domingo, 30 de setembro de 2018

CNT/MDA: Bolsonaro (28,2%) e Haddad (25,2%) registram empate técnico


Os candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) surgem pela primeira vez tecnicamente empatados na disputa eleitoral, conforme os resultados da pesquisa do instituto MDA encomendada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte). O levantamento divulgado neste domingo (30) mostra Bolsonaro com 28,2% das intenções de voto e Haddad, com 25,2% da preferência dos entrevistados. O empate técnico acontece porque a margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos.
Ciro Gomes (PDT) surge em seguida com 9,4%, tecnicamente empatado com Geraldo Alckmin (PSDB), que marcou 7,3%. Marina Silva (Rede) registrou 2,6%.

Veja a intenção de voto estimulada para presidente:



Jair Bolsonaro (PSL): 28,2%

Fernando Haddad (PT): 25,2%

Ciro Gomes (PDT): 9,4%

Geraldo Alckmin (PSDB): 7,3%

Marina Silva (Rede): 2,6%

João Amoêdo (Novo): 2%

Henrique Meirelles (MDB): 2%

Alvaro Dias (Podemos): 1,7%

Cabo Daciolo (Patriota): 0,7%

Guilherme Boulos (PSOL): 0,4%

Vera (PSTU): 0,3%

José Maria Eymael (DC): 0,1%

João Goulart Filho (PPL): 0,1%

Branco/Nulo: 11,7%

Indeciso: 8,3%

A pesquisa ouviu 2.002 pessoas nos dias 27 e 28 de setembro em 137 municípios de 25 unidades da federação. O levantamento está registrado no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR-03303/2018 e tem nível de confiança de 95%.
 A última pesquisa MDA/CNT de intenções de voto dos candidatos à Presidência foi divulgada em 17 de setembro. Ela trazia Bolsonaro em primeiro lugar, com 28,2% das intenções, seguido por Haddad, com 17,6%, e Ciro, com 10,8%.
Pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira (28) mostrou Bolsonaro com 28% das intenções de voto, Haddad com 22% e Ciro com 11%.

Segundo o levantamento divulgado neste domingo, Bolsonaro e Haddad são os candidatos cujos eleitores se declaram como os mais decididos a confirmar o voto neles: acima de 80% para ambos.

A pesquisa ainda aponta que 76,4% manterão a decisão de voto, mesmo em caso de o seu candidato de preferência não ter chance de ir para o 2º turno. Outros 21% dos entrevistados dizem que poderão mudar o voto.

Os candidatos com mais chances de receber o voto de entrevistados que se declaram indecisos, sendo permitido citar até duas opções, são: Fernando Haddad, 19,3%; Ciro Gomes, 18,7%; Jair Bolsonaro, 17,5%; Geraldo Alckmin; 13,3%; Marina Silva, 7,8%; Alvaro Dias, 3,6%; João Amoêdo, 3%, e Henrique Meirelles, 1,2%.

Segundo turno
A pesquisa MDA/CNT também trouxe cenários de segundo turno. Veja os principais resultados, considerando a intenção de voto estimulada:

Cenário 1

Ciro Gomes: 42,7%

Jair Bolsonaro: 35,3%

Branco/Nulo: 17,8%

Indeciso: 4,2%

Cenário 2

Fernando Haddad: 42,7%

Jair Bolsonaro: 37,3%

Branco/Nulo: 16,1%

Indeciso: 3,9%

Cenário 3

Jair Bolsonaro: 37%

Geraldo Alckmin: 33,6%

Branco/Nulo: 25,1%

Indeciso: 4,3%

Cenário 4

Ciro Gomes: 34%

Fernando Haddad: 33,9%

Branco/Nulo: 26,9%

Indeciso: 5,2%

Cenário 5

Ciro Gomes: 41,5%

Geraldo Alckmin: 23,8%

Branco/Nulo: 29,1%

Indeciso: 5,6%

Cenário 6:

Fernando Haddad: 39,8%

Geraldo Alckmin: 28,5%

Branco/Nulo: 26,4%

Indeciso: 5,3%

Índices de rejeição
O levantamento também testou junto aos entrevistados o limite de voto que candidatos à Presidência podem receber. Veja abaixo os índices dos que declararam "não votar de jeito nenhum" no nome apresentado, em ordem alfabética:

Ciro Gomes: 37,1%

Fernando Haddad: 48,3%

Geraldo Alckmin: 52,8%

Jair Bolsonaro: 55,7%

Interesse nas eleições
A pesquisa MDA/CNT ainda fez outras perguntas relacionadas à eleição e às expectativas da população quanto a cenários a partir do ano que vem com um novo presidente da República.

