terça-feira, 3 de julho de 2018

Wellington Dias inaugura Casa da Gestante em Floriano nesta terça



O governador Wellington Dias entrega, nesta terça-feira (3), uma série de obras e serviços na área da saúde em Floriano. São mais de R$ 800 mil em investimentos como a construção da Casa da Gestante, Bebê e Puérpera e reforma do Hospital Regional Tibério Nunes. A solenidade será a partir das 16h e integra a programação alusiva ao aniversário da cidade que, no domingo (8), completa 121 anos de emancipação.

A sede própria da Casa da Gestante terá capacidade de atender 10 mulheres simultaneamente, com apoio multiprofissional 24 horas por dia. Além disso, o Posto de Coleta de Leite Humano vai dar o suporte necessário na assistência aos bebês prematuros que estão internados na Unidade de Cuidados Intermediários Neonatal (Ucin).

Governador Wellington Dias
No hospital, uma série de intervenções foi necessária para garantir o atendimento a cerca de 15 mil pacientes que procuram a unidade mensalmente, um aumento de mais de três vezes nos últimos anos. Para isso, foi reformado o pronto socorro, que ampliou de dois para seis leitos na sala de estabilização, e ainda a informatização nos atendimentos.
Agregada a essa reforma, o centro cirúrgico foi ampliado de três para cinco salas cirúrgicas e a Ala C, que conta com 46 leitos de cuidados clínicos. A ala foi totalmente reformada e climatizada, com substituição de camas e novas cadeiras para acompanhantes.
O diretor do hospital, Edmar Figueiredo, explica que esse conjunto de ações vai permitir que o Tibério Nunes se consolide como referência no sul do estado, evitando transferências de pacientes para Teresina. “Com a ampliação de leitos no pós-cirúrgico, de dois para seis, vai permitir a implantação de novos serviços cirúrgicos, como a de videolaparoscopia, que é um procedimento minimante invasivo, e cirurgias de fêmur, já que recebemos da Secretaria de Estado da Saúde, por meio do Renova Saúde, arco cirúrgico e intensificador de imagem, o que vai reduzir a espera por essa cirurgia, que antes tinha que ir para Teresina”, afirma o gestor.
”Também será implantada a radiologia computadorizada (CR), que vai melhorar a qualidade do serviço de imagem, instrumento importante para que se tenha um diagnóstico preciso para se realizar as cirurgias de fêmur, e também acompanhando o crescimento nos atendimentos em neurocirurgia do hospital”, diz Edmar.

GP1/Fotos: Lucas Dias