quarta-feira, 18 de julho de 2018

Wellington Dias comunica a Themístocles que Regina vai ocupar a vice


Encontro ocorreu no Palácio de Karnak
O governador Wellington Dias finalmente definiu sua chapa majoritária na noite desta terça-feira (17) e comunicou sua decisão à bancada do MDB durante reunião a portas fechadas no Palácio de Karnak. O GP1 apurou, em primeira mão, que Wellington Dias disse a Themístocles Filho que ele não será o seu vice e sim, Regina Sousa. Já Marcelo Castro vai concorrer ao Senado ao lado de Ciro Nogueira.
Wellington também definiu que o PT vai formar o “chapão” com os demais partidos aliados.
Além de Themístocles, ainda estiveram presentes na reunião Marcelo Castro, João Mádison, Pablo Santos, Liziê Coelho, Zé Santana, Ismar Marques e Mauro Tapety.


O comunicado não agradou o presidente da Assembleia, que saiu da reunião sem falar com a imprensa. A reportagem apurou, que o deputado só vai se pronunciar, após encontro com a bancada do MDB, que ocorrerá às 10h desta quarta-feira (18), na sede do partido.

Marcelo Castro disse que amanhã o partido dará sua palavra final. “Eu não quero antecipar antes da gente se reunir pra discutir, o MDB vai analisar e a gente vai assumir uma posição que possa anunciar pra todos, pra sociedade. O MDB vai se reunir, provavelmente, amanhã pela manhã, vai analisar o quadro e anunciar a posição que vai ser tomada”, declarou.

Wellington Dias deconversa

Wellington disse apenas que o encontro foi positivo e não deu maiores detalhes. Questionado se o MDB vai continuar na base, o governador respondeu: "É um diálogo que vamos fazer com todo nosso carinho e todo o nosso desejo é esse".

Assis Carvalho
Poucos minutos antes de se reunir com o presidente da Alepi, o governador esteve com o deputado Assis Carvalho. O presidente do PT saiu do gabinete do governador distribuindo sorrisos, e ao contrário do que vinha defendendo, não excluiu a possibilidade do chapão. “A posição do PT nós vamos discutir nos dias 27 e 28. A decisão dos delegados será a decisão que será mantida. Como presidente não tenho outro alternativa, vou defender a posição dos delegados”, declarou.

GP1