aposentado Francisco das Chagas que comprou uma casa no Bairro Igaraçu disse que está com medo de morar na comunidade por conta do momento que vive os moradores da localidade. “Eu ainda não moro aqui, mas do jeito que estou vendo, o negócio está “esculhambado”. Comprei uma casa, mas as ruas não tem calçamento, é muita areia, tive que vim empurrando a bicicleta”.

O senhor relata ainda que a Prefeitura iniciou um serviço com tratores, mas só piorou, pois o trabalho não foi feito de forma adequada. “Aqui é muito esquisito, não tenho condições de morar aqui”.

Por Tacyane Machado