Faltando apenas uma semana para o primeiro turno, marcado para 7 de outubro, 20,8% dos entrevistados afirmaram ter "pouco interesse" nas eleições deste ano e 21,4% afirmaram ter "nenhum interesse". Outros 32% disseram estar "muito interessados", enquanto 25,1% têm "médio interesse" no processo eleitoral.

Ao todo, 72,5% viram ou ouviram o programa eleitoral na televisão ou no rádio. Já 27,5% ainda não viram ou ouviram.

Quanto ao conhecimento sobre os candidatos a presidente, 19,5% afirmaram conhecer bastante as opções, 40,4% afirmaram conhecer mais ou menos, 26,5% afirmaram conhecer pouco e 12,9%, nada.

Na opinião de quem já viu ou ouviu, o candidato que está apresentando a melhor propaganda eleitoral é: Fernando Haddad (20,8%); Jair Bolsonaro (18%); Geraldo Alckmin (12,9%); Ciro Gomes (12,5%); Henrique Meirelles (3,1%); outros candidatos (5,5%); nenhum (14,5%); não souberam informar (12,7%).

Corregedor afasta juiz que planejaria sabotar eleições

O corregedor nacional da Justiça, ministro Humberto Martins, abriu nesta sexta-feira, 28, uma reclamação disciplinar contra o juiz Eduardo Luiz Rocha Cubas, do Juizado Especial Federal Cível de Formosa (GO), e determinou o afastamento do magistrado. Segundo a Advocacia-Geral da União (AGU), que pediu a abertura do procedimento, ele planejava conceder uma liminar no fim do dia 5 de outubro determinando que o Exército recolhesse urnas eletrônicas que serão utilizadas na votação, que ocorre no próximo dia 7. O caso será analisado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
A AGU explica que a liminar seria concedida no âmbito de uma ação popular que questiona a segurança e a credibilidade das urnas.

De acordo com o órgão, em 26 de setembro, a Consultoria Jurídica Adjunta ao Comando do Exército (Conjur-EB), órgão consultivo da AGU, elaborou informações sobre a ação popular apresentada em Formosa. Em despacho do magistrado, ele determinava preliminarmente que fosse oficiado o Comando do Exército Brasileiro, para que indicasse militar com patente de Oficial e/ou equipe apta para participar em "eventual perícia sobre as urnas".

A AGU relatou ainda que, em uma reunião ocorrida na última terça-feira, 25, no Quartel-General do Exército, o juiz deixou uma cópia da decisão que pretende proferir no caso. Cubas também teria informado que a notificação oficial do Comando do Exército sobre sua decisão aconteceria às 17h do dia 5 de outubro, para que não houvesse tempo da determinação ser revertida.

O órgão também observou que em nenhum momento foi avisado judicialmente pelo juiz da existência da ação popular, e que o magistrado deixou de digitalizar os autos, conferindo sigilo ao processo. Na peça apresentada ao CNJ, também é destacado que Cubas manifestou-se em vídeo divulgado no YouTube com conteúdo político-partidário. Na mídia, Cubas questiona a segurança e a credibilidade das urnas eletrônicas ao lado do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidenciável do PSL Jair Bolsonaro.

A AGU destaca que, pelo viés ideológico, o magistrado buscou desacreditar o voto, "incentivando uma radicalização do discurso eleitoral que suprime a racionalidade essencial ao Estado de Direito". "Atuou com evidente parcialidade, ao se dirigir pessoalmente ao Comando do Exército, para antecipar o conteúdo de decisão a ser proferida, apresentar os 'desdobramentos' que reputa cabíveis, demonstrar 'plano de ação'", descreve a AGU.

O caso do magistrado será analisado pelo CNJ na próxima sessão do órgão, em 9 de outubro. A reportagem não conseguiu localizar o juiz até a publicação deste texto.

Fonte: Terra

Marcelo Castro reúne mais de 400 lideranças da Planície Litorânea

O candidato ao Senado Marcelo Castro (MDB) reuniu mais de 400 lideranças da região de Parnaíba, na noite desta sexta-feira (28). Ao menos cinco vereadores do município reforçaram a convocação das lideranças em apoio ao emedebista na reta final da campanha.
Estiveram presentes os vereadores Ricardo Veras (PSD), Ronaldo Prado (PSL), Beto (PP), André Neves (PDT) e Daniel Miranda (PRB). O ex-prefeito de Parnaíba Zé Hamilton, que é primeiro suplente de Marcelo Castro na chapa, reafirmou a necessidade de intensificar os trabalhos no litoral nessa última semana antes da votação.
O deputado federal Paes Landim e o secretário de Saúde do Piauí, Florentino Neto, também foram à reunião. Para o professor Vicente de Paula, o trabalho atuante de Marcelo Castro em defesa das causas do Piauí é fator importante na hora de conquistar o voto do povo parnaibano. “Marcelo Castro é um deputado atuante. É muito gratificante apoiar ele nessa empreitada porque ele sempre defendeu as causas do Piauí. E o povo parnaibano se sente honrado que ele tenha um suplente que seja do nosso município”, disse ele.
O vereador Daniel Miranda (PRB) evidenciou que o trabalho do emedebista trouxe melhorias no tratamento de câncer para a região. “As ações que Marcelo Castro promoveu quando ministro foram de suma importância, como a implantação do tratamento oncológico. O parnaibano tinha que buscar tratamento em Teresina, hoje a maioria dos casos é tratada aqui. A gente entende que essa descentralização da saúde promovida pelo senador beneficiou muito a cidade de Parnaíba”, afirmou.

Marcelo Castro permaneceu em Parnaíba neste sábado (29) onde fez corpo a corpo com eleitores, no centro da cidade, na companhia de Zé Hamilton, Florentino Neto, vereadores e outros apoiadores da Planície Litorânea.

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Marcelo Castro se reúne com lideranças de Parnaíba e região nesta sexta-feira (28)



Tendo como 1º suplente o ex-prefeito Zé Hamilton Castelo Branco, a candidatura do deputado federal Marcelo Castro (MDB) ao Senado atende a anseios da população da região Norte por maior atenção às demandas locais. Ao longo de sua atuação como parlamentar, Castro sempre buscou viabilizar projetos e obras importantes para a região e, como candidato a senador, defende propostas para consolidar Parnaíba como o segundo maior polo de saúde do Piauí. Nesta sexta-feira (28), o emedebista cumpre agenda de campanha em Parnaíba, onde participa de reunião com lideranças da região, capitaneada por Zé Hamilton.

Uma das principais realizações de Marcelo Castro pela região Norte foi o investimento massivo, enquanto ministro da Saúde do Governo Dilma Rousseff, na ampliação dos serviços oferecidos pela rede pública de saúde de Parnaíba, resultando na melhoria do atendimento a toda a população da região. Na cidade-polo, foi ampliado o serviço de urgência e emergência, expandido o número de leitos e incrementados os atendimentos de média e alta complexidades, como o tratamento contra o câncer, antes centralizado na capital, Teresina. “Isso permite que a população da Parnaíba e dos municípios da região possa ser atendida mais perto de casa. Assim, oferecemos um serviço com maior comodidade e economia para os locais e desafogamos o atendimento em Teresina”, comenta Marcelo Castro, ressaltando ter ampliado, quando esteve à frente do Ministério da Saúde, o custeio da saúde no município em R$ 15 milhões ao mês.

Enquanto ministro da Saúde, Marcelo Castro inaugurou, em Parnaíba, a nova sede do Centro de Especialidades Dr. Odival Rezende; destinou R$ 6,5 milhões para o Hospital Marques Bastos e para a Clínica João Silva Filho de Parnaíba, para a formação das Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon); liberou R$ 4,6 milhões para a construção do Centro Especializado em Reabilitação (CER IV); ampliou leitos e serviços clínicos para integração à Rede de Urgência e Emergência de Parnaíba; destinou recursos financeiros ao Instituto Práxis de Educação Cultura e Ação Social – Clínica Santa Edwiges, cujo contrato passou a ter o valor anual de R$ 2,9 milhões; garantiu a ampliação dos recursos destinados à Santa Casa de Misericórdia; assinou a portaria elevando em R$ 978,5 mil o Teto de Média e Alta Complexidade (MAC) de Parnaíba.

“Como ministro da Saúde, pude dar uma nova cara para a saúde da Parnaíba e, consequentemente, de toda a região litorânea. Com a destinação de mais recursos para a cidade-polo, ampliamos a oferta de serviços para os municípios da região, seja na urgência e emergência, nas alta e média complexidades ou no tratamento intensivo”, enumerou Marcelo Castro. “Assim, o atendimento fica mais próximo do cidadão e com maior qualidade. Parnaíba é hoje prova de que o modelo de descentralização da saúde que defendemos dá certo”, acrescentou o candidato.

Zé Hamilton
Por compreender o papel estratégico de Parnaíba para o desenvolvimento do Piauí, Marcelo Castro escolheu uma importante liderança local como 1º suplente, o ex-prefeito Zé Hamilton. “Existem projetos que só se resolvem na esfera federal, que dependem muito de uma ação federal, por isso precisamos ter um senador que procure agir na solução destes problemas; como exemplo, cito as obras dos Tabuleiros Litorâneos, que poderiam gerar vinte mil empregos imediatamente, mas dependem de um esforço vindo do Senado Federal”, ressalta Zé Hamilton.

RAPIDINHAS

MANIFESTO

O grande ato realizado em Parnaíba contra o fascismo ainda repercute. O movimento reuniu vários seguimentos da sociedade e deixou bem claro, que as mulheres serão fator determinante nessas eleições.

CÂMARA

Vereadores acusaram a vereadora Fátima Carmino de serem citados por ela no manifesto “Mulheres contra o Fascismo”. O que eles não sabem é que a acusação foi mentirosa e estes foram expostos pela própria população que fez o uso da fala.

CARRO PRESO

Ontem, a Justiça Eleitoral recolheu para o pátio do órgão, um carro de som volante que fazia a propaganda (jingles e anúncio de reunião) dos candidatos Luciano Nunes e Cassandra Moraes Sousa. De acordo com a nova resolução do TSE, esse tipo de propaganda não é permitida.

CALÇAMENTO

O Governo do Estado está realizando obras de pavimentação poliédrica (calçamento) nos Bairros Frei Higino e Reis Veloso. Dia desses, até a Banda Municipal andou tocando nas proximidades dessa obra. Os membros da Prefeitura querendo enganar o povo a qualquer custo se intitulando “pai da criança”.

PESQUISA FALSA

O sobrinho de um vereador de Parnaíba publicou em sua rede social, uma pesquisa falsa atribuída ao Instituto Opinar. Quem fez a montagem, pegou um material do site da TV Cidade Verde e manipulou para tentar manobrar os eleitores. A equipe da Cidade Verdade já desmentiu os dados. Que vergonha!

PARADA DA DIVERSIDADE

Acontece neste sábado (29), a XI Parada da Diversidade de Parnaíba. O evento é organizado pelo Grupo Guará e tem o apoio da Secretaria Estadual de Cultura e Prefeitura de Parnaíba.

PARADA DA DIVERSIDADE

Falando em Parada da Diversidade, teve parlamentar que levou “fofoca” para o prefeito de Parnaíba no intuito que o mesmo não liberasse o recurso de apoio ao evento. O fato gerou revoltou em organizadores do movimento.

LIDERANÇA

Hoje, acontecerá em Parnaíba, uma grande reunião que contará com a presença do candidato ao Senado Federal, Marcelo Castro. O ato deverá reunir lideranças políticas do norte do Piauí, além da presença dos ex-prefeitos, Florentino Neto e Zé Hamilton.

FLÁVIO’S

É intrigante o incômodo que os candidatos a deputado federal e estadual, Flávio Nogueira e Flávio Nogueira Jr têm causado na oposição ao governo do estado em Parnaíba. Estão perdendo o precioso tempo com o povo para achincalhar a imagem dos candidatos. Mesmo com a baixaria, os dois pedetistas poderão ter uma votação expressiva no litoral.

SAÚDE

O mês de setembro foi marcado por um grande feito para a saúde pública do Piauí. No Hospital Estadual Getúlio Vargas, em Teresina, tiveram início os procedimentos de cirurgia bariátrica, mais conhecida como redução de estômago. Trata-se de grande esforço do secretário Florentino Neto a frente da Secretaria Estadual de Saúde.

OBRA

Em breve, deverá ser entregue para a população, a obra de abastecimento d’água das comunidades Baixa da Carnaúba e outras no entorno. A obra realizada pelo Governo do Estado do Piauí através da Agespisa deverá beneficiar mais de 800 famílias da região.

extraparnaiba

quinta-feira, 27 de setembro de 2018

Em debate sem propostas, Marcelo destaca trabalho à frente do Ministério da Saúde


O deputado federal Marcelo Castro, candidato ao Senado pelo MDB, participou, nesta quarta-feira (26), de debate promovido por uma rede de comunicação local. Mesmo com tentativas dos adversários de desgastarem sua imagem, o emedebista destacou suas ações como parlamentar e ministro da saúde durante o governo de Dilma Rousseff. De acordo com Castro, sua atuação e vida pública o credenciam para representar os piauienses no Senado.

O candidato disse que, ao assumir o Ministério da Saúde no governo da presidente Dilma, procurou fazer o melhor para representar o Piauí em meio à epidemia do Zika vírus, onde seu trabalho foi elogiado publicamente pela presidente da OMS, além ampliar os recursos da saúde no Piauí para 202 milhões de reais ao ano. “Fui ministro da presidenta Dilma com muita honra e tenho orgulho de ter tido essa oportunidade de poder ajudar meu querido estado do Piauí. E no senado, vou fazer muito mais pelo nosso querido estado”, afirmou logo em sua primeira resposta.

Durante o embate, o emedebista foi atacado pelos adversários por ser o único representante da coligação “A Vitória com a Força do Povo” no evento. Marcelo Castro reafirmou sua posição de coerência ao escolher o lado da ex-presidente Dilma e do ex-presidente Lula, voltando-se contra seu próprio partido à época da votação do impeachment. 

Castro atribuiu a postura ofensiva dos demais candidatos ao seu crescimento em todas as pesquisas de intenções de votos já divulgadas, enfatizando que é ficha limpa e possui conduta ilibada. “Nunca respondi a um processo sequer, embora tenha sido, por exemplo, ministro da Saúde, tenha administrado pastas importantes em nível estadual e federal. Sou ficha limpa. O Piauí me conhece e sabe que tenho trabalho, compromisso e honro os votos que recebo”, comentou o candidato e sugeriu que os eleitores baixem um aplicativo chamado Detector Ficha de Político, que mostra quem tem processos por improbidade administrativa, como é o caso do ex-governador Wilson Martins.

O candidato ainda pontuou suas propostas na redivisão dos royalties oriundos da energia limpa e a ampliação do programa Tarifa Verde para a irrigação, que vai contribuir significativamente na geração de emprego, melhoria da renda do homem do campo. “Foi um debate muito positivo. Pudemos apresentar nossas propostas e nosso largo histórico de trabalho e realizações em prol dos piauienses, especialmente a população que mais precisa”, avalia Marcelo Castro.

Marcelo Castro mostrou também otimismo e confiança na vitória do “Time do Povo” no dia 7 de outubro. “Vamos, juntos, em 7 de outubro, votar em Fernando Haddad (presidente), Wellington Dias (governador), Marcelo Castro e Ciro Nogueira (senadores) para os bons tempos voltarem ao Brasil e ao Piauí”, finaliza o emedebista.

O debate contou com a presença dos candidatos Wilson Martins (PSB), Robert Rios (DEM), Frank Aguiar (PRB), Antônio Jose Lira (PSL), Elizeu Aguiar (PSL), Fausto Ripardo (PCB), Jesus Rodrigues (PSOL), Genivaldo Oliveira (PSC), Flavia Barbosa (PRP), Quem Quem (Avante), Marcus Vinicius (PTC) e Paulo Henrique (Rede).

Driblando as regras eleitorais, carro de som de Luciano Nunes e Cassandra Moraes Sousa faz propaganda irregular em Parnaíba. Confira o vídeo!

Entre as mudanças nas regras eleitorais aprovadas que começaram a vigorar nesta eleição, está a proibição de carro de som anunciando os eventos, números e músicas dos candidatos. Os carros de som e minitrios só poderão ser usados em carreatas, caminhadas e passeatas ou durante reuniões ou comícios, observado o limite de 80 decibéis, medido a 7 metros de distância do veículo.
Porém, um carro de som pertencente à coligação do candidato ao governo do Estado, Luciano Nunes (PSDB) foi flagrado nas proximidades da Rua James Clark, Bairro de Fátima, anunciando uma reunião com a presença da candidata a vice-governadora Cassandra Moraes Sousa, Mão Santa e a primeira-dama do município, Adalgisa Moraes Sousa. Além disso, o carro de som reproduzia músicas dos candidatos.

O fato foi denunciado a Justiça Eleitoral na manhã desta quinta-feira (27). Ao averiguar e constatar a irregularidade, o Ministério Público Eleitoral recolheu o veículo que se encontra no pátio do órgão.

CONFIRA O VÍDEO!
            

Por Tacyane Machado – Blog Extra Parnaíba

CNI/Ibope: Bolsonaro, 27%; Haddad, 21% e Ciro, 12%

Pesquisa Ibope, encomendada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria) e divulgada nesta quarta-feira (26), mostra que nenhum candidato venceria no primeiro turno se as eleições fossem hoje.

Veja os números: 

- Jair Bolsonaro (PSL): 27%
- Fernando Haddad (PT): 21%
- Ciro Gomes (PDT): 12%
- Geraldo Alckmin (PSDB): 8%
- Marina Silva (REDE): 6%
- João Amoêdo (NOVO): 3%
- Alvaro Dias (PODE): 2%
- Henrique Meirelles (MDB): 2%
- Guilherme Boulos (PSOL): 1%
- Branco/nulo: 11%
- Não sabe/não respondeu: 7%

Os candidatos Cabo Daciolo (PATRI), Eymael (DC), Vera Lúcia (PSTU) e João Goulart Filho (PPL) não atingiram 1% das intenções de voto.

A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Diante disso, Alckmin e Marina Silva aparecem empatados tecnicamente. Também há empate técnico entre Marina, Amoêdo, Alvaro Dias e Meirelles.

Veja a seguir a variação da intenção de voto nas últimas semanas, de acordo com o instituto Ibope:
O Ibope ouviu 2.000 eleitores, entre os dias 22 e 24 de setembro, em 126 cidades por todo o país. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04669/2018. O nível de confiança do levantamento é de 95%. 

Segundo turno

Na primeira simulação de segundo turno, entre Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, o candidato do PT tem 42% contra 38% do deputado. Os dois ficam empatados tecnicamente no limite da margem de erro. Brancos ou nulos somam 16% e 4% não souberam ou não responderam.

No segundo cenário, Bolsonaro tem 40% contra 38% de Marina. Os dois estão tecnicamente empatados. Os votos brancos e nulos representam 19% e 3% não sabem ou não responderam.

Já entre Geraldo Alckmin e Bolsonaro, o ex-governador de São Paulo aparece com 40% contra 36% do candidato do PSL. Nesta simulação, os dois também empatam tecnicamente no limite da margem de erro. Os votos brancos e nulos somam 20% e 3% não souberam ou não quiseram responder.

Se a disputa fosse entre Ciro Gomes e Jair Bolsonaro, o ex-governador do Ceará teria 44% e Bolsonaro, 35%. Os votos brancos ou nulos somam 17% e 3% não souberam ou não responderam.

Rejeição

O Ibope também perguntou em quais candidatos o entrevistado não votaria de jeito nenhum. Jair Bolsonaro aparece com 44%. Fernando Haddad e Marina Silva têm 27%. Geraldo Alckmin, 19%; e Ciro Gomes, 16%.


Fonte: R7

Apoiadores de Bolsonaro fazem baderna e incitam violência em manifesto de mulheres em Parnaíba

Uma manifestação pacífica, democrática e que deu voz ao público feminino! Foi assim a Concentração contra o Fascismo, ato organizado pelo Coletivo Feminista Parnaibano Mulheres em Pauta e que reuniu vários grupos ligados aos movimentos sociais. Além da defesa dos direitos das mulheres, também foram enfatizados a garantia dos direitos de negros, Lgbt’s e indígenas.
O ato representou também, apoio ao movimento nacional denominado “Mulheres contra Bolsonaro”.

Porém, apoiadores do candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro, invadiram a manifestação e iniciaram as provocações, com gestos que reproduziam o fuzilamento das manifestantes. Um deles ainda colocou o dedo na cara de um senhor que estava no ato em apoio às mulheres.
Apoiadores de Bolsonaro gravam vídeo na tentativa de desqualificar o evento
Apesar das provocações e da tentativa de boicote ao evento, o evento alcançou o objetivo, que uniu representantes de vários seguimentos, que representaram um movimento que tem ganhado força em todo o território nacional, que trata-se do #EleNão #EleNunca.

Confira fotos do movimento!


Por Tacyane Machado – Blog Extra Parnaíba
Imagens: Tacyane Machado, Samuel Lima e Janaina Leocádio

quarta-feira, 26 de setembro de 2018

Piripiri terá estádio de futebol com recurso destinado por Marcelo Castro

Nesta terça-feira (25), o candidato Marcelo Castro participou de caminhada pelas ruas do Centro Comercial de Piripiri, município localizado ao Norte do Piauí, distante 167 quilômetros da capital, em busca de apoio político e adesão popular à coligação ‘A Vitória Com A Força Do Povo’, encabeçada pelo governador Wellington Dias.



Liderança da região e candidata a deputada estadual, Jôve Oliveira, demonstrou seu alinhamento com a candidatura do emedebista. “Votamos em Marcelo Castro porque acreditamos nele por tudo que já fez pelo Piauí como deputado federal e pelo tempo que esteve à frente do Ministério da Saúde, onde pode contribuir muito com a Saúde de nosso estado. Como senador vai cuidar dos mais pobres, vai cuidar do nosso estado e vai honrar cada voto que receber dos piauienses”, garantiu.


Com trabalho prestado de norte a sul, Castro conta que a pouco tempo destinou verbas para a cidade. “Aqui em Piripiri recentemente destinei recursos para a construção de um Estádio de Futebol na ordem de um milhão de reais e estou disposto a colocar mais, se houver necessidade”, afirmou.
Marcelo Castrou relembrou ainda sua gestão no Iapep e como contemplou os piripirienses durante sua passagem pela pasta. “Nas nossas andanças, nas nossas caminhadas as pessoas lembram que quando fui presidente do Iapep foi a época em que o Plamta funcionou melhor, foi a época em que fiz um conjunto habitacional ali no [bairro] Espedito Resende. Não deixamos nenhum servidor do estado, nenhum soldado, nenhum cabo sem uma casa para morar, demos uma casa para os servidores de menor renda morar”, disse.
Ainda segundo o candidato, 4.500 residências foram construídas enquanto esteve à frente do Iapep. “Nunca antes de mim e nem depois de mim ninguém construiu mais casas pelo Iapep”, concluiu.

Fonte: Ascom